segunda-feira, 9 de julho de 2018

Dia 09 de julho, Dia de Santa Paulina, a primeira santa brasileira.



Santa Paulina do Coração Agonizante de Jesus


(Fundadora das Irmãzinhas da Imaculada Conceição)

História, Canonização e Cronografia

Amábile Visintainer, escolhida por Deus para ser fundadora da Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição, nasceu em Trento (Vigolo Vattaro) - Itália, a 16 de dezembro de 1865. Era filha de Napoleão Visintainer e Ana Pianezer.

Vindo para o Brasil com 10 anos de idade, em companhia dos pais, com eles se estabeleceu em Santa Catarina (Vígolo). Ia crescendo como boa filha: honesta, trabalhadora e mui piedosa. Nunca vira Religiosas, mas sentia grande desejo de consagrar-se a Deus.

Nas proximidades de Vígolo vivia, abandonada, uma cancerosa. No dia 12 de julho de 1890, Amábile e sua companheira de fundação, deixando a casa paterna, transportaram-se para um casebre, levando a doente, à qual passaram a servir como enfermeiras. Falecendo esta, as jovens permaneceram na mísera choupana; aí viviam como pessoas consagradas a Deus e auxiliando o próximo. Anos depois, transferiram-se para Nova Trento,onde, espiritualmente eram auxiliadas pelo Superior dos Jesuítas - padre Luís Maria Rossi. Foi este sábio e santo sacerdote o instrumento escolhido por Deus para cooperar na fundação da Congregação.

Em 1895, Dom José de Camargo Barros, então Bispo de Curitiba/PR, constatando que o plano era divino, deu-lhe a aprovação. A 7 de dezembro de 1895, Amábile e suas companheiras (Virgínia Nicolodi e Teresa Máoli), pronunciaram os votos religiosos. Amábile tomou o nome de Irmã Paulina do Coração Agonizante de Jesus; Virgínia o de Irmã Matilde da Imaculada Conceição e Tereza, o de Irmã Inês de São José.

Em 1903, Madre Paulina deixou algumas irmãs em Nova Trento e, com outras, transferiu-se para São Paulo. Fixou residência no então Asilo da Sagrada Família, à Avenida Nazaré, Bairro Ipiranga.

Em 1909, sendo eleita nova superiora geral, foi a Serva de Deus para o Asilo São Vicente, de Bragança Paulista. Aí, como simples súdita, permaneceu 8 anos, lavando e consertando a roupa dos asilados e servindo-os carinhosamente em tudo.

Em 1918, por determinação de Dom Duarte Leopoldo e Silva - Pai e protetor da Congregação, regressou ao Ipiranga, onde permaneceu até 09 de julho de 1942, data de sua morte.

Madre Paulina era irrepreensível na prática e observância dos votos religiosos - Castidade, Obediência e Pobreza. O sofrimento - físico e moral - foi companheiro inseparável de toda sua vida. Diabética, três anos antes de sua morte, foi-lhe amputado o braço direito. Gradativamente foi perdendo a vista e ficou completamente cega. Como tinha profunda compreensão do valor da Cruz, sofreu tudo com heróica resignação. Foi uma alma, acima de tudo, profundamente contemplativa, dedicando muitas horas à oração, além das prescritas. Estando já a comunidade em repouso, a veneranda fundadora, em sua cela, permanecia rezando noite adentro. Seu espírito de fé era inabalável, sua confiança em Deus ia ao extremo. Seu amor ao próximo era extraordinário: desejava atingir o mundo inteiro.

Sentia amor abrasado pelo Santo Padre e pelo triunfo da Igreja. Os sacerdotes ocupavam lugar distinto, em seu coração. Deixou 45 casas distribuídas por cinqüenta Estados do Brasil e, na paz do Senhor, levou para o céu a mirra de uma vida inteiramente sacrificada a Deus, no amor ao próximo e no exercício das mais heróicas virtudes.

Durante a vida seus belíssimos exemplos de caridade e resignação no sofrimento fizeram com que muitas irmãs deixassem o mundo e abraçassem a causa de Cristo e, tal proposta evangélica está sendo posta em prática atualmente em doze países do mundo. Após a sua morte, quis Deus glorificá-la através de muitos milagres que culminaram em cuidadosas investigações feitas e comprovadas pela Santa Sé. O Santo Padre, o Papa João Paulo II, com seu poder de infalibilidade, estará declarando-a santa no dia 19 de maio de 2002, em Roma. Os seus milagres e graças alcançados por sua intercessão mostram que, diante de Deus, Madre Paulina foi fiel ao seu projeto de vida como filha dileta do Pai.

CRONOGRAFIA
16/12/1865 - NASCIMENTO DE:

Amábile Lúcia Visintainer (Irmã Paulina do Coração Agonizante de Jesus).

Filiação: Antônio Napoleone Visintainer e Anna Pianezze

17/12/1865 - BATISMO

25/09/1875 - Partida de Vígolo Vattaro (Itália) para o Brasil. Semanas após desembarcam em Itajaí - Santa Catarina. Seguiram para Alferes que recebeu o nome de Nova Trento, formando aí um povoado, que chamaram de Vígolo e o mesmo padroeiro de Vígolo Vattaro: São Jorge. Inicia a imigração italiana no Estado de Santa Catarina.

Após o que numa das visitas do Pe. Alberto Gattone, Pároco de Brusque/SC, numa de suas visitas a Vígolo, Amábile Lúcia faz a sua primeira Santa Comunhão.

1887 - Falecimento de Anna, sua mãe. Amábile, com 22 anos, assume a tarefa de dona de casa.

1889 - Compra uma imagem de Nossa Senhora de Lourdes.

1890 - Napoleone, seu pai, casa com Maria Zamboni; Amábile tem mais tempo para o seu apostolado. Em 12 de julho, início da congregação religiosa.

1891 - Amábile adoece gravemente.

11/02/1894 - Amábile, Virgínia e Tereza, partem para a nova residência em Nova Trento.

1895 - É inaugurada a Capela de São Jorge. Em 19 de março, festa de São José é composto um "memorial", colocado abaixo de um quadro do esposo de Maria, rezado diariamente.

17/08/1895 - É dirigido ao bispo, Dom José de Camargo Barros, uma carta pedindo a aprovação da congregação. Imediatamente, a 25 de agosto sai a aprovação diocesana da "Pia União da Imaculada Conceição".

1896 - Cinco noviças recebem o hábito religioso. Agora Amábile, já Irmã Paulina, passando a ser tratada Madre Paulina, ganha novo reforço no tratamento dos doentes, órfãos e idosos.

1900 - Na passagem do século a congregação conta com 20 religiosas.

11/02/1901 - Na festa de Nossa Senhora de Lourdes, aos 24 anos de idade, a Irmã Bernardina do Bom Conselho, entrega sua alma ao Criador.

1902 - Em novembro dá-se a primeira carta circular à congregação.

1903 - No mês de julho, Madre Paulina e as Irmãs Luiza e Serafina, mais a Postulante Josefina Pereira Gonçalves, deixam Nova Trento. Chegando em Itajaí/SC, embarcam com destino ao porto de Santos e de trem, atingindo São Paulo instalaram-se no Ipiranga.

1905 - Foi iniciada em Bragança Paulista a Santa Casa da Misericórdia.

1909 - Aceitam dirigir a Casa de Saúde Dr. Homem de Mello, no Bairro Perdizes. Neste mesmo ano, Madre Paulina assume a Santa Casa de Misericórdia em São Carlos do Pinhal. Em maio, cumprindo ordem superior viaja para Nova Trento.

29/08/1909 - Fica determinado definitivamente a nomeação de "Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição". Nesta ocasião, com o título de Veneranda Madre Fundadora, Madre Paulina passa a residir na Santa Casa da Misericórdia de Bragança Paulista. Seu livro de cabeceira: IMITAÇÃO DE CRISTO de Tomás de Kempis.

1910 - Em julho é transferida para o novo asilo São Vicente de Paulo.

1911 - Falecimento de seu pai Antônio Napoleone Visinteiner.

22/07/1917 - Falece Madre Matilde.

1918 - Madre Paulina volta a residir na Casa Mãe da Congregação, no Ipiranga.

1931 - Aos 52 anos de idade falece Madre Vicência.

1933 - O Santo Padre Pio XI, concede aprovação e o Decreto de Louvor à Congregação.

1938 - Com a saúde agravada pela diabetes sofre amputação de um dedo da mão direita, dias após o braço inteiro.

12/07/1940 - A Congregação festeja o seu Jubileu (50 anos). Já então com 325 Irmãzinhas e 39 casas espalhadas pelo Brasil.

1941 - Assumem o Colégio São José em Itajaí/SC. Destaque para as Irmãzinhas Maria de Lourdes, Carmem e Ester, educadoras extraordinárias.

08/07/1942 - A Veneranda Madre Fundadora, Paulina, entra em pré-agonia e no dia seguinte, 09 de julho, aos 77 anos de idade, ingressa na Pátria Celeste."




terça-feira, 3 de julho de 2018

Medalha de São Bento [Significado das letras e expressões, imagem da frente e do verso da medalha]





A Medalha de São Bento é poderosíssima contra todas as espécies de mal.

Mas você sabe o que está escrito na medalha?

Na frente, ao redor da imagem de São Bento:

- "Eius in órbitu nostro praesentia muniámur"
(Que, na hora de nossa morte, proteja-nos a sua presença.


No verso: as letras C S P B:

- "Crux Sancti Patris Benedicti" - 
    (Cruz do Santo Pai Bento)

Cruz (braço vertical): CSSML

- "Crux Sacra Sit Mihi Lux 
   (A Cruz Sagrada Seja a Minha Luz)

Cruz (braço horizontal): NDSMD

-"Non Draco Sit Mihi Dux." 
   (Não seja o dragão meu guia.)



Círculo ao redor da cruz: V R S N S M V S M Q L I V B

- "Vade Retro Satana Nunquam Suade Mihi Vana" (lateral direita, descendente)



-"Sunt Mala Quae Libas, Ipse Venena Bibas." (lateral esquerda, ascendente)


(Retira-te satanás, nunca me aconselhes coisas vãs, 
É mau o que tu me oferece, bebe tu mesmo o teu veneno.)


ORAÇÃO DE SÃO BENTO











Terço Libertador e Terço Exorcista de São Bento!

Terço Libertador de São Bento



No início reza-se: 1 Creio, 1 Pai Nosso, 1 Ave Maria

Nas contas do Pai Nosso: A cruz sagrada seja a minha luz não seja o dragão o meu guia retira-te satanás, nunca me aconselhe coisas vãs. É mal o que tu me ofereces, bebe tu mesmo do teu veneno.

Nas contas da Ave Maria reza-se: Afasta-te de mim Satanás! Pois em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo (+) que te expulso de mim, dos meus pensamentos, da minha casa e que o próprio Deus te acorrente, te jogue para bem longe, onde a mim nada poderás fazer.

No fim: Reza-se o Salve Rainha.


Terço Exorcista de São Bento

No Início: Em nome do Pai, Creio em Deus Pai, 3 Ave-Marias e 1 Pai Nosso.

Nas Dezenas:
(Ao final de cada dezena 1 Pai Nosso)
1ª  Dezena: A Cruz Sagrada seja minha luz
2ª  Dezena: Não seja o dragão meu guia
3ª  Dezena: Retira-te satanás
4ª  Dezena: Nunca me aconselhes coisas vãs
5ª  dezena: É mal o que tu me oferece, beba tu mesmo do teu veneno

Ao final: Reza-se uma Salve Rainha.
 

TERÇO LIBERTADOR DE SÃO BENTO

               
 I- Creio.... Pai Nosso.... Ave- Maria.
II- Contas do Pai Nosso
A Cruz Sagrada seja minha luz. Não seja o Dragão meu guia. Retira-te satanás. Nunca me aconselhe coisas vãs. É mau o que tu me ofereces. Bebe tu mesmo do teu veneno.
  Nas contas da Ave-Maria
Afasta-te de mim satanás. Pois é em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santoque te expulso de mim, dos meus pensamentos, da minha casa e que o próprio DEUS te acorrente, que te jogue para bem longe onde a mim nada poderás fazer.
 Salve Rainha.

quinta-feira, 7 de junho de 2018

Festa do Sagrado Coração de Jesus [Indulgência plenária - Confissão Sacramental - Oração pelo Santo Padre o Papa]




Por ocasião da festa do Sagrado Coração de Jesus, a Igreja concede indulgência plenária ao fiel que recitar publicamente o seguinte Ato de Reparação:

“Dulcíssimo Jesus, cuja infinita caridade para com os homens é por eles tão ingratamente correspondida com esquecimentos, friezas e desprezos, eis-nos aqui prostrados na vossa presença, para vos desagravarmos, com especiais homenagens, da insensibilidade tão insensata e das nefandas injúrias com que é, de toda a parte, alvejado o vosso amaríssimo Coração.

Reconhecendo, porém, com a mais profunda dor, que também nós, mais de uma vez, cometemos as mesmas indignidades, para nós, em primeiro lugar imploramos a vossa misericórdia, prontos a expiar não só as próprias culpas, senão também as daqueles que, errando longe do caminho da salvação, ou se obstinam na sua infidelidade, não vos querendo como pastor e guia, ou, conculcando as promessas do batismo, sacudiram o suavíssimo jugo da vossa santa lei.

De todos estes tão deploráveis crimes, Senhor, queremos nós hoje desagravar-vos, mas, particularmente, da licença dos costumes e modéstias do vestido, de tantos laços de corrupção armados à inocência, da violação dos dias santificados, das execrandas blasfêmias contra vós e vossos Santos, dos insultos ao vosso Vigário, e a todo o vosso Clero, do desprezo e das horrendas e sacrílegas profanações do Sacramento do divino amor, e, enfim, dos atentados e rebeldias das nações contra os direitos e o magistério da vossa Igreja.

Oh! se pudéssemos lavar, com o próprio sangue, tantas iniquidades!

Entretanto, para reparar a honra divina ultrajada, vos oferecemos, juntamente com os merecimentos da Virgem Mãe, de todos os Santos e almas piedosas, aquela infinita satisfação, que vós oferecestes ao Eterno Pai sobre a cruz, e que não cessais de renovar, todos os dias, sobre nossos altares.

Ajudai-vos, Senhor, com o auxílio da vossa graça, para que possamos, como é nosso firme propósito, com a vivacidade da fé, com a pureza dos costumes, com a fiel observância da lei e caridade evangélicas, reparar todos os pecados cometidos por nós e por nosso próximo, impedir, por todos os meios, novas injúrias de vossa divina Majestade e atrair ao vosso serviço o maior número de almas possíveis.

Recebei, ó benigníssimo Jesus, pelas mãos de Maria santíssima reparadora, a espontânea homenagem deste nosso desagravo, e concedei-nos a grande graça de perseverarmos constantes, até a morte, no fiel cumprimento dos nossos deveres e no vosso santo serviço, para que possamos chegar todos à pátria bem-aventurada, onde vós com o Pai e o Espírito Santo viveis e reinais, Deus, por todos os séculos dos séculos. Amém.”

Em outras circunstâncias, a reza deste Ato de Reparação alcança indulgências parciais.

É importante lembrar que, para ganhar indulgências, são necessárias: a CONFISSÃO SACRAMENTAL, a COMUNHÃO EUCARÍSTICA e a ORAÇÃO PELO SUMO PONTÍFICE. “que o Senhor o conserve, lhe dê vida longa, o faça santo na terra, e não o entregue à vontade de seus inimigos”. (Fonte: https://padrepauloricardo.org/blog/indulgencia-plenaria-na-festa-do-sagrado-coracao-de-jesus)

As Devoções da Igreja para cada mês do ano.




 

A Igreja procura santificar o ano todo celebrando a cada dia os Santos do dia, ou as festa e solenidades especiais. Mas também a cada mês do ano a Igreja dedica uma devoção particular. A escolha dessa devoção mensal é feita com base em algum acontecimento histórico ou alguma celebração litúrgica especial.
Essas devoções surgiram espontaneamente ao longo da vida da Igreja, e nem sempre é possível se determinar exatamente a data e o local de sua origem. E isto pode mudar de um país para o outro, dentro da unidade da Igreja respeitando a saudável diversidade; especialmente as diferenças culturais do Ocidente e do Oriente católicos. No livro “Orações de todos os tempos da Igreja” (Ed. Cléofas, 1998) você encontra orações para todas essas devoções.

Conheça algumas delas:

 Em JANEIRO a devoção é dedicada o Santíssimo Nome de Jesus, porque oito dias após o Natal, São José o circuncidou dando-lhe o sagrado nome. A Igreja celebra oito dias após o Natal, em 2 janeiro, de acordo com o “Diretório da Liturgia” da CNBB, a festa do Santíssimo Nome de Jesus. O anjo disse a Maria: “Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus” (Lc 1, 30-31). Por causa das festas em Janeiro que pertencem a infância de Cristo, Janeiro também se tornou o mês dedicado a Santa Infância de Jesus.


 FEVEREIRO é o mês da Sagrada Família porque após as celebrações do Natal, a Igreja a venera. Foi na Sagrada Família que Jesus viveu toda a a sua vida antes de começar a sua vida pública para a salvação a humanidade. Ali ele aprendeu as coisas santas, trabalhou com mãos humanas, obedeceu a Seus pais e se preparou para a grande missão. Olhando para a Sagrada Família a Igreja deseja que os casais e filhos aprendam a viver segundo a vontade de Deus. “O mundo seria bem melhor se o Natal não fosse um dia, se as mães fossem Maria e os pais fossem José”. Embora o começo da Quaresma mude de acordo com o calendário civil, uma boa parte de Fevereiro nos dá um espaço de tempo entre as celebrações do Natal e do foco maior na vida pública e no ministério de Jesus, que ocorre na Quaresma.


MARÇO é o mês da devoção a São José, porque a sua festa maior é no dia 19 de março: São José, o esposo da Virgem; o homem justo que teve a honra e a glória de se escolhido por Deus para ser o pai legal, nutrício, de Seu Filho feito homem. Coube a José dar-lhe o nome de Jesus. Neste mês a Igreja nos convida a olhar para este modelo de pai amoroso, esposo fiel e casto, trabalhador dedicado; pronto a fazer, sem demora a vontade de Deus. A Igreja lhe presta um culto de “protodulia” (primeira veneração).
Há muitas orações dedicadas a São José, a Ladainha em sua honra, o Terço de São José, etc.. Santa Teresa de Ávila disse que sempre que lhe fazia um pedido a São José, em uma de suas festas (19 de março ou 1 de maio), nunca deixou de ser atendida. Todos os seus Carmelos renovados tiveram o nome de São José.

 O mês de ABRIL é dedicado a Eucaristia e ao Divino Espírito Santo. Quase sempre o Dia da Páscoa cai em abril; e, mesmo quando cai em Março, o período pascal de 40 dias continua em abril. A Eucaristia é o centro da vida da Igreja. Ela é o Sacrifício de Cristo que se atualiza (torna-se presente) no altar, na celebração da santa Missa; e Alimento (banquete) do Cordeiro que se dá como alimento espiritual. É a maior prova de amor de Jesus para conosco. Além da Missa, Ele permanece em estado de vítima oferecida permanentemente ao Pai em nossos Sacrários, para nos socorrer em todas as necessidades e estar sempre conosco. “Tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim” (Jo 13,1).


MAIO é o mês da Virgem Maria porque é repleto de Suas Festas: 13 de maio (Na. Sa. de Fátima), Visitação (31 de maio); e por ser ela Mãe de Deus e nossa, o mundo cristão comemora o Dia das Mães no segundo domingo de maio, rogando-lhe que defenda, proteja e auxilie todas as mães em sua difícil missão. A devoção a Virgem Maria quer destacar o papel fundamental dela de Medianeira de todas as graças, intercessora permanente do povo de Deus, modelo para as mães cristãs, pura e santa, sempre pronta e disposta a fazer a vontade de Deus. É o mês por excelência para as noivas se casarem e consagrarem seus casamentos a Ela, é o mês de rezar o Rosário e a Sua bela Ladainha lauretana.


JUNHO é o mês do Sagrado Coração de Jesus. Uma devoção que começou por volta do ano 1620 quando Jesus a pediu a Santa Margarida Maria Alacoque. Foi divulgada no mundo por São Claudio de La Colombiere, que era diretor espiritual da Santa. Era um tempo em que havia uma perigosa heresia chamada jansenismo, que impedia os católicos de Comungarem com frequência e incutia medo de Deus nas pessoas. A devoção ao Sagrado Coração quer mostrar um Jesus humano, misericordioso, pronto a perdoar como o Pai do filho pródigo; e que encoraja a participação na Adoração a Eucaristia e a receber a Sagrada Comunhão na primeira sexta-feira de cada mês. Conhecemos a bela Ladainha do Sagrado Coração de Jesus e inúmeras orações compostas pelos santos.


JULHO é dedicado ao Preciosíssimo Sangue de Nosso Senhor; e a festa específica é no primeiro Domingo do mês. O Sangue de Jesus é o “preço da nossa salvação”. A piedade cristã sempre manifestou, através dos séculos, especial devoção ao Sangue de Cristo derramado para a remissão dos pecados de todo o gênero humano, e atravessando a história até hoje com Sua presença real no Sacramento da Eucaristia. O Papa São João Paulo II, em sua Carta Apostólica “Angelus Domini”, frisou o convite de João XXIII sobre o valor infinito daquele Sangue, do qual “uma só gota pode salvar o mundo inteiro de qualquer culpa”.


AGOSTO é o mês dedicado às vocações no Brasil. Em cada semana do mês a Igreja destaca uma modalidade delas: a vocação sacerdotal, matrimonial, religiosa e os leigos. A vocação define a vida religiosa da pessoa, e é dada por Deus a cada um. Em Sua bondade e sabedoria, Deus distribui Seus dons a cada um como lhe apraz; o importante é que cada um descubra a sua vocação, e nela se realize fazendo o bem a todos. Especialmente é tempo dos jovens rezarem pedindo a Deus o discernimento para o caminho a seguir. De modo especial os leigos devem assumir a sua missão no mundo, como “sal da terra e luz do mundo”; fiéis aos ensinamentos da Igreja, levando o Evangelho a todas as realidades temporais.


SETEMBRO no Brasil é o mês da Bíblia, com a finalidade de que o povo católico se aproxime mais dela, a leia e medite, a conheça e aprofunde os seus conhecimentos bíblicos, promovendo cursos bíblicos, etc.. Não é sem razão que São Pedro disse: “Antes de tudo, sabei que nenhuma profecia da Escritura é de interpretação pessoal porque jamais uma profecia foi proferida por efeito de uma vontade humana. Homens inspirados pelo Espírito Santo falaram da parte de Deus” (2 Pd 1,20-21). A Carta aos Hebreus nos lembra de que que “a palavra de Deus é viva, eficaz, mais penetrante do que uma espada de dois gumes, e atinge até à divisão da alma e do corpo, das juntas e medulas, e discerne os pensamentos e intenções do coração” (Hb 4,12).


OUTUBRO é o mês do santo Rosário e das Missões. Santo Rosário porque a Europa cristã se viu livre da ameaça muçulmana que queria destruir o cristianismo, no ano 1571; mas foram vencidos pelas forças cristãs na Batalha de Lepanto, no mar da Grécia. O Papa São Pio V pediu aos exércitos cristãos que levassem a “arma do Rosário”. Como a grande e milagrosa vitória se deu no dia 7 de outubro, o Papa instituiu neste dia a Festa de Nossa Senhora do Santo Rosário. O mês das missões é um devoção para estimular ainda mais a missão evangelizadora que Cristo confiou à Igreja. Mandou que seus discípulos fossem pelo mundo todo, pregando o Evangelho e batizando a todos.


NOVEMBRO é mês dedicado às almas do Purgatório. O Dia de Finados, no dia 2 de Novembro, é dedicado às orações por todos os fiéis falecidos. O Papa Paulo VI, na “Constituição das Indulgências”, de 1967, estabeleceu indulgências parciais e plenárias pelas almas do purgatório, e determinou a semana de 1 a 8 de novembro como a semana das almas, em que podemos lucrar indulgências plenárias a elas mediante uma visita ao cemitério para rezar por elas, tendo se confessado, comungado e rezado pelo Papa (Pai Nossa, Ave Maria, Glória ao Pai). As almas, por elas mesmas não podem conseguir sua purificação; dependem de nossas orações, missas, esmolas, penitências, etc., por elas.


DEZEMBRO é o mês do Advento e do Natal. São quatro semanas de preparação para a vinda de Cristo no Natal. Arma-se a “coroa do Advento”, com uma vela acessa a cada domingo, meditando esse tempo de graça. É um tempo propício para preparação espiritual e piedosa para celebrar o Natal e também a segunda e definitiva vinda do Senhor. É o tempo do Presépio, que nos ajuda a meditar este grande mistério da Encarnação do Verbo, que “se fez pobre para nos enriquecer”, como disse São Paulo.

Fonte do texto: http://blog.cancaonova.com/felipeaquino/2016/01/26/as-devocoes-da-igreja-para-cada-mes-do-ano/

Prof. Felipe Aquino

Coração DIVINO de Jesus, Providenciai...


Trata-se de uma devoção ensinada por nosso Senhor Jesus Cristo, que se manifestou a uma santa filha da Caridade, a irmã Gabriela Borgarino, falecida em 1º de janeiro de 1949, em Luserma, Itália.

Era uma alma escolhida, impregnada do espírito de São Vicente de Paulo. Nela resplandeciam todas as virtudes, mas em particular uma grande caridade e uma grande humildade, favorecidas pelo próprio Jesus em freqüentes comunicações.

Em 1936, Ele lhe ensinou a seguinte invocação: “PROVIDÊNCIA DIVINA DO CORAÇÃO DE JESUS, PROVIDENCIAI...” E ordenou-lhe repeti-la muitas vezes e ensiná-las às pessoas que a procurassem, o que a irmã fez.

Em 1939, Jesus apareceu à irmã Gabriela, que se achava em oração. Saiu do Santo Tabernáculo e, conforme palavras da vidente, dirigiu-se ao local onde estava ajoelhada.

Quando chegou junto dela, a luz que se irradiava da Pessoa Adorável do Senhor Jesus era tal que ela não O via mais, via somente o braço, tendo na mão um papelzinho escrito: “Coração Divino de Jesus, providenciai...”

Jesus lhe disse: “Escreve em muitos papeizinhos como este a oração jaculatória: ‘Coração Divino de Jesus, providenciai...’, sublinhando a palavra Divino, a fim de que se saiba que isto é de origem divina e não humana. Às pessoas que estiverem de posse desses folhetos bentos e recitarem com muito amor e confiança a oração citada, Eu prometo conceder todas as graças de que estiverem necessitadas, sejam espirituais ou materiais.”

Mais tarde, em uma de suas contínuas comunicações com a irmã Gabriela, Jesus manifestou seu contentamento pela difusão que se fazia desta devoção, e prometeu imprimir Seu Santo Nome no coração das pessoas que, de qualquer maneira, se empenhassem em propagar esta devoção, “como penhor da salvação eterna e defesa contra os assaltos do demônio”.

Na recitação dessa jaculatória, indulgenciada pelo Cardeal M. Fossati, Arcebispo de Turim, nosso Senhor recomenda que tenhamos a intenção de reparar as ofensas que Seu Santo Nome recebe a cada dia, não somente dos pecadores, mas também dos que rezam sem o respeito que Lhe é devido.

Os papeizinhos bentos devem ser trazidos consigo, especialmente pelos doentes, ou então expostos nas casas, em quadros, para que a sua vista, lembre a recitação piedosa da jaculatória e traga bênçãos para a família.

Alem disso, Jesus prometeu o Reino dos Céus às almas que, em estado de graça, recitarem essa invocação em artigo de morte. Disse também que muitas almas se salvarão graças a esta devoção, porque na balança da Misericórdia divina, o Nome Santo de Jesus pesa mais que todos os pecados do mundo.

As numerosas graças que têm sido obtidas até hoje por meio desta devoção provam que Nosso Senhor não falta à sua palavra de vir em auxílio de toda espécie de necessidades: físicas, materiais, mas sobretudo espirituais.

Da revista “Sourire de Marie”

Coração DIVINO de JESUS, Providenciai...



sábado, 2 de junho de 2018

TREZENA DE SANTO ANTÔNIO.


Responsório de Santo Antônio:

Se milagres desejais,
Recorrei a Santo Antônio,
Vereis fugir o demônio,
E as tentações infernais.

Recupera-se o perdido.
Rompe-se a dura prisão.
E no auge do furação.
Cede o mar embravecido.

Todos os males humanos.
Se moderam, se retiram.
Digam-no aqueles que o viram,
Digam-no os paduanos.

Recupera-se o perdido... (repete-se o refrão)

Pela sua intercessão,
Foge a peste, o erro e a morte.
O fraco torna-se forte.
E torna-se o enfermo são.

Recupera-se o perdido... (repete-se o refrão)

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.

Recupera-se o perdido... (repete-se o refrão)

V- Rogai por nós bem-aventurado Antônio.
R- Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oremos:

Ó Deus, nós vos suplicamos, que alegre à Vossa Igreja a solenidade votiva do bem-aventurado Antônio, vosso Confessor e Doutor, para que fortalecida sempre com os espirituais auxílios, mereça gozar os prazeres eternos. Por Cristo Jesus, Nosso Senhor. Amém.

Súplica de todos os dias.

Meu querido Santo Antônio, Santo dos mais carinhosos, o vosso ardente amor de Deus, as vossas sublimes virtudes e grande caridade para com o próximo vos mereceram durante a vida o poder de fazer milagres espantosos. Nada vos era impossível senão deixar de sentir compaixão pelos que necessitavam da vossa eficaz intercessão. A vós recorremos e vos imploramos que nos obtenhais a graça especial que neste momento pedimos. Ó bondoso e santo Taumaturgo, cujo coração estava sempre cheio de simpatia pelos homens, segredai as nossas preces ao Menino Jesus que tanto gostava de repousar nos vossos braços. Uma palavra vossa nos obterá as mercês que pedimos.

(Segue-se a meditação do dia competente)

1ª Terça-feira

Oração - Invencível Santo Antônio, mártir pelo desejo, pelo fervor do amor que vos inflamou com o ardente anseio de derramar o vosso sangue por Nosso Senhor Jesus Cristo, invocamos o vosso auxílio para que nos assistais a nós e a todos os agonizantes na hora da nossa morte, e para que obtenhais o eterno descanso para as almas do purgatório.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

2ª Terça-feira

Oração - Ó Santo Antônio, grande Doutor da Igreja, que ilustrastes a eterna e imutável verdade tanto pela palavra como pelo exemplo, nós vos imploramos que nos conserveis na fé católica, que convertais os que estão fora da nossa Igreja e que extirpeis todos os erros e falsidades. Obtende também que os Governantes e os Magistrados exerçam a justiça com eqüidade e para o bem do povo.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

3ª Terça-feira

Oração - Ó bondoso consolador Santo Antônio! Nunca quem procurou o vosso auxílio deixou de ser atendido. Humildemente vos suplicamos que nos auxilieis, a nós e a todo o mundo, nas calamidades e aflições; preservai-nos da falta de arrependimento, da covardia e do desespero; afastai de nós toda a intolerância e toda a discórdia.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

4ª Terça-feira

Oração - Santo Antônio, fervoroso adorador de Nosso Senhor Jesus Cristo, que ateastes em toda a parte o fogo da caridade perante o qual os demônios fugiam, guardai as nossas almas e os nossos corpos, e defendei-os contra as tentações de Satanás, para que ele não tenha o poder de nos molestar em pensamentos, palavras e obras, e afastai de nós todos os vãos receios e imaginações.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

5ª Terça-feira

Oração - Ó maravilhoso pregador Santo Antônio, a cujas poderosas palavras nenhum pecador podia resistir, humildemente vos suplicamos que preserveis os nossos corpos de febres, feridas e doenças infecciosas, e as nossas almas da lepra do pecado.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

6ª Terça-feira

Oração - Ó milagroso Taumaturgo Santo Antônio, em quem Deus manifestou o seu poder , livrai-nos de todas as fraquezas e enfermidades para que possamos sempre glorificar Deus Todo Poderoso, sãos de espírito e de corpo, e fortes de alma.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

7ª Terça-feira

Oração - Santo Antônio, fiel guia dos viajantes, a quem Deus deu o poder de dominar as tempestades e de acalmar as ondas do mar, preservai-nos a nós e a todos os viajantes dos perigos do mar e da terra, e do naufrágio das nossas almas.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

8ª Terça-feira

Oração - Ó valente confessor Santo Antônio, que libertastes das cadeias temporais os corpos dos homens, e das cadeias espirituais as suas almas, libertai os pobres cativos das prisões que não mereceram, e as almas que o pecado escraviza, das trevas dos seus cárceres espirituais, e auxiliai todos os que estão condenados à morte.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

9ª Terça-feira

Oração - Ó branca Flor da Pureza, Santo Antônio, que tivestes nos vossos braços virginais Jesus, o Filho de Deus, nós vos suplicamos que nos preserveis a nós, e a todos os que nos pertencem, dos males corporais; auxiliai também os surdos, os mudos, os cegos, os coxos, os disformes, e alcançai para eles a paciência necessária para suportarem as suas aflições. Ajudai também a preservar o corpo místico da Igreja, e fazei com que todas as nações, com os seus governantes e príncipes, se conservem fiéis ao seu chefe.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

10ª Terça-feira

Oração - Fidelíssimo Santo Antônio, que desprezastes os bens deste mundo para poderes obter as riquezas de Cristo, ajudai-nos a nunca desejar nada que nos seja prejudicial, preservai-nos de todas as ambições mundanas e obtende-nos que procuremos sempre a graça, e, se a perdermos, não descansemos até recuperá-la.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

11ª Terça-feira

Oração - Santo Antônio, poderoso auxiliar, em quem o amor de Nosso Senhor Jesus Cristo obra tão grandes maravilhas, invocamos o vosso auxílio em todos os perigos, visíveis e invisíveis. Preservai-nos, pela vossa intercessão, dos nossos inimigos, dos raios, das tempestades, do incêndio e da guerra, e livrai-nos fielmente de todos os perigos da alma e do corpo.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

12ª Terça-feira

Oração - Santo Antônio, refúgio universal, nós vos suplicamos que nos socorrais em todas as aflições, na pobreza e na enfermidade; que consoleis as viúvas e os órfãos, e todos aqueles que vos invocam nas suas necessidades.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

13ª Terça-feira

Oração - Ó Glorioso Santo Antônio, honra de Portugal, Apóstolo de todas as nações, manifestai-nos o poder milagroso que tem ganho vitórias tão maravilhosas sobre o erro e a descrença, e acendei nos nossos corações a chama da divina caridade e do amor fraterno, a fim de que, unidos no aprisco verdadeiro do Divino Pastor, possamos glorificar Aquele que, com o Pai e o Espírito Santo, vive e reina eternamente. Amém.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

Também pode se rezada durante os treze primeiros dias dos mês de junho, coincidindo o 13º dia com o dia 13, dia de Santo Antônio.
 
Um forte abraço a todos.
 

TREZENA DE SANTO ANTÔNIO [Conforme fórmula do Oratório da Rua João Teodoro Duarte - Vacaria-RS]




SINAL DA CRUZ
Pelo sinal da SANTA CRUZ, livrai-nos, Deus, Nosso Senhor, dos nossos inimigos. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

ORAÇÃO PREPARATÓRIA
 Abri, Senhor, os meus lábios para louvar o Vosso Santo Nome. Purificai também meu coração de todo pensamento vão, perverso e alheio. Iluminai o meu entendimento. Inflamai a minha vontade, para que eu possa fazer digna, atenta e devotadamente esta TREZENA em honra de nosso excelso padroeiro SANTO ANTÔNIO, e mereça ser atendido perante o trono de Vossa Majestade. Por Cristo, Nosso Senhor. Amém.

INVOCAÇÃO
V. Deus, vinde em meu auxílio.
R. - Senhor, apressai-Vos em me socorrer.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.
Assim como era no princípio agora e sempre. Amém.

Vinde Espírito Santo, enchei os corações de vossos fiéis e acendei neles o fogo de Vosso Amor.
V. - Enviai o Vosso Espírito e tudo será criado.Ó
R. - E renovareis a face da Terra.


OREMOS
Deus, que iluminastes os corações do fiéis, com a luz do Espírito Santo, concedei-nos que o mesmo Espírito instrua as nossas almas com a expressão de sua verdade, e as console sempre com as suas delícias celestiais. Por Jesus Cristo, Nosso Senhor. Amém.

SÚPLICAS A SANTO ANTÔNIO
Ó grande Taumaturgo - que abraçado a JESUS sois tão poderoso e belo, dignai-vos baixar o olhar para quem tanto necessita de vosso amparo. Vossa vida foi uma imolação pelos pobres e desamparados. Vosso nome no Céu inspira confiança na Terra. Aqui está mais um devoto que vos quer homenagear e cantar as vossas grandezas. Já que sois tão amigo de JESUS, recomendai-me a Ele e atraí-me, também, ao seu DIVINO CORAÇÃO. Se o tenho ofendido, impetrai o perdão, pois dora em diante não mais o magoarei.
Ó grande amigo de Jesus, ensinai-me o caminho da humildade que vos fez tão grande e poderoso. Dai-me a sabedoria do Evangelho que vos soergueu da Terra. Inflamai-me no amor que vos uniu a Jesus. Assisti-me em todos os perigos e necessidades. Socorrei-me em todas as aflições. Valei-me na vida e particularmente na hora da morte. Amém.
REZAR: PAI NOSSO - AVE-MARIA - GLÓRIA AO PAI.

NOVENA  A SANTO ANTÔNIO 
(Oração para todos os dias)
Ó Deus de infinita majestade, que sois o mesmo Amor, Vós que quisestes ostentar os tesouros inefáveis de vossa caridade ao jovem e humilde Antônio, dignai-Vos lançar sobre nós um olhar de misericórdia, e conceder-nos as graças pela sua poderosa intercessão vos pedimos.
Ó Maria, Mãe Imaculada de Jesus, que entregastes os vosso Filho nos braços de Antônio, fazei-nos dignos de igual amizade nesta terra e da posse eterna do Céu. Assim seja.

ORAÇÃO PARTICULAR A SANTO ANTÔNIO
(Para recitar antes de cada dia)
Eu vos saúdo, grande SANTO ANTÔNIO, pai e protetor. Eis-me aqui, humildemente prostrado a vossos pés, para pedir-vos, intercedei por mim diante de NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, para que Ele se digne conceder, por vosso intermédio, a graça que desejo (...pede-se a graça...), se for a vontade de Deus, à qual me submeto inteiramente. Peço-vos, amado santo, pela firme confiança que deposito em Maria, a quem tanto honrastes, imploro-vos, pelo amor desse doce JESUS MENINO, que carregaste em vossos braços. Suplico-vos, or todos os favores que ele vos concedeu neste mundo, pelos prodígios sem número que DEUS operou e continua a operar diariamente por vossa intercessão. Peço-vos, enfim, pela grande confiança que tenho em vossa proteção. ASSIM SEJA. 
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio...
V. Rogai por nós bem-aventurado Antônio.
R. Para que sejamos dignos das promessas de CRISTO.
OREMOS
Oh! Deus, nós vos suplicamos que alegre a vossa Igreja a solenidade votiva do Bem-aventurado Antônio, vosso confessor e doutor, para que, fortalecida sempre com os espirituais auxílios, mereça gozar dos prazeres eternos. Por JESUS CRISTO NOSSO SENHOR. Amém.

1º DIA
Ó glorioso SANTO ANTÔNIO, que na idade de cinco anos, conhecendo o nada de todo o criado e renunciando às brilhantes esperanças de uma vida distinta e cômoda, vos consagrastes inteiramente ao serviço de DEUS e à santificação de vossa alma, ajudai a [na] minha fraqueza, para que corresponda com a maior generosidade e fervor a tantas graças de meu SENHOR e às suas divinas inspirações.
À vossa imitação estou também resolvido a desprender o meu coração de todos os bens desta terra e consagrar-me a uma vida [santa] e virtuosa. Se não tenho empregado até hoje minha vida inteira em servir e amor a DEUS, que ao menos o tempo que me resta se empregue em honrar a ELE só. E vós, bendito Santo Antônio, tende piedade de mim e alcançai-me a graça que vos peço. Assim seja.
REZAR: PAI NOSSO - AVE-MARIA - GLÓRIA AO PAI (agora reze o Responsório de Santo Antônio que está no final).

2º DIA
Admirável Santo Antônio, que na solidão do claustro assombrastes os mesmos anjos pelo fervor das vossas virtudes e vosso amor a Deus, ajudai a minha fraqueza para que eu também possa amá-Lo e servi-Lo fielmente. Alcançai-me uma centelha de vosso amor a Jesus Crucificado.
Olhai, também, para a nossa mocidade transviada e indiferente. Não permitais que se escoem os melhores anos de vida em amar a terra e seus vis prazeres.
Ó jovem Serafim, abrasai-me no amor verdadeiro e sólido que se alimenta no sacrifício e na prática dos sagrados deveres de estado.
REZAR: PAI NOSSO - AVE-MARIA - GLÓRIA AO PAI (agora reze o Responsório de Santo Antônio que está no final).

3º DIA
Ó glorioso Santo Antônio, Anjo de oração, que aos dez anos afugentastes o demônio pelo sinal da Cruz que se gravou no duro mármore, ensinai-me a rezar com recolhimento e dai-me o dom da piedade. Gravai, também, no meu coração a Cruz do Senhor, para que nunca o tentador me afaste do meu Deus.
Abri os meus olhos para que possa descobrir os laços que me arma. Fazei que no momento da tentação possa repetir com feliz êxito: "EIS A CRUZ DO SENHOR, FUGI LEGIÕES INIMIGAS, VENCEU O LEÃO DA TRIBO DE JUDÁ, CRISTO SENHOR NOSSO. ALELUIA". Assim seja.
REZAR: PAI NOSSO - AVE-MARIA - GLÓRIA AO PAI (agora reze o Responsório de Santo Antônio que está no final).

4º DIA
Ó Santo Antônio; a quem a Igreja conferiu o título de Doutor Evangélico, Arca do Testamento, pelo grande amor que tiveste à Palavra de Deus revelada; iluminai a minha mente e abrasai o meu coração para melhor conhecer e amar o meu Deus. Fazei que eu viva da fé, mas de uma fé sólida e inabalável, uma fé que se manifesta pelas obras e pelo bom exemplo.
Convertei os infiéis pelos quais quisestes sacrificar a vida, reconduzi à verdadeira fé os hereges, para cuja conversão tanto zelo patenteastes.
Ó glorioso Luminar da Igreja, fazei que a fé volte ao mundo e que o mundo volte para Deus.
REZAR: PAI NOSSO - AVE-MARIA - GLÓRIA AO PAI (agora reze o Responsório de Santo Antônio que está no final).

5º DIA
Ó incomparável Taumaturgo, Deus vos conferiu tão extraordinários poderes que nos faz repetir: "Se milagres desejais, recorrei a Santo Antônio...". Não há recanto da Terra que não celebre e cante o vosso poder. Passastes pelo mundo fazendo o bem e no céu continuais a olhar para todas as nossas necessidades.
Santo portentoso, vós bem conheceis a nossa indigência. Ressuscitai, se for preciso, os mortos pelo pecado; curai a lepra de muitas almas perdidas pelo vício; restituí aos jovens a inocência; dai aos pobres o pão quotidiano e o Pão da Vida. A todos dai a fé, a esperança e a caridade; e atraí-nos ao eterno amplexo de Jesus Menino.
REZAR: PAI NOSSO - AVE-MARIA - GLÓRIA AO PAI (agora reze o Responsório de Santo Antônio que está no final).

6º DIA  
Santo Antônio, Lírio de Pureza, que aos cinco anos consagrastes a vossa virgindade à Virgem Imaculada, e com tanto carinho a conservastes que merecestes o amplexo do Lírio dos Convales, alcançai-me o dom da santa pureza de espírito e de coração.
Querido Anjo em carne, afastai de mim os maus pensamentos, desejos e afetos desregrados. E se o simples contato de vosso hábito expulsou os fantasmas e tentações de um pobre atribulado, rogo-vos não me deixeis à mercê de tão atrozes tentações e importunas solicitações.
Ó Santo Antônio, pedi à Virgem Imaculada que fortifique minha vontade, encha o coração de puríssimo amor de Jesus, e guarde intacta a estola cândida do Santo Batismo.
REZAR: PAI NOSSO - AVE-MARIA - GLÓRIA AO PAI (agora reze o Responsório de Santo Antônio que está no final).

7º DIA
Santo Antônio, amigo dos pobres e enfermos, na vossa vida mortal enxugastes as lágrimas dos que recorreram ao vosso poder taumaturgo; por essa vossa prerrogativa, humildemente vos suplicamos venhas em auxílio de nossos pobres enfermos, que são os membros mortificados de Jesus Cristo. Assisti-os em suas dores, alentai-os nos sofrimentos e, se apraz à Divina Providência, dai-lhe a desejada saúde de corpo, e principalmente da alma, que  é ainda mais preciosa.
Ó grande amigo dos que sofrem, ouvi-lhes os gemidos, dai-lhes a conformidade e paciência nos duros transes da vida e, particularmente, no último combate, na hora da morte.
A todos mostrai o meigo Jesus que trazeis nos braços.
REZAR: PAI NOSSO - AVE-MARIA - GLÓRIA AO PAI (agora reze o Responsório de Santo Antônio que está no final).

8º DIA
Poderoso Santo Antônio, que entrando na ordem de São Francisco, renunciastes generosamente às riquezas e esperança deste mundo, nós vos pedimos, pelo poder que Deus vos concedeu, sejais protetor de nosso bens, emprego, fortuna e reputação. Se algum dia, porém, fôssemos deles privados, fazei com que o recuperemos, segundo a vontade de Deus e para meio de nossa eterna salvação. Sabendo, contudo, que a graça de Deus e os bens espirituais valem mais que todas as riquezas da Terra, prontos estamos a tudo perder antes que renunciar à divina graça e aos soberanos interesses de nossa salvação. Não permitais que alguém nos prive desta graças, e, se tão grande infortúnio vier a acontecer-nos, restituí-nos prontamente a amizade de Jesus. Grande Santo, guardai-nos o verdadeiro e Sumo Bem, e fazei que para nós, também, abra os braços de seu eterno Amor no amplexo sempiterno.
REZAR: PAI NOSSO - AVE-MARIA - GLÓRIA AO PAI (agora reze o Responsório de Santo Antônio que está no final).

9º DIA
Ó glorioso Santo Antônio, abrasado de amor celestial para com Jesus Sacramentado, aumentai a minha fé neste Augusto Sacramento... Para provardes a real presença de Jesus na Hóstia Santa fi11zestes dobrar os joelhos aos próprios irracionais. Fazei, querido Santo, que ao entrar numa igreja meu joelho se dobre reverente num ato de fé profunda que me faça exclamar com o Pai Seráfico de Assis: "Nós vos adoramos, SS. Senhor Jesus Cristo, aqui e em todas as igrejas, e vos bendizemos, porque pela vossa santa Cruz remistes o mundo".
"Martelo dos Hereges", dissipai toda a dúvida sobre a Realeza Sagrada que se contém neste Grande Sacramento. Que o Pão dos Anjos seja meu alimento e minha fortaleza e o penhor de minha eterna Ressurreição.
REZAR: PAI NOSSO - AVE-MARIA - GLÓRIA AO PAI (agora reze o Responsório de Santo Antônio que está no final).

10º DIA
Poderoso Santo Antônio, fiel servo da Maria Imaculada, alcançai-me terna devoção à tão boa Mãe. Fazei que por Ela chegue até perto de Jesus, único fim de todo criado.
Ínclito defensor da sua Gloriosa Assunção aos Céus, fazei-me digno filho de tão poderosa e bendita Mãe; e se não me é dada a ventura de contemplá-la e falar-lhe na terra como vos foi concedido, ao menos um dia possa alegrar-me der vê-la eternamente na glória dos Céus. Dai-me para isso, querido Intercessor, a Pureza do vosso Imaculado Lírio, e o amor seráfico de vosso jovem coração.
REZAR: PAI NOSSO - AVE-MARIA - GLÓRIA AO PAI (agora reze o Responsório de Santo Antônio que está no final).

 11º DIA
Humilde Santo Antônio, favorecido por Deus de extraordinário saber e conhecimento profundo das Ciências Sagradas, soubestes não só ocultar os raros talentos, mas ainda vos alegráveis de ser tido como um nada deste mundo, e o último de vossos confrades. Dai-me a verdadeira humildade de espírito e de coração, e o conhecimento de mim mesmo. Bem sei que a falta desta virtude é a causa de minha ruína espiritual e de minhas contínuas recaídas. Fostes puro, porque humilde; fostes caridoso, porque vos julgáveis servo de todos; amigo de Jesus, porque pequenino; grande e poderoso no Céu, porque simples e humilde na Terra.
REZAR: PAI NOSSO - AVE-MARIA - GLÓRIA AO PAI (agora reze o Responsório de Santo Antônio que está no final).

12º DIA
Santo Antônio, Pérola Franciscana, pela caridade seráfica, trinta e seis anos de vida foram bastante para vos elevar ao mais alto grau de glória e à união mais perfeita com Jesus. Ainda tenra flor de inocência desabrochastes para Deus. Ao verdes as relíquias dos mártires franciscanos, resolvestes abraçar o martírio, derramando o sangue pelo amor de Jesus. Soldado incansável na vinha do Senhor que tombastes nos braços de Jesus e Maria, alcançai-me o Amor do Serafim de Assis que tiveste como modelo de vossa vida breve e preciosa. Querido Santo, acabai de uma vez com as minhas infidelidades e friezas, atraí-me a Jesus, para começar ainda nesta vida o cântico do amor, que convosco no Céu durará eternamente. "porque a caridade jamais se extingue".
REZAR: PAI NOSSO - AVE-MARIA - GLÓRIA AO PAI (agora reze o Responsório de Santo Antônio que está no final).

13º DIA
 Glorioso Santo Antônio, pela vossa terna devoção a Jesus e à sua Mãe Santíssima, merecestes mais vezes estreitar em vossos braços o Divino Menino e receber o aviso do término de vossa existência. Astro luminoso do mundo cristão, radiosa estrela do Céu, da Igreja e da Ordem Seráfica, que tivestes a dita de acabar os vossos dias em paz, descansando nos braços da carinhosa Mãe do Céu e docemente abraçado a Jesus, alcançai-me semelhante devoção para merecer a consolação dos justos na hora da morte, e depois a eterna glória nos céus.
REZAR: PAI NOSSO - AVE-MARIA - GLÓRIA AO PAI (agora reze o Responsório de Santo Antônio que está logo abaixo).

 RESPONSÓRIO DE SANTO ANTÔNIO 
Se milagres desejais,
Recorrei a Santo Antônio.
Vereis fugir o demônio
E as tentações infernais.

Recupera-se o perdido.
Rompe-se a dura prisão.
E no auge do furacão,
Cede o mar embravecido.

Todos os males humanos,
Se moderam, se retiram.
Digam-no aqueles que o viram.
E digam-no os paduanos.

Recupera-se o perdido.
Rompe-se a dura prisão.
E no auge do furacão,
Cede o mar embravecido.

Pela sua intercessão,
Foge a peste, o erro e a morte,
O fraco torna-se forte,
E torna-se o enfermo são.

Recupera-se o perdido.
Rompe-se a dura prisão.
E no auge do furacão,
Cede o mar embravecido.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.

Recupera-se o perdido.
Rompe-se a dura prisão.
E no auge do furacão,
Cede o mar embravecido.

V. Rogai por nós, bem-aventurado Antônio.
R. Para que sejamos dignos das promessas de CRISTO.

OREMOS
Ó Deus, nós vos suplicamos, que alegre à Vossa Igreja a solenidade votiva do bem-aventurado Antônio, vosso confessor e doutor, para que fortalecida sempre com os espirituais auxílios, mereça gozar dos prazeres eternos. Por Cristo, Nosso Senhor. Amém.