quarta-feira, 27 de maio de 2015

Aprendendo a perdoar. A importância do Perdão. "Dê o Primeiro Passo, Perdoe". "A Cura pela Missa". Oração do Padre Robert De Grandis.

Lembro que, há alguns anos, deparei-me com o livro “Dê o Primeiro Passo, Perdoe”,  cuja autoria é atribuída ao Padre Robert De Grandis, sacerdote norte-americano que é uma das grandes referências do catolicismo do Século XX, especialmente em se tratando de RCC – Renovação Carismática Católica.
 

No livro, o Padre De Grandis fala sobre a importância e a força libertadora do perdão.

Há também outro livro igualmente importante, também de autoria do Padre De Grandis, é “A Cura pela Missa”, também de leitura recomendada.
 
Uma oração muito importante elaborada pelo Padre De Grandis é esta:

“Senhor Jesus, peço-Vos hoje a graça de perdoar.

Senhor, eu Vos perdoo pelas vezes em que não respondeste às minhas orações como eu desejei; em que a morte, a enfermidade e as dificuldades financeiras abateram a minha família e por aquilo que me pareceu um castigo e que, segundo diziam, era a vontade de Deus. Tornei-me amargo e rebelde. Purificai hoje o meu coração e minha mente, Senhor Jesus.

Senhor, perdoo a mim próprio por todas as vezes em que não Te coloquei no centro da minha vida; eu me perdoo por usar o teu Santo Nome em vão; eu me perdoo por não amar as outras pessoas como Tu as amas; eu me perdoo, pelas vezes em que julguei, condenei, prejudiquei, fofoquei, menti, enganei ou dei continuidade a rumores; eu me perdoo, por não ter aceitado ou respeitado a mim próprio ou a outras pessoas; eu me perdoo, pela linguagem suja que utilizei e por ter contado piadas impuras; eu me perdoo, por ter abusado do álcool ou das drogas; eu me perdoo, pelo uso ou promoção do uso de contraceptivos; eu me perdoo, pelo envolvimento em actos homosexuais; forniquei, masturbei, ou cometi adultério, eu me perdoo; violei qualquer pessoa, física sexualmente, eu me perdoo; pratiquei o aborto ou induzi alguém a fazê-lo, eu me perdoo; vi, usei ou dei materiais pornográficos, eu me perdoo; por mergulhar na superstição, usar tábuas de comunicação com espíritos, ler horóscopos, ir a sessões espíritas, consultar cartomantes, ler as mãos e usar amuletos… Rejeito todas essas superstições e Vos aceito como Meu Senhor e Salvador. Comunicai-me Vosso Espírito Santo.

Senhor, Jesus, ajuda-me a perdoar à minha mãe através de um acto da minha vontade: perdoo à minha mãe pelas vezes que me magoou, ficou ressentida e zangada comigo, me puniu, preferiu meus irmãos e irmãs a mim, me chamou de tolo, feio, estúpido, o pior de seus filhos. Eu lhe perdoo por ter dito que eu dava muita despesa, era malquisto, um acidente, um erro, que não era o que ela esperava. Eu lhe perdoo por me dar em adopção, por manipular, controlar ou reclamar, por julgar, condenar ou criticar; por não aceitar meus amigos, esposo(a); por ser superprotectora ou interferir: Eu perdoo à minha mãe por abusar do álcool ou das drogas; por ter casos extra-conjugais; por separar-se do meu pai ou divorciar-se; por casar-se de novo; por ficar doente ou morrer…

Senhor Jesus, concedei-me a graça de perdoar ao meu pai por criticar, envergonhar, humilhar as pessoas; perdoo ao meu pai pela falta de apoio, de amor, de afeição, de atenção e de companhia. Dou-lhe meu perdão por suas brigas, discussões, abandonos, ausências de casa; eu perdoo ao meu pai por se haver divorciado de minha mãe, por suas bebedeiras, pelas suas ásperas críticas; eu perdoo ao meu pai, por ser violento fisicamente ou por castigar severamente; por abuso sexual verbal ou emocional; por abusar do álcool ou das drogas, eu lhe perdoo; por jogar ou ser irresponsável financeiramente, eu lhe perdoo; por não dizer “Eu amo você”; por não me proteger, eu perdoo ao meu pai; por ter casos extra-conjugais; por separar-se da minha mãe ou divorciar-se; por casar-se de novo; por ficar doente ou morrer, eu perdoo ao meu pai…

Senhor, perdoo aos meus irmãos e irmãs, aos que me rejeitaram, me caluniaram, me odiaram, me detestaram, disputaram o amor de meus pais, me agrediram, foram severos demais comigo e tornaram minha vida desagradável….

Senhor, perdoo à minha esposa (ao meu marido) pela falta de amor, de atenção e de comunicação; por seus defeitos, debilidades, falhas e outros actos ou palavras que me prejudicaram e perturbaram…

Senhor, perdoo aos meus filhos pela falta de respeito, pela desobediência, pelo pouco amor, cordialidade e compreensão; pelos seus vícios e afastamento da Igreja...

Senhor, perdoo aos meus parentes próximos, meus avós, tios, além de outros que têm interferido em minha família, causando confusão, colocando meus pais um contra o outro…

Senhor, perdoo aos parentes, especialmente minha sogra e meu sogro, cunhados e cunhadas, além das pessoas que se tornaram meus parentes em virtude de meu casamento, que de algum modo me ofenderam…

Senhor, perdoo aos meus colegas de trabalho que são desagradáveis e tornam minha vida insuportável, empurram-me trabalho que não me compete, falam mal de mim, não cooperam comigo, tentam tirar meu emprego…

Também meus vizinhos devem ser perdoados, Senhor, pois eles são barulhentos, dão festas à noite, têm cães que latem o tempo

todo e não me deixam dormir. Eles me importunam com suas brigas e mexericos…

Senhor, perdoo a todos os padres, a todas as freiras, a todos os bispos, à minha paróquia, às paróquias do passado, aos conselhos paroquiais e a todas as conferências da Igreja e á Igreja Católica Romana, por todas as suas mudanças, falta de apoio, mesquinhez, maus sermões, falta de cordialidade; por não me apoiarem como devem, não me inspirarem, não me utilizarem em posição-chave não me utilizando no melhor de minhas capacidades, e por quaisquer aborrecimentos que hajam infligido a mim ou à minha família, mesmo que em um passado distante…

Perdoo a todos os profissionais que me prejudicaram de algum modo: médicos, enfermeiros, advogados, juízes, políticos e funcionários públicos.

Perdoo a todos os que prestam serviços: polícias, bombeiros, motoristas de autocarros, assistentes sociais e, muito especialmente, mecânicos de automóveis e técnicos de TV que me enganaram…

Perdoo ao meu empregador que não me paga o suficiente, não aprecia o meu trabalho, é muito descortês e pouco razoável, ranzinza, implicante e, além de tudo, não me promove…

Perdoo, Senhor a todos os professores da escola e a todos os instrutores do passado ou do presente. Também àqueles que me insultaram, me humilharam, zombaram de mim, me chamaram de tolo e me prenderam depois da aula.

Senhor, perdoo aos meus amigos que me decepcionaram, perderam contacto comigo, não se prontificaram quando precisei de ajuda, pediram-me dinheiro emprestado e não me pagaram.

Senhor, rezo especialmente pela graça de perdoar àquela pessoa que mais me prejudicou na vida e rezo em especial para que eu possa perdoar a mim próprio.

Senhor, suplico o perdão de todas essas pessoas pelas mágoas que lhes causei, especialmente meu pai, minha mãe, meu cônjuge e meus filhos.

Agradeço-Vos, Senhor, pelo amor que recebi por meio deles.

Amém.

Se agora se sente melhor física, psicológica ou espiritualmente, é porque você acabou de ter uma experiência de cura por meio do perdão. Deve estar se sentindo mais leve e tranquilo. Senão, recomendo que leia diariamente esta oração lentamente durante novena-9 dias. Peço ao Espírito Santo que o guie, que abra o seu coração e a sua mente, por meio do processo do perdão.” De Grandis, Pe. Robert, SSJ. A Cura pela missa. São Paulo, Loyola, 1987

Além dessa oração eu recomendo a você que agora lê o nosso pequeno BLOG que reze da seguinte forma:

1) Primeiro identifique as pessoas que mais precisa perdoar. Faça uma lista. No começo talvez você pense não há muitas pessoas a perdoar, porém quando começar a fazer a lista verá que o número de pessoas aumenta o tempo todo, a ponto de o papel começar a ficar pequeno. Essa lista é a “LISTINHA DO PERDÃO”.

2) Feita a lista reze pelas pessoas que você mesmo anotou o nome, muitas delas serão de sua própria família, principalmente o cônjuge e os afins (parentes do cônjuge, sogra, sogro, cunhados...).

3) Peça encarecidamente que Deus lhe conceda a graça de perdoar essas pessoas.

4) Além disso, também recomendo que você participe da Santa Missa e, durante o ato penitencial, peça perdão pelos pecados das pessoas que magoaram você, como se os pecados fossem seus! É!... É isso mesmo!... Peça perdão pelos pecados dessas pessoas como se fossem seus esses pecados, como se você estivesse prestando contas e dando satisfação a Deus pelos pecados dessas pessoas que você colocou na “listinha do perdão”.

Está difícil? Então vamos fazer assim, quando você estiver na Missa, preste a atenção pois o ato penitencial é logo no início, logo após sinal da cruz, quando as pessoas normalmente cantam “Piedade, piedade, Senhor” ou “Misericórdia...”. Quando o padre falar “peçamos perdão a Deus”, você, mentalmente, começa: “Senhor, peço-Vos perdão pelos pecados de minha esposa (meu esposo), pelas suas grosserias, pelas suas palavras duras, pela sua indiferença, pelo abandono em que me deixa, por não reconhecer meus esforços, etc... Peço-Vos, ó Deus, que perdoe minha esposa (meu marido) pela traição, ofensas, humilhações, etc... Aí você segue em relação às outras pessoas que você tem dificuldade para perdoar.

5) Lembre também de abençoar as pessoas que o (a) ofenderam. Quando você abençoa a bênção repousa sobre você. Pode ser que você si sinta um bobo ou uma boba em perdoar e abençoar que o (a) ofendeu, porém, quando terminar a oração, estará em tamanha paz que jamais vai querer guardar qualquer mágoa novamente. Depois de fazer isso, você experimentará grande liberdade interior e uma paz profunda na alma, paz que ninguém vai poder lhe tirar.

A Paz de Jesus, o Amor de Maria Santíssima estejam em seus corações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este BLOG foi útil para você? Deixe seu testemunho! Sua opinião é muito importante para nós.