domingo, 6 de novembro de 2016

Ascese - o que é o ascetismo? Qual a importância da ascese?


Resultado de imagem para ascese




De início, apresento um fragmento da obra Svmma Daemoniaca, do sacerdote espanhol Padre José Antonio Fortea:

“A Igreja conta entre os seus membros com Cardeais, Bispos, Pastores de todos os tipos, teólogos, pessoas que trabalham com a Caridade, Missionários etc… Mas o que o demônio odeia mesmo é o ASCETICISMO. Isso nós podemos dizer com segurança, porque ninguém é tentado tanto quanto aquele que é dedicado à ascese. Caso aquele que realize uma função eclesial ou um ministério, leve nisso os anos que for, se decide começar uma vida mais ascética, comprovará que as tentações se multiplicam por cem. Isso se deve ao fato de que o Maligno sabe muito bem que a ascese é uma força poderosíssima, é a força da Cruz, e a força da Cruz quebra a influência dele no mundo.
Alguém poderia dizer que o demônio mais deveria temer é o amor e, portanto, o que mais ele deveria odiar seriam as obras de caridade. Mas ele sabe que àquele que inicia o caminho de ascese, se perseverar, Deus concederá o dom da caridade em grau supremo. Entretanto, aquele que se dedica exclusivamente a realizar as obras de caridade pode nunca chegar a uma vida ascética.
Há pessoas que têm dedicado sua vida inteira às obras de caridade, e, contudo, abrigam muitos defeitos em sua alma. Alguém pode dedicar – se a ajudar os pobres e os enfermos, por exemplo, entretanto fazê – lo com murmurações, críticas, desobediência, etc. Porém, se o asceta perseverar na purificação gradual de sua alma, obterá todos os dons. Por isso o demônio odeia o asceta com maior intensidade que a hierarquia eclesiástica ou mesmo aos exorcistas. O exorcista expulsa um, dois, uma dúzia de demônios… O asceta quebra de um modo muito mais poderoso a influência demoníaca neste mundo, simplesmente por ostentar sobre seu corpo e seu espírito a paixão cotidiana de sua vida crucificada.” (Editora Palavra e Prece)
Resultado de imagem para ascese


Portanto, considerando a importância do tema, tem-se que precisamos aprender muito sobre a ascese. Nós não gostamos dos exercícios espirituais que Jesus nos proporciona, antes fugimos deles. Entretanto, enquanto lutamos para purificar nossas almas, para fugir do pecado, para levar um vida agradável a Deus; enquanto suportamos o peso e as dores da vida e as próprias pessoas com quem temos de conviver, estamos nos colocando em condições de viver uma vida frutuosa e extremamente agradável a Deus. Às vezes nos sentimos usados pelas pessoas, até escravizados, parece que enquanto tentamos ser bons muitos se aproveitam, mas Jesus nos pede que sejamos bons mesmo assim. Benditas lutas e batalhas de todos os dias que nos obrigam a nos exercitarmos com frequência de acordo com a vontade de Deus. Isso tudo unido à obediência, à boa vontade e à vida de oração é muito importante!

Entretanto, conceituar a ascese é algo complicado, é preciso debruçar-se sobre o assunto e esforçar-se para compreender. Mas posso dizer aos queridos (as) irmãos (ãs) que ascese parte da ideia de exercício (a palavra tem origem grega semelhante ao termo atleta). O maravilhoso e indispensável livro Imitação de Cristo, que Santa Teresinha trazia sempre consigo no bolso do vestido, diz que convém a cada um de nós sermos exercitados nas adversidades do que tudo saia segundo a nossa vontade. Observado isso, podemos trocar algumas ideias com vocês, queridos (as) irmãos (ãs):

1) O asceta esforça-se para renunciar aos prazeres da carne, o que envolve não só a sexualidade, como também os olhares indiscretos, a gula, a tagalerice; o apego desordenado às coisas materiais, aos cargos e posições (coordenação disso ou daquilo etc)... 

 2) O asceta procura guardar o silêncio, bem como não exige que a sua opinião prevaleça sobre a dos outros (mantém silêncio e não solta a palavra de réplica quando é afrontado, ou seja, não responde a uma provovação)... O silêncio é uma espada de ouro na vida e nas lutas espirituais, instrumento eficiente e valiosíssimo [lembrem que o asceta busca purificar continuamente o seu coração e que Jesus ensinou que o que nos torna impuros é o que sai da nossa boca, ou seja, nossas palavras]... 

3) O asceta tem um coração obediente aos superiores, especialmente aos sacerdotes, tem na verdade uma obediência como se fosse um criança muito bem educada; mas também tem personalidade para reagir quando a ordem é manifestamente ilegal ou pecaminosa... 

4) O asceta suporta as demoras de Deus e sabe imitar Jesus no Horto das Oliveiras, renunciando à vontade própria e dizendo "seja feita Sua vontade e não a minha".... 

5) O asceta valoriza sobremodo a caridade e cresce muito em caridade, pois Deus a concede em grau cada vez mais elevado... 

6) O asceta suporta pessoas insuportáveis, até procura o convívio delas, pois bem sabe que nisso consiste um amor extraordinário. O asceta cuida daqueles que ninguém quer cuidar e até até se antecipa para está à disposição daquelas pessoas com temperamento difícil de aturar... 

7) O asceta suporta situações adversas e confia em Deus cada vez mais, sabe esperar, e sabe muito bem que Deus vai agir na hora certa (tem uma certeza interior de que tudo sairá bem, mesmo sem saber como isso ocorrerá)... 

8) O asceta sofre com as tentações, aliás, as tentações são mais intensas no asceta do que nas outras pessoas 'comuns', porém o asceta santifica-se na luta do dia-a-dia para conservar a pureza de espírito e de corpo... 

9) O asceta sabe que não vai ter reconhecimento algum por suas boas obras e por seus sacrifícios (não aqui na terra), e, mesmo assim, continua a sacrificar-se e santificar-se cada vez mais... 

10) O asceta é muito desprezado pelas pessoas, ninguém nota sua importância, antes o consideram um exagerado, um fanático, um 'idade média', porém o asceta não se intimida com isso e continua sua vida de oração e privações dos prazeres mundanos... 

11) O asceta também é uma luz que as pessoas lembram quando precisam [no mais das vezes só quando precisam], vive sendo incomodado nas horas mais inoportunas..., mas, mesmo assim, atende com boa vontade os que o chamam, mesmo sabendo que serão ingratos e esquecerão sua ajuda logo em seguida e logo falarão até mal de si... 

12) O asceta sofre muito com as incompreensões, principalmente dentro da própria família... Às vezes se sente um estranho para o próprio cônjuge, ou, como diz o salmista, um estrangeiro para os meus irmãos. Mas vos garanto, é uma maravilha quando isso chega a esse ponto... 

"...Tornei-me um estranho para meus irmãos, um desconhecido para os filhos de minha mãe. É que o zelo de vossa casa me consumiu, e os insultos dos que vos ultrajam caíram sobre mim. Por mortificar minha alma com jejuns, só recebi ultrajes. Por trocar minhas roupas por um saco, tornei-me ludíbrio deles. Falam de mim os que se assentam às portas da cidade, escarnecem-me os que bebem vinho. Minha oração, porém, sobe até vós, Senhor, na hora da vossa misericórdia, ó Deus..." (Salmo 68, 9-13).  

13) O asceta é uma alma solitária, mas na sua solidão está com Jesus e Maria o tempo todo, e se fortalece continuadamente nessa solidão...[Mesmo estando entre amigos e familiares o asceta sente-se sozinha por não encontrar quem concorde com sua forma de viver a castidade e a disciplina religiosa]...

14) O asceta faz qualquer coisa para estar diante do Santíssimo Sacramento, até é capaz de viajar para isso... Não pode ver uma igreja e logo se pergunta: 'Cadê o Sacrário?', 'Cadê o meu amado Jesus'... 

15) O asceta tem dor pelos seus pecados, confessa-os sempre que tem oportunidade para isso... O asceta confessa-se com frequência... 

16) Não existe asceta sem a Missa, a comunhão é o Pão Vivo do Amado Jesus que desce ao seu coração... Missa diária para o asceta é uma bênção, para 'delírio' dos parentes... [Jesus também não encontrava compreensão entre seus parentes, à exceção de Maria Santíssima, evidentemente]

17) O asceta acha a oração do Santo Terço um oração para as crianças [não que despreze a devoção, muito pelo contrário, mas sente a necessidade de intensificar as orações e rezar mais], o asceta reza o ROSÁRIO COMPLETO, pois é preciso rezar muito para permanecer no caminho e aprofundar-se cada vez mais... 

18) O asceta transpira santidade em tudo e cumpre suas obrigações no trabalho, na escola, na família muito bem... o trabalho não prejudica a ascese... Aliás, o asceta esforça-se sempre para fazer um trabalho bem feito [santificando seu ofício], mesmo sabendo que não será reconhecido... O asceta sabe a razão do trabalho e trabalha e o faz tudo por amor a Deus, e para Deus sempre faz o melhor que pode.... 

19) Isso não é tudo, mas se você se deu ao trabalho de ler até aqui é porque você está no caminho da santidade e Deus não será econômico em suas graças de você perseverar na ascese... CONTINUE meu (minha) irmãozinho (irmãzinha) 

Abaixo um importante fragmento do Diário de Santa Faustina:

"Fica sabendo minha filha (Santa Faustina), que o teu silencioso martírio de todos os dias, na total submissão à Minha vontade, leva muitas almas ao Céu. Quando te parecer que o sofrimento ultrapassa as tuas forças, olha para as Minhas Chagas, e te elevarás acima do desprezo e do juízo dos homens. A meditação sobre a Minha Paixão te ajudará e te elevarás acima de tudo. (Diário de Santa Faustina, parágrafo1184)
Resultado de imagem para ascese



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este BLOG foi útil para você? Deixe seu testemunho! Sua opinião é muito importante para nós.