sábado, 1 de janeiro de 2022

Oração que São João Maria Vianney fazia para vencer as tentações contra a castidade - REGINA COELI e Bendita Imaculada Conceição.

Duas orações que SÃO JOÃO MARIA BATISTA VIANNEY fazia para lutar contra as tentações de impureza e para manter a castidade.


REGINA COELI 
EM PORTUGUÊS!...

V/. Rainha do Céu, alegrai-Vos, aleluia.
R/. Porque quem merecestes trazer em vosso seio, aleluia.
V/. Ressuscitou como disse, aleluia.
R/. Rogai a Deus por nós, aleluia.
V/. Exultai e alegrai-vos, ó Virgem Maria, aleluia.
R/. Porque o Senhor ressuscitou verdadeiramente, aleluia.
Oremos. Ó Deus, que Vos dignastes alegrar o mundo com a Ressurreição do Vosso Filho Jesus Cristo, Senhor Nosso, concedei- -nos, Vos suplicamos, que por sua Mãe, a Virgem Maria, alcancemos as alegrias da vida eterna. Por Cristo, Senhor Nosso. Amém.

EM LATIM!...

R/ Regína Cæli, lætáre, alleluia;
V/ Quia quem meruísti portáre, alleluia;
R/ Resurréxit, sicut dixit, alleluia;
V/ Ora pro nóbis Deum, alleluia.
V/ Gaude et lætáre, Virgo Maria, alleluia.
R/ Quia surréxit Dóminus vere, alleluia.

https://youtu.be/WPO4rChD8S0
https://www.youtube.com/watch?v=yzMa0qzwagA 

Oremus. Deus, qui per resurrectiónem Filii tui Dómini nostri Jesu Christi mundum lætificáre dignátus es: præsta, quæsumus; ut, per eius Genitrícem Vírginem Mariam, perpétuæ capiámus gáudia vitæ. Per eumdem Christum, Dóminum nostrum. Amém.


E...

 "SEJA PARA SEMPRE BENDITA A SANTA E IMACULADA CONCEIÇÃO DA BEM-AVENTURADA VIRGEM MARIA, MÃE DE DEUS. ASSIM SEJA!"


Fonte:
Livro: Cura D'Ars, de Francis Trochu.

Indulgências plenárias [Te Deum e Veni Creator, dos dias 31 de dezembro e 1º de janeiro]


Holy Spirit2.jpg

Indulgências plenárias: dias 31 de dezembro e 1 de janeiro.

Os católicos podem ganhar indulgências plenárias em cada um dos dias 31 de dezembro e 1º de janeiro. O texto que vai abaixo é do Manual de Indulgências em vigor. No mesmo manual lê-se: indulgência é a remissão, diante de Deus, da pena temporal devida pelos pecados já perdoados quanto à culpa. A indulgência é parcial ou plenária, conforme liberta, em parte ou no todo, da pena temporal devida pelos pecados.

O manual ainda esclarece que: Para lucrar a indulgência plenária, além da repulsa de todo o afeto a qualquer pecado até venial, requerem-se a execução da obra enriquecida da indulgência e o cumprimento das três condições seguintes: confissão sacramental, comunhão eucarística e oração nas intenções do Sumo Pontífice.

60.Te Deum

(A vós, ó Deus)

Concede-se indulgência parcial ao fiel que recitar o hino Te Deum (A vós, ó Deus) em ação de graças, e será plenária, quando recitado em público no último dia do ano.

A vós, ó Deus, louvamos,a vós, Senhor, cantamos.A vós, eterno Pai, adora toda a terra. A vós cantam os anjos, Os céus e seus poderes: Sois Santo, Santo, Santo, Senhor, Deus do universo! Proclamam céus e terra A vossa imensa glória. A vós celebra o coro glorioso dos Apóstolos. Louva-vos dos Profetas A nobre multidão e o luminoso exército dos vossos santos mártires. A vós por toda a terra Proclama a Santa Igreja, Ó Pai onipotente, de imensa majestade. E adora juntamente O vosso Filho único, Deus vivo e verdadeiro, e ao vosso Santo Espírito. Ó Cristo, Rei da glória, Do Pai eterno Filho, nascestes duma Virgem, a fim de nos salvar. Sofrendo vós a morte, Da morte triunfastes, abrindo aos que têm fé dos céus o reino eterno. Sentastes à direita De Deus, do Pai na glória. Nós cremos que de novo vireis como juiz. Portanto, vos pedimos: salvai os vossos servos, que vós, Senhor, remistes com sangue precioso. Fazei-nos ser contados, Senhor, vos suplicamos, Em meio a vossos santos Na vossa eterna glória.

(A parte que segue pode ser omitida, se for oportuno.)

Salvai o vosso povo. Senhor, abençoai-o Regei-nos e guardai-nos Até a vida eterna. Senhor, em cada dia, Fiéis, vos bendizemos, Louvamos vosso nome Agora e pelos séculos. Dignai-vos, neste dia, Guardar-nos do pecado. Senhor, tende piedade de nós, que a vós clamamos. Que desça sobre nós, Senhor, a vossa graça, porque em vós pusemos a nossa confiança. Fazei que eu, para sempre, não seja envergonhado: Em vós, Senhor, confio, Sois vós minha esperança!

61. Veni Creator

(Ó vinde, Espírito Criador)

Concede-se indulgência parcial ao fiel que recitar devotamente o hino Veni Creator (Ó vinde, Espírito Criador). A indulgência será plenária no dia primeiro de janeiro e na solenidade de Pentecostes, se o hino se recitar publicamente.

(Tradução oficial:) Ó, vinde Espírito Criador, As nossas almas visitai E enchei os nossos corações Com vossos dons celestiais. Vós sois chamado o Intercessor Do Deus excelso o Dom sem par, A fonte viva, o fogo, o amor, A unção divina e salutar. Sois doador dos sete dons, E sois poder na mão do Pai, Por ele prometido a nós, Por nós seus feitos proclamai. A nossa mente iluminai, Os corações enchei de amor, Nossa fraqueza encorajai, Qual força eterna e protetor. Nosso inimigo repeli, E concedei-nos vossa paz; Se pela graça nos guiais, O mal deixamos para trás. Ao Pai e ao Filho Salvador Por vós possamos conhecer. Que procedeis do seu amor Fazei-nos sempre firmes crer.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2021

Oração a Santa Luzia [Para cura de doenças nos olhos]

Ó Deus, a vós recorremos por intermédio de Santa Luzia, virgem e mártir, padroeira de todos os que sofrem de doenças oculares [nos olhos ou que prejudicam nossa visão], afastai, ou curai as doenças que prejudicam nosso olhar. Dai-nos olhos atentos às vossas maravilhas, as necessidades e aos sofrimentos de nossos irmãos e irmãs. Que a bênção de Santa Luzia nos ajude a contemplar a vossa glória, presente na criação e na eternidade. Amém.


Acima outra oração.


Dia 13 de dezembro é o dia de Santa Luzia!
Conheça a história: http://goo.gl/90pPF1




quarta-feira, 1 de dezembro de 2021

Por que Enfrentamos Problemas?


Por que Enfrentamos Problemas?

Todos nós já passamos por situações problemáticas, adversidades, "incomodações". Ninguém escapa. Mais cedo ou mais tarde os problemas vêm, e provocam estragos na nossa vida.
Basta olhar uma pessoa querida que, de repente, mudou de ânimo; uma pessoa que dava mostras de ser feliz e agora anda triste a atribulada. Não demora muito para que alguém comece a especular a causa de tal mudança, sugerindo este ou aquele motivo, este ou aquele problema.
E isso, de fato, é muito comum, porque os problemas são cíclicos, ou seja, vêm de tempos em tempos.
Algumas pessoas enfrentam uma "incomodação" a cada três meses, outras a cada 6 meses, outras uma vez por ano. Há também pessoas que são obrigadas a conviver com os problemas diariamente, como é o caso dos problemas de família e os problemas conjugais.
O certo é que, de tempos em tempos, a tribulação vem, com maior ou menor intensidade.
Quando isso ocorre, ficamos sem saber o que deve ser feito. Acabamos correndo de um lado para outro, só encontrando alívio aos pés da cruz. A esse respeito, veja essa impressionante frase do livro Imitação de Cristo:

"Porque Deus está pronto para socorrer os que pelejam e esperam em sua graça, proporcionando-nos ocasiões de combate para que alcancemos a vitória." (Imitação de Cristo – Livro I – Capítulo XI)
Portanto, quando o problema bate, e é certo que, mais dia menos dia, ele vem, ao invés do desespero a esperança em Deus. Aproximemo-nos de Deus nos momentos difíceis. Quanto maior o problema, mais próximo de Deus você deve estar. Apegar-se a Deus, essa é a principal recomendação. Após, é preciso reagir, aceitar e buscar a vitória, sempre postulando (pedindo) a graça de Deus. Quando o problema é superado, não se esqueça de dar graças!
Mais uma vez, peço que medite em um trecho da extraordinária obra "Imitação de Cristo".

"Não imagines que tudo está perdido quando te acontece alguma coisa contrária. Não deves julgar do teu estado pela inquietação presente em que te achas, nem entregar-te à aflição, seja qual for a causa dela, nem perder alento como se não houvesse esperança ou remédio. 4. Não te julgues inteiramente desamparado do meu socorro, ainda que te envie de tempos a tempos alguma tribulação, ou te prive da consolação desejada; porque este é o caminho por onde se vai ao Reino dos Céus. E sem dúvida te convém mais a ti, e aos demais servos meus, serdes exercitados nas adversidades do que suceder-vos tudo segundo vossos desejos. Eu conheço o segredo do teu coração e sei que convém muito à tua salvação que algumas vezes te deixe desconsolado; para que não te ensoberbeças nos sucessos prósperos e queiras comprazer-te em ti mesmo, como se fosses o que não és..." (Imitação de Cristo, Livro III, Capítulos 3 e 4)

Por último, faço referência à passagem do Evangelho que abaixo transcrevo:

"Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as põe em prática, é como o homem prudente que construiu sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, vieram as enxurradas, os ventos sopraram com força contra a casa, mas a casa não caiu, porque fora construída sobre a rocha." (Mateus, 7,24-25)
Você percebeu? Jesus está avisando que virão problemas (chuva, enxurrada e ventos fortes), porém quem ouve sua palavra e a põe em prática permanece de pé.

Portanto, quando enfrentamos problemas, vamos ter paciência e nos apegarmos ainda mais a Deus, através de uma oração mais intensa, com participação frequente na missa (com confissão e comunhão) e participação no grupo de oração, onde se preparam as pessoas para o combate e onde são curadas as feridas dos combatentes.

Um forte abraço a todos. A Paz de Jesus!!!! E o Amor de Maria!!!!!
Divino Coração de Jesus providenciai....
Mãe da Divina Graça, rogai por nós...
São Padre Pio, rogai por nós...
São Francisco e Santo Antônio, rogai por nós....

Diácono Marcos Suzin,

sexta-feira, 3 de setembro de 2021

Vamos jogar pôquer, Sr. Diabo? [Ensinamento de Frei Elias Vella - do Livro: O Anticristo. Quem é e como age. Administrando emoções e sentimentos. Fé, Confiança, Perdão, Jesus][jogando Poker com o diabo]


“Vamos jogar pôquer, Sr. Diabo?
Eu sei que estarei arriscando, ou mesmo comportando-me de modo meio maluco. Mas... Sempre desejei jogar pôquer com o diabo. E o diabo aceitou!
1) Ele jogou a primeira carta; nela estava escrito PREOCUPAÇÃO.


O diabo usa esta carta com frequência: preocupação com o passado, preocupação com o presente, preocupação quando eu penso que não sou um sucesso, preocupação quando começo a sentir ciúmes, preocupação quando penso sobre o que os outros estão falando de mim, preocupação sobre a minha idade avançada... E como ele é um bastardo! Ele continua a me atormentar com dores de cabeça, dores de estômago... e assim por diante. Vamos reconhecer: a primeira carta que ele jogou foi escolhida de maneira muito inteligente.
Graças a Deus que Jesus está perto de mim. Eu mostrei a Jesus a carta que o diabo me jogou, e imediatamente Ele abriu a Bíblia para mim. Vieram-me à mente as palavras que Jesus disse a Pedro, quando este se debatia contra as ondas do mar e gritou a Jesus: ‘Mestre, Mestre, estamos perecendo!” E Jesus disse a Pedro – e agora está dizendo também para mim –Onde está a vossa fé?’ (Lc 8, 22-25).
Rapidamente peguei a minha carta e a joguei na frente do diabo: FÉ!
Eu o vi tremer... Senti que ele ficou com medo. Ele percebeu que havia perdido a primeira carta.
2) Ele embaralhou e me jogou sua segunda carta: CANSAÇO.



Criatura maldita: Meteu-se outra vez numa arapuca.
Cansaço... porque o trabalho se transformou no meu ídolo.
Cansaço... porque eu me esqueci do significado do ‘descanso’.
Cansaço... porque eu penso que o mundo está nas minhas mãos.
Cansaço... porque eu quero fazer tudo sozinho. Eu só aceito as coisas que EU faço.
Cansaço... porque, quanto mais eu trabalho mais eu sinto que eu tenho que trabalhar.
Cansaço... porque, por conta do meu trabalho, eu me sinto desequilibrado, sem equilíbrio verdadeiro na minha vida.
Eu vi que ele estava sorrindo. Ele está certo. Ele teve seu lance de sorte.
E, portanto, eu me voltei para o meu Mestre e Lhe pedi para me ajudar.
Abri a Bíblia e Jesus pediu-me para olhar as aves do céu e os lírios do campo. Ele me pediu para pensar apenas no dia de hoje, porque o dia de hoje já tem o seu próprio fardo.
‘Não vos preocupeis, pois, com o dia de amanhã:
O dia de amanhã terá suas preocupações próprias.
A cada dia basta o seu cuidado.’ (Mt 6,34)
Fiquei então aliviado e joguei diante dele a minha segunda carta: CONFIANÇA!
Vi que ele ficou com raiva. Ele percebeu que havia perdido também a segunda carta.

3) Novamente, embaralhou e jogou a terceira carta: AMARGURA.

Desta vez fui eu quem começou a tremer. Ele percebeu que, no meu íntimo, eu sentia uma amargura com relação àquelas pessoas que um dia me prejudicaram, com relação àquelas pessoas que um dia me feriram. Eu sentia raiva daqueles que um dia levaram vantagem sobre mim. Eu estava pensando em me vingar daqueles que um dia me trataram mal. Eu cultivava amargura com relação àquelas pessoas que não gostavam de mim. E com esta carta que o diabo jogou na minha frente ele continuou a ferir meus sentimentos. Minha cabeça começou a ficar maluca, pensando como eu iria dar o troco. Meu coração começou a endurecer contra aqueles que se tornaram meus inimigos. Eu estava perdido... por pouco não joguei o baralho para o ar, declarando-me derrotado.
Mas Jesus bateu-me no ombro e me pediu par abrir a Bíblia novamente.
E então Ele me disse: 
‘Amai os vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam, abençoai os que vos maldizem e orai pelos que vos injuriam’ (Lc 6,27).

Encontrei a carta certa e joguei-a na frente do diabo: PERDÃO!


O diabo levantou-se cheio de raiva. Eu vi fogo e ódio saindo dele. Esta carta era quente demais para ele. Ele não aguentou. E aumentou a raiva dele contra mim. Ele não suportava a ideia de estar perdendo.
4) E, portanto, ele procurou atentamente pela quarta carta e com toda a aspereza jogou-a na minha frente: DINHEIRO.



O dinheiro deixa todo mundo cego, e eu não sou nenhuma exceção. Eu sempre achei que este não era problema meu, até que o diabo começou a cochichar no meu ouvido e mostrar-me a beleza do dinheiro. Com o dinheiro, você pode fazer muita caridade; você pode patrocinar muitas ações boas em benefício dos outros; você pode construir uma estrada no mar! Você pode abraçar e beijar. Você pode ser independente, e assim você não se tornar um fardo para ninguém; você pode evitar muitos problemas e assim viver serenamente. Portanto... o dinheiro é maravilhoso. Eu via o dinheiro brilhando... Simplesmente deslumbrante... E quase acabei adorando o dinheiro como a um bezerro de ouro. O diabo percebeu que eu estava caindo na armadilha e sorriu para mim. E ele me tranquilizou dizendo que estava pronto para me ajudar e adquirir mais... e mais...
Como eu me senti atordoado, esqueci que Jesus estava perto de mim. Mas, ai de mim! O próprio Jesus, se quisesse, poderia me dar muitas riquezas. Ele não tinha problema algum em competir com o diabo, se quisesse. E daí? Abri a Bíblia:
“Não ajunteis para vós tesouros na terra, onde a ferrugem e as traças corroem, onde os ladrões furam e roubam. Ajuntai para vós tesouros no céu, onde não os consomem nem as traças nem a ferrugem, e os ladrões nem furam nem roubam. Porque onde está o vosso tesouro, lá também estará vosso coração.” (Mt 6, 19-21)
Achei a minha quarta carta e joguei: CÉU!



Ele perdeu também a quarta carta.
5) Chegamos à última carta. O diabo parecia ter uma carta muito boa em sua mão. Ele estava muito satisfeito com a carta que tinha. Ele se mostrava seguro de que, com esta carta, ele iria vencer. Foi por isso que ele deixou esta carta por último. Com um olhar descarado e um sorriso fingido, com um semblante malicioso, com uma gentileza falsa, como se quisesse ganhar tempo, ele jogou sua última carta: DESÂNIMO

Esta carta não é uma piada. Com ela, muitos perderam a paz no coração; com ela ele tentou a maioria dos grandes santos; com ela, ele até tentou enganar Jesus no Getsêmani e no Calvário. E com esta carta ele tentou também a mim.
Desanimado... diante do meu crescimento espiritual demasiado lento.
Desanimado... diante dos meus pecados que nunca consegui superar.
Desanimado... diante dos sofrimentos da vida.
Desanimado... quando minhas orações não são ouvidas.
Desanimado... diante da secura e do deserto pelos quais às vezes passo.
Senti que vou desistir. Senti já estar sem força alguma. Eu me senti sendo lançado ao chão, como um lutador de boxe deitado no ringue depois de levar um nocaute. 
Com o semblante em frangalhos, olhei para Jesus. E Ele me disse:
“Vinde a mim, vós todos que estais aflitos sob o fardo, e eu vos aliviarei.” (Mt 11,28)
Imediatamente eu peguei minha carta e joguei diante de Satanás:
JESUS!

Diante da minha carta – JESUS – Satanás fugiu. A perda dele era irreparável. Eu fui maluco... eu arrisquei... Mas venci.
(Falamos a respeito do diabo, não para dar alguma importância a ele, mas para mostrar o poder de Cristo, que foi vitorioso sobre ele e o humilhou).”
Fonte: Livro “O Anticristo. Quem é e como age”. Frei Elias Vella. Editora Palavra & Prece. Páginas 200 a 203.

quinta-feira, 12 de agosto de 2021

Quaresma de SÃO MIGUEL ARCANJO [de 15 de agosto a 29 de setembro]

15 de agosto a 29 de setembro (Festa de São Miguel)


São Miguel Arcanjo defendei-nos no combate!
*Pode ser rezada em qualquer época do ano a quarentena !


Após a análise de sua vida, faça um altar com a imagem ou foto de São Miguel Arcanjo, colocando velas e flores para enfeitar o altar.


Todos os dias:

* Acender uma Vela ( abençoada )
* Oferecer penitências e abstinências (o jejum por exemplo)
* Fazer o sinal da cruz
* Rezar a oração inicial “Pequeno Exorcismo do Papa Leão XIII”
* Rezar a Ladainha de São Miguel Arcanjo
* Fazer o pedido de uma graça a ser alcançada
(Confessar-se e ir à Santa Missa é sempre recomendado)


Clique aqui para baixar o PDF da Quaresma de São Miguel Arcanjo

______________________________________________________________
  QUARESMA DE SÃO MIGUEL ARCANJO

 
ORAÇÃO INICIAL “Pequeno Exorcismo do Papa Leão XIII”
 
  • “São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate, sede o nosso refúgio contra as maldades e ciladas do demônio. Ordene-lhe Deus, instantemente o pedimos, e vós, príncipe da milícia celeste, pela virtude divina, precipitai no inferno a satanás e aos outros espíritos malignos, que andam pelo mundo para perder as almas. Amém”. Sacratíssimo coração de Jesus (3X)

Ladainha de São Miguel Arcanjo



Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Pai Celeste, que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho, Redentor do Mundo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Trindade Santa, que sois um único Deus, tende piedade de nós.
Santa Maria, Rainha dos Anjos, rogai por nós.


São Miguel, rogai por nós.
São Miguel, cheio da graça de Deus, rogai por nós.
São Miguel, perfeito adorador do Verbo Divino, rogai por nós.
São Miguel, coroado de honra e de glória, rogai por nós.
São Miguel, poderosíssimo Príncipe dos exércitos do Senhor, rogai por nós.
São Miguel, porta-estandarte da Santíssima Trindade, rogai por nós.
São Miguel, guardião do Paraíso, rogai por nós.
São Miguel, guia e consolador do povo israelita, rogai por nós.
São Miguel, esplendor e fortaleza da Igreja militante, rogai por nós.
São Miguel, honra e alegria da Igreja triunfante, rogai por nós.
São Miguel, Luz dos Anjos, rogai por nós.
São Miguel, baluarte dos Cristãos, rogai por nós.
São Miguel, força daqueles que combatem pelo estandarte da Cruz, rogai por nós.
São Miguel, luz e confiança das almas no último momento da vida, rogai por nós.
São Miguel, socorro muito certo, rogai por nós.
São Miguel, nosso auxílio em todas as adversidades, rogai por nós.
São Miguel, arauto da sentença eterna, rogai por nós.
São Miguel, consolador das almas que estão no Purgatório, rogai por nós.
São Miguel, a quem o Senhor incumbiu de receber as almas que estão no Purgatório, rogai por nós.
São Miguel, nosso Príncipe, rogai por nós.
São Miguel, nosso Advogado, rogai por nós.


Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, atendei-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.
Rogai por nós, ó glorioso São Miguel, Príncipe da Igreja de Cristo,
para que sejamos dignos de Suas promessas. Amém.


Oração
Senhor Jesus, santificai-nos, por uma bênção sempre nova, e concedei-nos, pela intercessão de São Miguel, esta sabedoria que nos ensina a ajuntar riquezas do Céu e a trocar os bens do tempo pelos da eternidade. Vós que viveis e reinais em todos os séculos dos séculos. Amém.



Fonte>>> www.arcanjomiguel.net
_______________________________
HISTÓRIA
São Francisco foi um santo em que sua vida mortal procurava nutrir muito sua alma, para não esfriar o seu amor por Jesus, um espírito de oração e sacrifício muito grande. Tal era que ele realizava por ano três quaresmas além de um outro período de jejum e oração em honra da Mãe de Deus pela qual tinha uma doce e especial amor, que ia da festa de São Pedro e São Paulo até a festa da Assunção.
Foi de um modo muito especial que na quaresma de São Miguel, Deus coroou Francisco de graças abundantes dentre elas o de marcá-lo em seu corpo, pelo profundo desejo de imitar ao seu filho Jesus Cristo, com os sinais de sua Paixão todas essas quaresma era realizada no Monte Alverne. Alverne: verna vem de vernare verbo utilizado por Dante e que significa “fazer frio”, gela.
São Boaventura diz em sua Legenda Maior em seu capítulo 9, parágrafo 3 dos escritos biográficos de São Francisco: “um vínculo de amor indissolúvel unia-o aos anjos cujo maravilhoso ardor o punha em êxtase diante de Deus e inflamava as almas dos eleitos”. Por devoção aos anjos, celebrava uma quaresma de jejuns e orações durante os quarenta dias que seguem a Assunção da Santíssima Virgem Maria. São Miguel sobretudo, o quem cabe o papel de introduzir as almas no Paraíso, era objetivo de uma devoção especial em razão do desejo que tinha o santo de salvar a todos os homens. Era do conhecimento de Francisco a autoridade e o auxílio que o Arcanjo Miguel tem em exercício das almas em salva-las no último instante da vida e o poder de ir ao purgatório retira-las de lá.
Esse era o principal motivo pela qual Francisco realizava sua quaresma e isso nos é relatado na Legenda Terusina no nº 93 de sua biografia onde o Santo vai dizer no ano de 1224, ano até em que recebeu os estigmas ao avistar o Monte Alverne em visita ao eremitério: “Para honra de Deus, da Bem-aventurada Virgem Maria e de São Miguel, príncipe dos anjos e das almas, quero fazer aqui uma quaresma”. É neste mesmo ano que ele realizou sua 1ª quaresma em honra de São Miguel Arcanjo.
Foi neste ano que estando Francisco a rezar no Monte Alverne, relata a Legenda Menor de sua biografia, em sua 1ª quaresma em honra do glorioso Arcanjo Miguel o sentiu com maior abundância do que nunca a suavidade da contemplação celeste, o ardor dos desejos sobrenaturais e a profusão das graças divinas transportado até Deus num fogo de amor seráfico, e transformado pelos arroubos de uma profunda compaixão n’Aquele que, em seus extremos de amor, quis ser crucificado, orava certa manhã numa das partes do monte. Aproximava a festa da Exaltação da Santa Cruz, quando ele viu desce do alto do céu, dir-se-ia, um Serafim de seis asas flamejantes, o qual, num rápido vôo, chegou perto do lugar onde estava o homem de Deus. O personagem apareceu-lhe não apenas munido de asas, mas também crucificado, mãos e pés estendidos e atados a uma cruz. Duas asas elevavam-se por cima de sua cabeça, duas outras estavam abertas para o vôo, às duas últimas cobriam-lhe o corpo.
Tal aparição deixou Francisco mergulhado num profundo êxtase, enquanto em sua alma se mesclava a tristeza e a alegria: uma alegria transbordante ao contemplar a Cristo que se lhe manifestava de uma maneira tão milagrosa e familiar, mas ao mesmo tempo uma dor imensa, pois a visão da cruz transpassava sua alma com uma espada de dor e de compaixão. Aquele que assim externamente aparecia e o iluminava também internamente. Francisco compreendeu então que os sofrimentos da paixão de modo algum podem atingir um Serafim que é um espírito imortal. Mas essa visão lhe fora concedido para ensinar que não era o martírio do corpo, mas o amor o incendiou a alma que deveria transformá-lo, tornando o semelhante a Jesus Crucificado. Após uma conversação familiar, que nunca foi revelada aos outros, desapareceu aquela visão, deixando-lhe o coração inflamado de um ardor seráfico e imprimindo-lhe na carne a semelhança externa com o crucificado, como a marca de um sinete na cera que o calor do fogo fez derreter. Logo começaram, com efeito, a aparecer em suas mãos e pés as marcas dos cravos.
Quando o verdadeiro amor transformou o amigo de Cristo na semelhança d’Aquele que ele amava, terminado os quarenta dias previsto no monte e na solidão , chegou a festa de são Miguel; e Francisco, homem evangélico, desceu do monte, trazendo a imagem do crucificado, não esculpida em tábuas de pedra ou de madeira pela mão de algum artifício, mas reproduzida em sua própria carne pelo dedo do Deus Vivo.
Francisco para não se igualaria a Jesus que ficou 40 dias e 40 noites em jejum total, come ao final destes dias um pedaço de pão e bebe água, pois se achava indigno de se igualar a JESUS.

Oração que São João Maria Vianney fazia para vencer as tentações contra a castidade - REGINA COELI e Bendita Imaculada Conceição.

Duas orações que SÃO JOÃO MARIA BATISTA VIANNEY fazia para lutar contra as tentações de impureza e para manter a castidade. REGI...