sábado, 23 de julho de 2016

ORAÇÃO CONTRA O MALEFÍCIO [Padre Gabriele Amorth]



ORAÇÃO CONTRA O MALEFÍCIO

(Pe. Gabriele Amorth – Do Ritual Grego)

Do Ritual Grego: Kyrie Eléison (Senhor Tende Piedade de Nós)

Christe Eléison (Cristo Tende Piedade de Nós)

Kyrie Eléison (Senhor Tende Piedade de Nós)

Deus e Senhor nosso, Soberano dos séculos futuros, onipotente e onipresente, tudo fizeste e tudo transformaste por Tua Vontade. Tu que na Babilônia transformaste em orvalho a chama da fornalha, sete vezes mais ardente, para proteger os 3 jovens. Tu que és o médico das nossas almas; Tu que és a Salvação daqueles que em Ti confiam, clamamos e imploramos: expulsa e afugenta todas e quaisquer potencias diabólicas, qualquer influencia maligna, cada malefício, mau olhado e ações de pessoas malvadas e maléficas, que agiram sobre teu pobre servo (nome)…………………..Fazei que em troca da inveja e do malefício, ele (ela) alcance, em abundância os bens, a força, o sucesso e a caridade.

Tu, Senhor Soberano Poderoso, que amas os homens, estende as Tuas mãos poderosas, os Teus braços altíssimos e protetores e vem visitar e socorrer esta Tua imagem, manda sobre ela o Teu Anjo da Paz, forte e protetor da alma e do corpo e Ele afastará e manterá longe, todas as forças malignas, todas as ações venenosas de Satã, todas as malícias das pessoas corruptas e invejosas.

Assim, debaixo da Tua proteção, o teu filho (a tua filha), possa cantar com gratidão:  


“O Senhor é meu socorro, com Ele não terei temor algum do homem maligno e mentiroso, e também não terei temor do mal, porque Tu estás comigo, Tu és o meu Deus, a minha força, o meu Senhor Poderoso, Senhor da Paz, Pai dos séculos futuros”.


Sim, ó Senhor nosso Deus, tem piedade de Tua imagem e salva o teu servo (tua serva) suplicante ……………….de qualquer prejuízo e calamidade que venham do maligno, protege-o (a) e põe-no (na) fora do alcance de todo o mal, pela intercessão da mais que Bendita e Gloriosa Senhora Mãe de Deus, a Santíssima Virgem Maria, dos luminosos Santos Arcanjos Miguel, Rafael e Gabriel e de todos os Santos e Santas do Paraíso.

Amém.

segunda-feira, 18 de julho de 2016

A RECITAÇÃO DO SANTO ROSÁRIO - PEDIDO DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - [Instruções de como rezar o ROSÁRIO, meditando os mistérios gozosos, luminosos, dolorosos e gloriosos, bem como os fundamentos bíblicos e do magistério da Igreja, além dos ensinamentos dos santos. Trata-se de oração poderosíssima, um forte escudo contra todos os males e uma sólida proteção em todas as circustâncias]



A RECITAÇÃO DO SANTO ROSÁRIO

Para quem somente reza um Terço por dia, o Santo Padre sugeriu distribuir os mistérios do Rosário, ao longo da semana, da seguinte forma:

- Mistérios Gozosos: segunda-feira e sábado;

- Mistérios Luminosos: quinta-feira;

- Mistérios Dolorosos: terça e sexta-feira;

- Mistério Gloriosos: quarta-feira e domingo.

SINAL DA CRUZ

Pelo poder e pelos sinal da Santa Cruz, livrai-nos Deus Nosso Senhor dos nossos inimigos visíveis e invisíveis.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, amém.

OFERECIMENTO DO TERÇO

Uno-me a todos os santos que estão no Céu, a todos os justos que estão sobre a Terra, a todas as almas fiéis que estão neste lugar. Uno-me a vós, meu Jesus, para louvar dignamente vossa Santa Mãe, e louvar-Vos a Vós, n’Ela e por Ela. Renuncio a todas das distrações que me sobrevierem durante este Rosário, que quero recitar com modéstia, atenção e devoção, como se fosse o último de minha vida. Assim Seja.

Nós vos oferecemos, Trindade Santíssima, este Credo, para honrar os mistérios todos de nossa Fé; este Pai Nosso e estas três Ave-Marias, para honrar a unidade de vossa essência e a trindade de vossas Pessoas. Pedimo-Vos uma fé viva, uma esperança firme e uma caridade ardente.

CREDO [Creio]
(Reza-se segurando o crucifixo)

Creio em Deus Pai, Todo-poderoso, criador do Céu e da Terra. E em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo. Nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado. Desceu à mansão dos mortos. Ressuscitou ao terceiro dia. Subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressureição do corpo, na vida eterna. Amém.

PAI NOSSO
(Reza-se na primeira conta)

Pai Nosso, que estais no Céu. Santificado seja o vosso nome. Seja feita a vossa vontade, assim na Terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje. Perdoai nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos têm ofendido. E não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.

Três Ave-Marias
(Reza-se no conjunto das três contas)

- Louvemos a Maria, Filha bem amada do Pai Eterno: Ave-Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco. Bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte, amém;

- Louvemos a Maria, Mãe admirável de Deus Filho: Ave-Maria...

- Louvemos a Maria, Esposa Fidelíssima do Espírito Santo: Ave-Maria...

GLÓRIA
(Reza-se na conta anterior à medalha)

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Assim como era no princípio, agora e sempre. Amém.

JACULATÓRIA PARA SER INTERCALADA ENTRE AS DEZENAS
(Recomendada por Nossa Senhora de Fátima)

Ó meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno. Levai as almas todas para o Céu, principalmente as que mais precisarem.

I- MISTÉRIOS GOZOSOS:

1º- A ANUNCIAÇÃO DO ANJO GABRIEL E A ENCARNAÇÃO DO VERBO

“...26. No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, 27. a uma virgem desposada com um homem que se chamava José, da casa de Davi e o nome da virgem era Maria. 28. Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo. 29. Perturbou-se ela com estas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação. 30. O anjo disse-lhe: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus. 31. Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus. 32. Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó, 33. e o seu reino não terá fim. 34. Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, pois não conheço homem? 35. Respondeu-lhe o anjo: O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus. 36. Também Isabel, tua parenta, até ela concebeu um filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida por estéril, 37. porque a Deus nenhuma coisa é impossível. 38. Então disse Maria: Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo afastou-se dela...” (Lucas, 1, 26-38)


Reza-se: 1 Pai Nosso (conta grande); 10 Ave-Marias (contas pequenas); 1 Glória ao Pai...; 1 Jaculatória, Ó Meu Jesus...

2º- A VISITAÇÃO A SANTA ISABEL

"...39. Naqueles dias, Maria se levantou e foi às pressas às montanhas, a uma cidade de Judá. 40. Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. 41. Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. 42. E exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. 43. Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor? 44. Pois assim que a voz de tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança estremeceu de alegria no meu seio. 45. Bem-aventurada és tu que creste, pois se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor te foram ditas! 46. E Maria disse: Minha alma glorifica ao Senhor, 47. meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador, 48. porque olhou para sua pobre serva. Por isto, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações, 49. porque realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso e cujo nome é Santo. 50. Sua misericórdia se estende, de geração em geração, sobre os que o temem. 51. Manifestou o poder do seu braço: desconcertou os corações dos soberbos. 52. Derrubou do trono os poderosos e exaltou os humildes. 53. Saciou de bens os indigentes e despediu de mãos vazias os ricos. 54. Acolheu a Israel, seu servo, lembrado da sua misericórdia, 55. conforme prometera a nossos pais, em favor de Abraão e sua posteridade, para sempre. 56. Maria ficou com Isabel cerca de três meses. Depois voltou para casa...” (Lucas, 1, 39-56)


Reza-se: 1 Pai Nosso (conta grande); 10 Ave-Marias (contas pequenas); 1 Glória ao Pai...; 1 Jaculatória, Ó Meu Jesus...

3º O NASCIMENTO DE JESUS

“...1. Naqueles tempos apareceu um decreto de César Augusto, ordenando o recenseamento de toda a terra. 2. Este recenseamento foi feito antes do governo de Quirino, na Síria. 3. Todos iam alistar-se, cada um na sua cidade. 4. Também José subiu da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à Cidade de Davi, chamada Belém, porque era da casa e família de Davi, 5. para se alistar com a sua esposa Maria, que estava grávida. 6. Estando eles ali, completaram-se os dias dela. 7. E deu à luz seu filho primogênito, e, envolvendo-o em faixas, reclinou-o num presépio; porque não havia lugar para eles na hospedaria. 8. Havia nos arredores uns pastores, que vigiavam e guardavam seu rebanho nos campos durante as vigílias da noite. 9. Um anjo do Senhor apareceu-lhes e a glória do Senhor refulgiu ao redor deles, e tiveram grande temor. 10. O anjo disse-lhes: Não temais, eis que vos anuncio uma boa nova que será alegria para todo o povo: 11hoje vos nasceu na Cidade de Davi um Salvador, que é o Cristo Senhor. 12. Isto vos servirá de sinal: achareis um recém-nascido envolto em faixas e posto numa manjedoura. 13. E subitamente ao anjo se juntou uma multidão do exército celeste, que louvava a Deus e dizia: 14. Glória a Deus no mais alto dos céus e na terra paz aos homens, objetos da benevolência (divina). 15. Depois que os anjos os deixaram e voltaram para o céu, falaram os pastores uns com os outros: Vamos até Belém e vejamos o que se realizou e o que o Senhor nos manifestou. 16. Foram com grande pressa e acharam Maria e José, e o menino deitado na manjedoura. 17. Vendo-o, contaram o que se lhes havia dito a respeito deste menino. 18. Todos os que os ouviam admiravam-se das coisas que lhes contavam os pastores. 19. Maria conservava todas estas palavras, meditando-as no seu coração. 20. Voltaram os pastores, glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto, e que estava de acordo com o que lhes fora dito. 21. Completados que foram os oito dias para ser circuncidado o menino, foi-lhe posto o nome de Jesus, como lhe tinha chamado o anjo, antes de ser concebido no seio materno...” (Lucas, 2, 1-21)



Reza-se: 1 Pai Nosso (conta grande); 10 Ave-Marias (contas pequenas); 1 Glória ao Pai...; 1 Jaculatória, Ó Meu Jesus...

4º A APRESENTAÇÃO DO MENINO JESUS NO TEMPLO

"...22. Concluídos os dias da sua purificação segundo a Lei de Moisés, levaram-no a Jerusalém para o apresentar ao Senhor, 23. conforme o que está escrito na lei do Senhor: Todo primogênito do sexo masculino será consagrado ao Senhor (Ex 13,2); 24. e para oferecerem o sacrifício prescrito pela lei do Senhor, um par de rolas ou dois pombinhos. 25. Ora, havia em Jerusalém um homem chamado Simeão. Este homem, justo e piedoso, esperava a consolação de Israel, e o Espírito Santo estava nele. 26. Fora-lhe revelado pelo Espírito Santo que não morreria sem primeiro ver o Cristo do Senhor. 27. Impelido pelo Espírito Santo, foi ao templo. E tendo os pais apresentado o menino Jesus, para cumprirem a respeito dele os preceitos da lei, 28. tomou-o em seus braços e louvou a Deus nestes termos: 29. Agora, Senhor, deixai o vosso servo ir em paz, segundo a vossa palavra. 30. Porque os meus olhos viram a vossa salvação 31. que preparastes diante de todos os povos, 32. como luz para iluminar as nações, e para a glória de vosso povo de Israel. 33. Seu pai e sua mãe estavam admirados das coisas que dele se diziam.34. Simeão abençoou-os e disse a Maria, sua mãe: Eis que este menino está destinado a ser uma causa de queda e de soerguimento para muitos homens em Israel, e a ser um sinal que provocará contradições, 35. a fim de serem revelados os pensamentos de muitos corações. E uma espada transpassará a tua alma..." (Lucas, 2, 22-35)



Reza-se: 1 Pai Nosso (conta grande); 10 Ave-Marias (contas pequenas); 1 Glória ao Pai...; 1 Jaculatória, Ó Meu Jesus...

5º A PERDA E O ENCONTRO DO MENINO JESUS NO TEMPLO

"...41. Seus pais iam todos os anos a Jerusalém para a festa da Páscoa. 42. Tendo ele atingido doze anos, subiram a Jerusalém, segundo o costume da festa. 43. Acabados os dias da festa, quando voltavam, ficou o menino Jesus em Jerusalém, sem que os seus pais o percebessem. 44. Pensando que ele estivesse com os seus companheiros de comitiva, andaram caminho de um dia e o buscaram entre os parentes e conhecidos. 45. Mas não o encontrando, voltaram a Jerusalém, à procura dele. 46. Três dias depois o acharam no templo, sentado no meio dos doutores, ouvindo-os e interrogando-os. 47. Todos os que o ouviam estavam maravilhados da sabedoria de suas respostas. 48. Quando eles o viram, ficaram admirados. E sua mãe disse-lhe: Meu filho, que nos fizeste?! Eis que teu pai e eu andávamos à tua procura, cheios de aflição. 49. Respondeu-lhes ele: Por que me procuráveis? Não sabíeis que devo ocupar-me das coisas de meu Pai? 50. Eles, porém, não compreenderam o que ele lhes dissera. 51. Em seguida, desceu com eles a Nazaré e lhes era submisso. Sua mãe guardava todas estas coisas no seu coração. 52. E Jesus crescia em estatura, em sabedoria e graça, diante de Deus e dos homens...." (Lucas 2, 41-52)



Reza-se: 1 Pai Nosso (conta grande); 10 Ave-Marias (contas pequenas); 1 Glória ao Pai...; 1 Jaculatória, Ó Meu Jesus...

II- MISTÉRIOS LUMINOSOS:

1º O BATISMO DE JESUS NAS ÁGUAS DO RIO JORDÃO

"...13. Da Galiléia foi Jesus ao Jordão ter com João, a fim de ser batizado por ele. 14. João recusava-se: Eu devo ser batizado por ti e tu vens a mim! 15. Mas Jesus lhe respondeu: Deixa por agora, pois convém cumpramos a justiça completa. Então João cedeu. 16. Depois que Jesus foi batizado, saiu logo da água. Eis que os céus se abriram e viu descer sobre ele, em forma de pomba, o Espírito de Deus. 17. E do céu baixou uma voz: Eis meu Filho muito amado em quem ponho minha afeição. (Mateus 6.13-17).



Reza-se: 1 Pai Nosso (conta grande); 10 Ave-Marias (contas pequenas); 1 Glória ao Pai...; 1 Jaculatória, Ó Meu Jesus...

2º O PRIMEIRO MILAGRE DE JESUS NAS BODAS DE CANÁ

"...1. Três dias depois, celebravam-se bodas em Caná da Galiléia, e achava-se ali a mãe de Jesus. 2. Também foram convidados Jesus e os seus discípulos. 3. Como viesse a faltar vinho, a mãe de Jesus disse-lhe: Eles já não têm vinho. 4. Respondeu-lhe Jesus: Mulher, isso compete a nós? Minha hora ainda não chegou. 5. Disse, então, sua mãe aos serventes: Fazei o que ele vos disser. 6. Ora, achavam-se ali seis talhas de pedra para as purificações dos judeus, que continham cada qual duas ou três medidas. 7. Jesus ordena-lhes: Enchei as talhas de água. Eles encheram-nas até em cima. 8. Tirai agora , disse-lhes Jesus, e levai ao chefe dos serventes. E levaram. 9. Logo que o chefe dos serventes provou da água tornada vinho, não sabendo de onde era (se bem que o soubessem os serventes, pois tinham tirado a água), chamou o noivo 10. e disse-lhe: É costume servir primeiro o vinho bom e, depois, quando os convidados já estão quase embriagados, servir o menos bom. Mas tu guardaste o vinho melhor até agora. 11. Este foi o primeiro milagre de Jesus; realizou-o em Caná da Galiléia. Manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele..." (João 2 - 1 a 11)


Reza-se: 1 Pai Nosso (conta grande); 10 Ave-Marias (contas pequenas); 1 Glória ao Pai...; 1 Jaculatória, Ó Meu Jesus...

3º O ANÚNCIO DO REINO DOS CÉUS

"...14. Depois que João foi preso, Jesus dirigiu-se para a Galiléia. Pregava o Evangelho de Deus, e dizia: 15.'Completou-se o tempo e o Reino de Deus está próximo; fazei penitência e crede no Evangelho'..." (Marcos 1, 14-15)



Reza-se: 1 Pai Nosso (conta grande); 10 Ave-Marias (contas pequenas); 1 Glória ao Pai...; 1 Jaculatória, Ó Meu Jesus...

4º A TRANSFIGURAÇÃO DE JESUS
(Segundo a Tradição, ocorreu no Monte Tabor)


"...1. Seis dias depois, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, seu irmão, e conduziu-os à parte a uma alta montanha. 2. Lá se transfigurou na presença deles: seu rosto brilhou como o sol, suas vestes tornaram-se resplandecentes de brancura. 3. E eis que apareceram Moisés e Elias conversando com ele. 4. Pedro tomou então a palavra e disse-lhe: Senhor, é bom estarmos aqui. Se queres, farei aqui três tendas: uma para ti, uma para Moisés e outra para Elias. Falava ele ainda, quando veio uma nuvem luminosa e os envolveu. E daquela nuvem fez-se ouvir uma voz que dizia: Eis o meu Filho muito amado, em quem pus toda minha afeição; ouvi-o. 6. Ouvindo esta voz, os discípulos caíram com a face por terra e tiveram medo.  7. Mas Jesus aproximou-se deles e tocou-os, dizendo: Levantai-vos e não temais. 8. Eles levantaram os olhos e não viram mais ninguém, senão unicamente Jesus..." (Mateus 17, 1-8)





Reza-se: 1 Pai Nosso (conta grande); 10 Ave-Marias (contas pequenas); 1 Glória ao Pai...; 1 Jaculatória, Ó Meu Jesus...

5º A INSTITUIÇÃO DA EUCARISTIA

"...26. Durante a refeição, Jesus tomou o pão, benzeu-o, partiu-o e o deu aos discípulos, dizendo: Tomai e comei, isto é meu corpo. 27. Tomou depois o cálice, rendeu graças e deu-lho, dizendo: Bebei dele todos, 28. porque isto é meu sangue, o sangue da Nova Aliança, derramado por muitos homens em remissão dos pecados. 29. Digo-vos: doravante não beberei mais desse fruto da vinha até o dia em que o beberei de novo convosco no Reino de meu Pai..." (Mateus 26, 26-29).



Reza-se: 1 Pai Nosso (conta grande); 10 Ave-Marias (contas pequenas); 1 Glória ao Pai...; 1 Jaculatória, Ó Meu Jesus...


III- MISTÉRIOS DOLOROSOS:

Conforme ensinamento constante no livro Imitação de Cristo: “Se não sabes contemplar as coisas celestiais, medita na paixão do Salvador, e habita gostosamente em suas chagas sagradas” (Imitação de Cristo, Editora Ave-Maria, Livro II, Capítulo 4, Pág. 131). Portanto, passemos agora a reviver em nosso coração os momentos marcantes de Jesus, para que possamos ter paciência e força diante dos sofrimentos do mundo.

1º  MISTÉRIO DOLOROSO – A AGONIA NO HORTO:




Após o encerramento da ceia pascal, Jesus dirigiu-se ao Monte das Oliveiras, local onde passou a angustiar-se em razão de tudo o que haveria de lhe acontecer nas próximas horas.

Assim diz a Palavra:

“...Retirou-se Jesus com eles para um lugar chamado Getsâmani e disse-lhes: ‘Assentai-vos aqui, enquanto eu vou ali orar.’ E, tomando consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, começou a entristecer-se e angustiar-se. Disse-lhes, então: ‘Minha alma está triste até a morte. Ficai e vigiai comigo.’ Adiantou-se um pouco e, prostrando-se com a face por terra, assim rezou: ‘Meu Pai, se é possível, afasta de mim este cálice! Todavia não se faça o que eu quero, mas sim o que tu queres.’...” (Mateus, 26, 36-39)

Em face da agonia, o inimigo aproximou-se e tentou violentamente Jesus, no intuito de convencê-lo a desobedecer ao Pai. Jesus, porém, fez-se obediente até a morte, dando-nos o exemplo de como devemos reagir diante das sugestões daquele que se opõe a Deus, que é obedecendo ao Pai até o último momento de vida.

Além disso, é preciso observar que nós, quando estivermos diante de momentos angustiantes, precisamos nos voltar ao Pai, com obediência e resignação.

Por último, observemos que Nosso Senhor Jesus Cristo nos mostrou o caminho da Cruz, o caminho da vida, a chave do Céu. Se houvesse outro caminho para a Salvação, que não a Cruz, Jesus o teria mostrado, com exemplos e palavras.


"Vigiai e orai para que não entreis em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca".

"...O mundo ainda ignora tudo que Jesus sofreu. Acompanhei-O no Jardim das Oliveiras, no calabouço e no julgamento no tribunal; estive com Ele em cada um dos Seus tormentos. Nenhum de seus movimentos, nenhum olhar Seu me passou despercebido. E conheci todo o poder do Seu amor e da Sua Misericórdia pra com as almas." (Diário de Santa Faustina, A Misericórdia Divina na Minha Alma, parágrafo 1054, página 289, edição brasileira 1995)

Reza-se: 1 Pai Nosso (conta grande); 10 Ave-Marias (contas pequenas); 1 Glória ao Pai...; 1 Jaculatória, Ó Meu Jesus...

2º MISTÉRIO DOLOROSO - A FLAGELAÇÃO DE JESUS:

"...33. Pilatos entrou no pretório, chamou Jesus e perguntou-lhe: És tu o rei dos judeus? 34. Jesus respondeu: Dizes isso por ti mesmo, ou foram outros que to disseram de mim? 35. Disse Pilatos: Acaso sou eu judeu? A tua nação e os sumos sacerdotes entregaram-te a mim. Que fizeste? 36. Respondeu Jesus: O meu Reino não é deste mundo. Se o meu Reino fosse deste mundo, os meus súditos certamente teriam pelejado para que eu não fosse entregue aos judeus. Mas o meu Reino não é deste mundo. 37. Perguntou-lhe então Pilatos: És, portanto, rei? Respondeu Jesus: Sim, eu sou rei. É para dar testemunho da verdade que nasci e vim ao mundo. Todo o que é da verdade ouve a minha voz. 38. Disse-lhe Pilatos: Que é a verdade?... Falando isso, saiu de novo, foi ter com os judeus e disse-lhes: Não acho nele crime algum. 39. Mas é costume entre vós que pela Páscoa vos solte um preso. Quereis, pois, que vos solte o rei dos judeus?
40. Então todos gritaram novamente e disseram: Não! A este não! Mas a Barrabás! (Barrabás era um salteador.)1. Pilatos mandou então flagelar Jesus..."  (João 18, 33-40 e 19, 1)




"Quando concentro na Paixão do Senhor, frequentemente vejo Nosso Senhor na adoração, da seguinte maneira: após a flagelação, os carrascos levaram-No e tiraram-Lhe as vestes, que já se tinham colado às feridas; ao tirarem Suas vestes renovaram-se Suas Chagas. Em seguida, cobriram o Senhor com um manto de púrpura, sujo e rasgado, jogando-o sobre as chagas renovadas. Esse manto, apenas em alguns pontos, atingia os joelhos. Mandaram, então, que o Senhor se sentasse num tronco; fizeram uma coroa de espinhos e colocram na Sua Santa Cabeça, pondo-Lhe ainda um caniço nas Suas mãos e zombando d'Ele. Inclinavam-se diante d'Ele como diante de um rei, cuspiam no Seu rosto, enquanto outros pegavam o caniço e batiam na cabeça, outros infligiam-Lhe dores esbofeteando-O, ou cobrindo-Lhe o rosto, davam-lhe murros. Jesus suportava tudo em silêncio. Quem compreenderá sua dor? Jesus olhava para o chão, e eu senti o que então estava acontecendo no Dulcíssimo Coração de Jesus. Que toda alma reflita sobre o que Jesus sofreu nesse momento. Rivalizavam uns com os outros em insultos ao Senhor. Eu ficava refletindo de onde vinha tanta maldade no homem? E no entanto é o pecado que causa tudo isso - encontrou-se o amor com o pecado." (Diário de Santa Faustina, A Misericórdia Divina na Minha Alma, parágrafo 408, páginas 139-140, edição brasileira 1995) 

Como vimos acima, muito embora o tenha reconhecido inocente, Pilatos manda flagelar Jesus, que é submetido ao escárnio pelos soldados romanos. Jesus sofre muitas chicotadas, a ponto de quase ser morto ali mesmo.

Meditando sobre a flagelação de Jesus, observamos que, muitas vezes, nós também somos flagelados pelos problemas da vida, principalmente os problemas no âmbito familiar. Nós também já sentimos o duro flagelo de ser rejeitado (a) pelas pessoas que mais amamos. Já sentimos também o duro flagelo da doença, do abandono, da crítica, do desprezo, das dificuldades financeiras.

Portanto, diante da tribulação e da flagelação representada pela cruz pessoal de cada um de nós, PACIÊNCIA. Pois é o caminho da tribulação, a porta estreita, que leva ao Reino dos Céus. Se Jesus também sofreu, muito embora reconhecidamente INOCENTE, também nós poderemos passar – e por certo passaremos – por momentos de tribulação. Nessas horas, é fundamental estar com a palavra de Deus bem presente na vida, para pô-la em prática, pois é o sopro de CRISTO (o Evangelho) que aniquila todos os males.

Reza-se: 1 Pai Nosso (conta grande); 10 Ave-Marias (contas pequenas); 1 Glória ao Pai...; 1 Jaculatória, Ó Meu Jesus...

3º MISTÉRIO DOLOROSO – A COROAÇÃO DE ESPINHOS:

"...16. Os soldados conduziram-no ao interior do pátio, isto é, ao pretório, onde convocaram toda a coorte. 17. Vestiram Jesus de púrpura, teceram uma coroa de espinhos e a colocaram na sua cabeça. 18. E começaram a saudá-lo: Salve, rei dos judeus! 19. Davam-lhe na cabeça com uma vara, cuspiam nele e punham-se de joelhos como para homenageá-lo. 20. Depois de terem escarnecido dele, tiraram-lhe a púrpura, deram-lhe de novo as vestes e conduziram-no fora para o crucificar..." (Marcos 15, 16-20)


Não bastasse a flagelação injusta, Jesus ainda foi submetido a profunda humilhação por parte dos soldados romanos, que lhe confeccionaram uma coroa de espinhos, lhe cobriram com um manto escarlate (vermelho), e lhe cuspiam e esbofeteavam, gritando jocosamente “Salve o Rei dos Judeus”.

Você talvez já tenha passado por situação assim, de se ver ou se sentir humilhado. Quando isso ocorre, tenha paciência. Lembre-se do que está escrito em Eclesiástico, capítulo 2:

“Meu filho, se entrares no serviço de Deus, permanece firme na justiça e no temor, e prepara tua alma para a provação; humilha teu coração espera com paciência, dá ouvidos e acolhe as palavras de sabedoria; não se perturbe no tempo da infelicidade, sofre as demoras de Deus; dedica-te a Deus, espera com paciência, a fim de que no derradeiro momento de vida se enriqueça.

Aceita tudo o que te acontecer. Na dor permanece firme; na humilhação tem paciência. Pois é pelo fogo que se experimenta o ouro e a prata, e os homens [e mulheres] agradáveis a Deus, pelo caminho da humilhação. Põe a tua confiança em Deus e ele te salvará; orienta bem o teu caminho e espera nele. Conserva o temor a ele até na velhice.”

Você também pode passar por isso, sentir-se humilhado no trabalho, em casa, nos lugares onde precisa ir. Pense muito no trecho bíblico acima citado. Lembre que a palavra de Deus é o sopro que aniquila todos os males. Além disso, se o próprio Cristo foi humilhado e não teve nenhuma reação diante dos opróbrios, é porque esta é a forma mais recomendada de enfrentar uma situação que – pelo menos momentaneamente – se revela imodificável.

Reza-se: 1 Pai Nosso (conta grande); 10 Ave-Marias (contas pequenas); 1 Glória ao Pai...; 1 Jaculatória, Ó Meu Jesus...

4º JESUS CARREGANDO A CRUZ.

"...26. Enquanto o conduziam, detiveram um certo Simão de Cirene, que voltava do campo, e impuseram-lhe a cruz para que a carregasse atrás de Jesus. 27. Seguia-o uma grande multidão de povo e de mulheres, que batiam no peito e o lamentavam. 28. Voltando-se para elas, Jesus disse: Filhas de Jerusalém, não choreis sobre mim, mas chorai sobre vós mesmas e sobre vossos filhos. 29. Porque virão dias em que se dirá: Felizes as estéreis, os ventres que não geraram e os peitos que não amamentaram! 30. Então dirão aos montes: Caí sobre nós! E aos outeiros: Cobri-nos! 31. Porque, se eles fazem isto ao lenho verde, que acontecerá ao seco? 32. Eram conduzidos ao mesmo tempo dois malfeitores para serem mortos com Jesus..." (Lucas 23, 26-32)

Momento de intenso sofrimento é quando Jesus é obrigado a carregar a própria cruz. Medite cada passo do Senhor dos Passos. Quanta dor, quanto sofrimento. O peso esmagador da cruz, sobrecarregada pelos pecados do mundo. Lembre que Jesus já vinha de uma noite toda de agonia e tortura, estando sem dormir e, possivelmente, sem comer nem beber. Lembre também de São Bernardo, que recebeu a revelação de que a chaga mais dolorosa de Jesus era a chaga do ombro, no qual ele tinha de apoiar a cruz. Pense no Divino Mestre, em seus passos sofridos, cambaleantes, nas três quedas que sofreu. Não deixe de meditar no momento especial do encontro entre a Mãe e o Filho.



Será que existe dor maior para uma mãe ver o filho nestas condições.

Reza-se: 1 Pai Nosso (conta grande); 10 Ave-Marias (contas pequenas); 1 Glória ao Pai...; 1 Jaculatória, Ó Meu Jesus...

5º MISTÉRIO, MEDITE A CRUCIFICAÇÃO DE JESUS.

"...25. Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Cléofas, e Maria Madalena. 26. Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: Mulher, eis aí teu filho. 27. Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E dessa hora em diante o discípulo a levou para a sua casa. 28. Em seguida, sabendo Jesus que tudo estava consumado, para se cumprir plenamente a Escritura, disse: Tenho sede. 29. Havia ali um vaso cheio de vinagre. Os soldados encheram de vinagre uma esponja e, fixando-a numa vara de hissopo, chegaram-lhe à boca. 30. Havendo Jesus tomado do vinagre, disse: Tudo está consumado. Inclinou a cabeça e rendeu o espírito..." (João 19, 25-30)



Procure meditar a forma estúpida e violenta como Jesus foi crucificado. Lembre-se do Salmo 22 (21):

“Meu Deus, meu Deus, porque me abandonastes? (...) Eu, porém, sou um verme, não sou homem, o opróbrio de todos e a abjeção da plebe. Todos os que me vêem zombam de mim. Dizem, meneando a cabeça: ‘Esperou no Senhor, pois que ele o livre; que o salve se o ama’. (...) Cercam-me touros numerosos, rodeiam-me touros de Basã; contra mim eles abrem suas fauces, como o leão que ruge e arrebata. Derramo-me como água, todos os meus ossos se desconjuntam; meu coração tornou-se como cera, e derrete-se nas minhas entranhas. Minha garganta está seca qual barro cozido, pega-se no paladar a minha língua: vós me reduzistes ao pó da morte. Sim, rodeia-me uma malta de cães, cerca-me um bando de malfeitores. Transpassaram minhas mãos e meus pés: poderia contar todos os meus ossos. Eles me olham e me observam com alegria, repartem entre si as minhas vestes, e lançam a sorte sobre a minha túnica...”

Reza-se: 1 Pai Nosso (conta grande); 10 Ave-Marias (contas pequenas); 1 Glória ao Pai...; 1 Jaculatória, Ó Meu Jesus...

-------------------------------------------------------------------

Não é preciso muito esforço para perceber que Jesus padeceu enorme sofrimento. Além da humilhação, Jesus ainda foi transpassado pelos pregos, fixado na cruz e elevado para a salvação do mundo.

Era em torno do meio-dia. Jesus permaneceu nesta agonia profunda até às 3 horas da tarde, momento em que expirou e morreu.

Medite e tenha certeza: FOI TUDO POR VOCÊ, POR AMOR A VOCÊ!

Jesus foi crucificado para resgatar a dívida e a dignidade da espécie humana. Isso inclui, obviamente, você também. Toda vez que você olhar para um crucifixo lembre: FOI POR NÓS, POR TODOS NÓS, QUE JESUS ENTREGOU A SUA VIDA.

O SANGUE que JORROU DA CRUZ é fonte de misericórdia para todos os seres humanos, um manancial inesgotável, uma abismo infinito do amor de Deus para com todas as pessoas. Feliz quem, no momento favorável, confia-se na incomparável e imensurável misericórdia de DEUS. Quem não confiar e não buscar a misericórdia, enfrentará a JUSTIÇA!

Foi por VOCÊ, porque o (a) amo, no mais profundo do meu coração.

IV- MISTÉRIOS GLORIOSOS:

Conforme consta na Escritura, Deus não permitiu que seu Filho experimentasse a corrupção, no caso a decomposição. Observe que a decomposição começa no terceiro dia, e Jesus ressuscitou antes que este fenômeno orgânico tivesse início.

Além disso, observo que ao Cristo foi dada toda a Glória e toda Honra. Por ter sido obediente na vida, sujeitando-se aos desígnios do Pai, o Filho recebeu um nome acima de todo qualquer nome, para que toda língua proclame o senhorio de Jesus sobre tudo o que há, tudo o que houve e tudo que sermpre será.

1º  MISTÉRIO: A RESSURREIÇÃO DE JESUS:


"10. Os discípulos, então, voltaram para casa. 11. Maria tinha ficado fora, a chorar junto ao túmulo. Enquanto ainda chorava, inclinou-se e olhou para dentro do túmulo. 12. Viu então dois anjos vestidos de branco, sentados onde o corpo de Jesus tinha sido colocado, um à cabeceira e outro aos pés. 13. Então os anjos perguntaram: «Mulher, porque choras?» Ela respondeu: «Porque levaram o meu Senhor e não sei onde O colocaram». 14. Depois de dizer isto, Maria virou-se e viu Jesus de pé; mas não sabia que era Jesus. 15. E Jesus perguntou: «Mulher, porque choras? Quem procuras?» Maria pensou que fosse o jardineiro e disse: «Se foste tu que O levaste, diz-me onde O puseste para eu ir buscá-l'O». 16. Então Jesus disse: «Maria». Ela virou-se e exclamou em hebraico: «Rabuni!» (que quer dizer: Mestre). 17. Jesus disse: «Não Me segures, porque ainda não voltei para o Pai. Mas vai dizer aos meus irmãos: "Subo para junto de meu Pai, que é vosso Pai, de meu Deus, que é o vosso Deus"». 18. Então Maria Madalena foi e anunciou aos discípulos: «Eu vi o Senhor». E contou o que Jesus tinha dito. 19. Era o primeiro dia da semana. Ao anoitecer desse dia, estando fechadas as portas do lugar onde se achavam os discípulos por medo das autoridades dos judeus, Jesus entrou. Ficou no meio deles e disse: «A paz esteja convosco». 20. Dizendo isto, mostrou-lhes as mãos e o lado. Então os discípulos ficaram contentes por ver o Senhor. 21. Jesus disse-lhes novamente: «A paz esteja convosco. Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos envio a vós».
22. E, tendo dito isto, Jesus soprou sobre eles, dizendo: «Recebei o Espírito Santo. 23. Os pecados daqueles a quem perdoardes serão perdoados. Os pecados daqueles a quem não perdoardes não serão perdoados». (Jo 20, 11-22)


Venceu o Leão da Tribo de Judá, Cristo Senhor Nosso, Aleluia!

Era preciso vencer todos os inimos, inclusive a morte. Jesus venceu a morte por nós, para que tivéssemos um gene vencedor em nosso corpo e um espírito destimido e corajoso. "Oh! morte onde está tua vitória? Cristo Jesus sempre vivo entre nós!"

Reza-se: 1 Pai Nosso (conta grande); 10 Ave-Marias (contas pequenas); 1 Glória ao Pai...; 1 Jaculatória, Ó Meu Jesus...

2º  MISTÉRIO: A ASCENSÃO DE JESUS:

"...6. Então, os que estavam reunidos perguntaram a Jesus: «Senhor, é agora que vais restaurar o Reino de Israel?»  7. Jesus respondeu: «Não pertence a vós saber os tempos e as datas que o Pai reservou à sua própria autoridade. 8. Mas o Espírito Santo descerá sobre vós, e d'Ele recebereis força para serdes as minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria, e até aos extremos da Terra». 9. Depois de dizer isto, Jesus foi levado ao Céu à vista deles. E quando uma nuvem O cobriu, eles não puderam vê-l'O mais. 10. Os Apóstolos continuavam a olhar para o Céu, enquanto Jesus Se afastava. Mas, de repente, dois homens vestidos de branco apareceram-lhes 11. e disseram: «Homens da Galileia, porque estais aí parados a olhar para o Céu? Esse Jesus que vos foi tirado e levado para o céu, virá do mesmo modo como O vistes partir para o Céu»..." (At 1, 6-11)


Por entre aclamações o Senhor se elevou, mostrando sua incomparável realeza. Há, porém, um tempo longo ainda ao povo de Deus, um tempo de batalhas e combates espirituais. Nossa Certeza é que o Senhor se elevou, por força de seu próprio poder. Louvado seja Deus para sempre.

Reza-se: 1 Pai Nosso (conta grande); 10 Ave-Marias (contas pequenas); 1 Glória ao Pai...; 1 Jaculatória, Ó Meu Jesus...

3º MISTÉRIO - A DESCIDA DO ESPÍRITO SANTO - O PENTECOSTES
"...1.Quando chegou o dia de Pentecostes, todos eles estavam reunidos no mesmo lugar. 2. De repente, veio do céu um barulho como o sopro de um forte vendaval, e encheu a casa onde eles se encontravam. 3. Apareceram então uma espécie de línguas de fogo, que se espalharam e foram poisar sobre cada um deles. 4. Todos ficaram repletos do Espírito Santo, e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que falassem. 5. Acontece que em Jerusalém moravam judeus devotos de todas as nações do mundo. 6. Quando ouviram o barulho, todos se reuniram e ficaram confusos, pois cada um ouvia os discípulos a falar na sua própria língua. 7. Espantados e surpreendidos, diziam: «Estes homens que estão a falar não são todos galileus? 8. Como é que cada um de nós os ouve na nossa língua materna?..." (At 2. 1-8)


Medite como os apóstolos eram pessoas frágeis, medrosas e ignorante. Mas, depois do dia de Pentecostes, eles se tornaram fortes e destemidos, saindo pelo mundo afora para propagar o Evangelho da Paz. Bendito seja Deus para sempre, pelo Dia de Pentecostes. Bendito seja Deus, pois o Pentecostes acontece novamente em todos os grupos de oração.

Reza-se: 1 Pai Nosso (conta grande); 10 Ave-Marias (contas pequenas); 1 Glória ao Pai...; 1 Jaculatória, Ó Meu Jesus...

4º MISTÉRIO - A ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA

"...1. Apareceu em seguida um grande sinal no céu: uma Mulher revestida do sol, a lua debaixo dos seus pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas. 2. Estava grávida e gritava de dores, sentindo as angústias de dar à luz.  3. Depois apareceu outro sinal no céu: um grande Dragão vermelho, com sete cabeças e dez chifres, e nas cabeças sete coroas. 4. Varria com sua cauda uma terça parte das estrelas do céu, e as atirou à terra. Esse Dragão deteve-se diante da Mulher que estava para dar à luz, a fim de que, quando ela desse à luz, lhe devorasse o filho. 5. Ela deu à luz um Filho, um menino, aquele que deve reger todas as nações pagãs com cetro de ferro. Mas seu Filho foi arrebatado para junto de Deus e do seu trono. 6. A Mulher fugiu então para o deserto, onde Deus lhe tinha preparado um retiro para aí ser sustentada por mil duzentos e sessenta dias. 7. Houve uma batalha no céu. Miguel e seus anjos tiveram de combater o Dragão. O Dragão e seus anjos travaram combate, 8. mas não prevaleceram. E já não houve lugar no céu para eles. 9. Foi então precipitado o grande Dragão, a primitiva Serpente, chamado Demônio e Satanás, o sedutor do mundo inteiro. Foi precipitado na terra, e com ele os seus anjos. 10. Eu ouvi no céu uma voz forte que dizia: Agora chegou a salvação, o poder e a realeza de nosso Deus, assim como a autoridade de seu Cristo, porque foi precipitado o acusador de nossos irmãos, que os acusava, dia e noite, diante do nosso Deus..." (Ap. 12, 1-10)


Maria entra na Mansão Celestial. Toda formosa e resplandecente, como a bendita entre todas as mulheres, a cheia de graça, a predileta de Deus, a imaculada, a mais bela de todas as criaturas.

Reza-se: 1 Pai Nosso (conta grande); 10 Ave-Marias (contas pequenas); 1 Glória ao Pai...; 1 Jaculatória, Ó Meu Jesus...

5º MISTÉRIO - A COROAÇÃO DE NOSSA SENHORA, COMO RAINHA DO CÉU E DA TERRA.

"...22. Estendi meus galhos como um terebinto, meus ramos são de honra e de graça. 23. Cresci como a vinha de frutos de agradável odor, e minhas flores são frutos de glória e abundância. 24. Sou a mãe do puro amor, do temor (de Deus), da ciência e da santa esperança, 25. em mim se acha toda a graça do caminho e da verdade, em mim toda a esperança da vida e da virtude. 26. Vinde a mim todos os que me desejais com ardor, e enchei-vos de meus frutos; 27. pois meu espírito é mais doce do que o mel, e minha posse mais suave que o favo de mel. 28. A memória de meu nome durará por toda a série dos séculos. 29. Aqueles que me comem terão ainda fome, e aqueles que me bebem terão ainda sede. 30. Aquele que me ouve não será humilhado, e os que agem por mim não pecarão. 31. Aqueles que me tornam conhecida terão a vida eterna..." (Eclo. 24, 22-31)


Nossa Senhora é glorificada pela Santíssima Trindade. 'Ela resplandece como Rainha dos Anjos e dos Santos...". Em meio ao júbilo de toda a corte celeste, o Pai Eterno A coroou, comunicando-Lhe a onipotência da súplica, o Filho, a sabedoria; e o Espírito Santo o amor. Premiada com esse tríplice diadema, Nossa Senhora, Soberana e Mãe compassiva, começa a estender sobre nós, filhos adotivos dela, a inesgotável abundância de suas misericórdias.

Por este mistério, peçamos por intercessão da Santíssima Virgem a perseverança na graça e a coroa da glória.

------------------------------------------------------------
ORAÇÕES FINAIS

PAI ETERNO, eu vos ofereço pelas mãos de Maria Santíssima o preciosíssimo sange de vosso Filho. Ofereço-Vos também as lágrimas de Nossa Senhora pela purificação da Terra e conversão dos homens, pela fidelidade de vossos escolhidos, pela vitória da Santa Igreja e triundo do Imaculado Coração da Maria.

AGRADECIMENTO. Infinitas graças vos damos, soberna Rainha, pelos benefícios que todos os dias recebemos de vossas mãos liberais. Dignai-vos, agora e sempre, tomar-nos debaixo de vosso poderoso amparo e, para mais vos obrigar, Vos saudamos com uma Salve Rainha.

SALVE RAINHA, Mãe de misericórdia, vida, doçura e esperança nossa, salve! A Vós bradamos, degredados filhos de Eva. A vós suspiramos, gemendo e chorando, neste vale de lágrimas. Eia, pois, advogada nossa; esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei; e depois deste desterro, mostrai-nos JESUS, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa, ó doce sempre Virgem Maria. V. ROGAI POR NÓS SANTA MÃE DE DEUS. R. PARA QUE SEJAMOS DIGNOS DAS PROMESSAS DE CRISTO.

"Aquele que crê em Mim, fará também as coisas que eu faço". Por isso, propague o Evangelho da Paz!!!

A Paz de Jesus a todos. O Amor de Maria, Nossa Senhora!

domingo, 17 de julho de 2016

Confissões do demônio a um Exorcista - Bondorf [Floresta Negra - Alemanha - 1910].



  
O batismo e a confissão são o pior para nós. Caso verídico de um exorcismo em que o demônio foi obrigado a falar.

Estes trechos são parte de um sermão de três horas que o demônio fez através da pessoa de M.A.W., de Bondorf – Floresta Negra (Alemanha) no ano de 1910. O demônio repetiu muitas vezes, muitas vezes, três a quatro vezes, assim facilmente podia anotar tudo. Dezessete (17) pessoas assistiram esta cena e ficaram estarrecidas com estes acontecimentos e, com as assinaturas de todas, tudo foi examinado e aprovado. Isto prova o grande poder do espírito das trevas.

DEMÔNIO: – Eu tenho que falar, devo falar…

EXORCISTA: – Diga somente aquilo que Deus te ordenou a falar. Aquilo que Deus não ordenou a revelar não diga, sobre o resto cala-te! (Estas palavras o sacerdote repetiu muitas vezes).

DEMÔNIO: – Eu tenho que falar. Aquele lá de cima me ordenou que te contasse (tudo), como nós enganamos os homens, como seduzimos os homens deste tempo. Nós inspiramos os homens. Nós dizemos aos homens: “Não é assim como os velhos falam, como ensinaram e acreditaram. Bobagem, incrível – que bobagem, tudo bobagem! A verdadeira religião não é assim como os velhos dizem. Vocês precisam ouvir somente o que a razão diz. O que a gente não pode compreender não precisa acreditar, não precisa acreditar, não precisa”.

Quando falamos assim eles se afastam da verdadeira religião, afastam-se da revelação e fazem uma religião para si, uma religião deles. Ha, ha…, então é fácil incutir neles: “Deus não existe, Deus morreu, morreu, que Deus existe isto é crença de mulher velha.

E o que mais inspiramos aos homens:“liberdade é tudo, tudo – juntar dinheiro, riquezas, prazeres, alegrias, gozar a vida aqui na terra”. Liberdade! – fazer o que quero – Liberdade. Ha, haaaa…

E tenho que falar – a respeito da Grande Mulher (Mãe de Deus) – a respeito da veneração à Grande Mulher. Nós dizemos aos homens, inspiramos aos homens, Haaaa…: – O que adianta tudo isto? Ela não é essencial. Vocês precisam concentrar-se no essencial da religião. Ela não é essencial.

Estes homens bobos não compreendem que com isso – deixando a Veneração à Grande Mulher – perdem justamente o essencial. Estes homens tolos não sabem como “Aquele lá de cima” – o Altíssimo – a ama. Ele a ama como a si mesmo. Sim, sim, uma única palavra que Ela fala ao Altíssimo já é atendida – tudo o que Ela diz se realiza – tudo – tudo o que Ela pede se realiza…

O TERÇO – é a oração mais forte e mais nobre. Uma única Ave-Maria tem poder, poder… Uma única Ave-Maria até o purgatório, o lugar do sofrimento… Quando um homem diz: Ave-Maria – a Grande Mulher se alegra, e como se alegra – e nós huuu levamos um susto, susto, susto! Mas nós trabalhamos e inspiramos e cochichamos nos ouvidos dos homens: – o Terço não adianta – é rotina – é costume, é tagarelice – vocês precisam rezar outras orações, outras, ouviram, outras... O Terço é um terror para o inferno.

Também o escapulário

Nós dizemos aos homens: – O que adianta esses pãezinhos, pãezinhos (hóstias) – nós temos a tarefa de destruir tudo isto, tudo isto, é nossa obra, nossa, nossa…

Nós inspiramos aos homens dizendo: – Os dias de festas??? Ha, ha, dias de festa??? Estes dias de festa devem desaparecer! Sim, desaparecer… Ou mudar tudo – os dias de festa que não conseguimos destruir – apagar – devem tornar-se dias de abundância, dias de esbanjamento… Para nós é melhor que estes dias não existam.

Porque muitos iriam à Igreja – rezar – fazer adoração, fazer as cerimônias e assim iriam atrair sobre si a MISERICÓRDIA DE DEUS. Nós vamos atrás dos grandes, dos grandes, os pequenos vêm por si… Nós também dizemos que tudo é natural, natural, natural… Dizemos que o demônio não tem influência, ha, haa!e eles acreditam em tudo… Nós agora atacamos principalmente os sacerdotes e dizemos a eles: – “O demônio tem influência sobre as coisas materiais”. Mas os sacerdotes esqueceram o que ensinou a sua Santa Igreja. Não sabem mais quanto poder, quantas forças receberam na hora da ordenação e não conhecem mais que poder tem tudo, também as coisas bentas, eles não conhecem mais quanto poder elas tem, as coisas bentas por eles.

Eles deveriam reconhecer isto pelo efeito que tem tais coisas bentas, quando são usadas com humildade e piedade. Nós também inspiramos que o demônio está preso numa corrente, há, há, corrente – eles acham que não podemos fazer nada – vocês sabem como somos presos??? Presos nada – nós temos liberdade, nós podemos tentar os homens, perseguir os homens… Vocês sabem por que Aquele permitiu isto? Como poderia ser Glorificado seu Nome se houvesse vitória, vitória sobre nós, vitória em seu Nome. Mas o Lúcifer – sim ele está preso no inferno – até o tempo em que surgir o anti-Cristo.

NA IGREJA – durante o sermão nós fazemos assim: nós cuidamos que o padre pregue bossa-nova, um sermão moderno… Com os ouvintes nós fazemos assim, para os grandes dizemos: – “O que, você vai escutar o sermão??? Você já sabe tudo isto – tudo você já sabe, melhor do que o padre… Você sabe o que deve fazer… E não é bem assim como o pregador diz… Com o povo simples nós fazemos assim: Pois quando os homens escutam o sermão com humildade e quando estão preparados para entender tudo – isto seria para eles – para eles de grande vantagem – e para nós isto seria prejuízo… Você nem calcula quanto prejuízo é para nós um bom sermão… Huiiii – Eu tenho que falar – falar.

Quando os homens se reúnem para adorar “Aquele lá de cima” – então os anjos deles também se reúnem e se alegram – alegram, mas nós não podemos chegar perto – anjos, anjos… Mas quando os homens se reúnem por nós, em nosso nome, então nós nos alegramos quando criticam, criticam… nós nos alegramos, mas os anjos se afastam… Você deve saber que todo homem tem um anjo, sim um anjo… O anjo está sempre à direita, à esquerda nós, sempre ao lado… O anjo quer levar o homem ao caminho do bem, mas nós o tentamos, conquistamos… Quando nós conseguimos conquistar o homem, então o anjo sai, mas depois ele volta – ele faz tudo para levar o homem de volta ao bom caminho. Anjo, anjo… E quando o homem segue o bom caminho, aceita o conselho do anjo então o anjo nos manda embora e nós temos muito medo dele… Mas apesar disto nós não desistimos logo, nós rodeamos o homem e procuramos jogar as nossas redes sobre ele… Mas a Grande Mulher nos prejudica muito.

Nós também fazemos nossa reunião, somos muito numerosos.

Você deve saber que também sabemos pensar como você e quem de nós tem a opinião melhor – esta aceitamos. Quando os homens fazem reunião e não rezam e não tem fé, então o lucro é sempre nosso. Mas quando começam a reunião com Deus, então a obra é de Deus.

O Batismo e a Confissão é o pior para nós. Antes do Batismo temos muito poder sobre as almas, mas no Batismo ela é arrancada de nossas mãos.

Pior ainda é a Confissão, porque lá nós já não temos tudo em nossas mãos, em nossas garras e por uma boa confissão tudo é perdido, tudo é arrancado de nós… Mas nós inspiramos os homens dizendo: – O que? Você quer confessar? O que você quer dizer a um simples homem, homem como você? Ele é bem igual a você….. Ou nós inspiramos tanta vergonha, que já não é capaz de falar… Mas quando o homem vence a vergonha então está perdido para nós… Começa o horror para nós…

Quando o homem está na hora da morte, estamos presentes, sempre são muitos de nós que vem… Então mostramos a ele seus inumeráveis pecados, mostramos todo o tempo que perdeu em ninharias, falamos da justiça de Deus, da severidade d’Aquele lá de cima – fazemos de tudo para deixá-lo confuso e para que fique com medo, com horror… e ele não tem coragem de arrepender-se… e depois choramos e gritamos para que ele não ouça o que os outros dizem. Mas quando vem a Grande Mulhernum só instante devemos desaparecer. Ela vem e cuida do seu filho. O homem é aliviado e Ela toma a sua alma e a leva até o Céu. E no Céu tem muitas alegrias e festa… Quando levamos uma alma para o inferno, os diabos também fazem festa. No momento que a alma se separa do corpo ela é julgada. Vocês não sabem e não podem imaginar como é isso – nós o sabemos muito bem, mas para vocês isto é incompreensível…

Tenho que falar, tenho que falar…

Tenho que contar do nosso caso. Foi a vaidade que nos levou a este estado, foi a vaidade que nos tirou lá do Céu... Huuuuu! Não existe nenhum homem nesta terra que já não foi atacado pela vaidade. Os homens são assim: quando fazem alguma coisa boa, querem que todos os homens o saibam e vejam… Eles não reconhecem que aquilo que fazem é Obra do Altíssimo.

Tenho que falar, tenho que contar das alegrias do Céu para vocês. Huuuu! Para nós não há mais esperança! Eternamente sem esperança!A maior alegria do Céu é de contemplar a face de Deus. Escuta, escuta bem (diz, chegando perto do sacerdote), escuta o que digo: se pudesse só por um pouco de tempo contemplar esta face, aceitaria passar por todos os tormentos que existem (isso foi dito com tanta dor, que as palavras me penetraram pelo corpo e pela alma, estremeci, disse o sacerdote).

Tenho que falar, tenho que contar dos nossos tormentos. Os homens acham que é o fogo que nos atormenta. Sim, sim, é fogo, fogo, mas um fogo de vingança. Você sabe qual é o tormento maior no inferno? A ira do Altíssimo! Você não pode imaginar como Ele é terrível na ira, como nós o experimentamos e o temos continuamente em nossa frente, diante dos nossos olhos… Aiiii de nós! Também tenho que dizer como o pecado é horrível… Se vocês pudessem nos ver… Ai de nós. Podemos somente pecar, pecar – somos monstrosmas o pecado é mais horrível – é muito mais feio do que nós… 

Temos o poder de tentar todos os homens, fazê-los pecar, só a Grande Mulher não, Aquele lá de cima nos proibiu de tocá-la, mas Aquele que d´Ela nasceu, nós tentamos, sim, nós tentamos, você sabe porque? Para vocês terem um exemplo, um modelo de como se luta contra nós. Haaaa… Não foram os judeus que o mataram, fomos nós, nós, nós.

Nós entramos nos judeus e conseguimos maltratá-lo, soltamos todas nossas fúrias, toda a nossa raiva, matamos Aquele. (O sacerdote ressalta: com estas palavras o demônio, através da pessoa, mostrou uma alegria, uma satisfação tão grande, tão feia que quem não viu não pode imaginar tal risada…).
Você sabe que na hora da morte d´Aquele ainda ganhamos uma alma?

O sacerdote respondeu: – A alma do bom ladrão você não ganhou.

E o demônio: – Sabe por quê? Por causa d´Ela que estava aos pés da cruz. (Havia um motivo, mas o sacerdote não anotou e esqueceu).

Continua o demônio: – Com os jovens nós fazemos assim: cuidamos que um desperte o amor no outro. Eles acham que não há nada de mal… não sabem como se expõem ao perigo e como facilitam o nosso trabalho… Em geral cuidamos que o homem se torne preguiçoso e se afaste do bom caminho, até que por fim chegue a dizer: não quero rezar, não tenho vontade, não vou à Igreja, estou cansado demais… Não quero jejuar, sou muito fraco para viver uma vida assim.

Também cuidamos para que tudo agora seja provado pela ciência, para que tudo tenha fundamento científico. Isto também é nossa obra. Quando o homem levanta de manhã cedo e não inicia o dia com a oração e com a boa intenção, o dia é nosso. Se o homem começa o dia com a oração, está perdido para nós.

Tenho que dizer também o que é assim – e assim (a pessoa imita o sinal da cruz) – é um horror para nós.  Inspiramos os homens e dizemos: Que adianta tudo isso?

Isto é água como a outra água, água qualquer (água benta); isto é pão como o outro pão (referindo-se à Hóstia) e sal, também não é o melhor (do sal bento para as cerimônias).

Nós dizemos: é bobagem, tudo bobagem. Olha você (dirigindo-se ao sacerdote), a água apaga os pecados veniais, sim, os veniais… Ó se eu pudesse ganhar uma só gotinha, uma só gota, o que não faria!…? Agora teria arrependimento, mas é tarde, é tarde, não há mais esperança. Aiii de mim! Se vocês soubessem que grandiosidade é o sacrifício (Missa)!

O sacrifício que é feito pelo Filho d’Aquele lá de cima, em nome d’Ele, vocês participariam bem diferente neste sacrifício que estão participando agora. É o sacrifício mais sublime, é o maior sacrifício. Oh, se eu pudesse participar num só sacrifício, se pudessem nos dar o valor de um só destes sacrifícios… Se vocês soubessem o que é para as vossas almas, o lucro, quando vocês meditam, contemplam o sofrimento e a morte d’Ele… Quem o contemplar, quem se abrigar em suas chagas, nunca mais…

Por que vocês não contemplam mais a grande bondade do Altíssimo? Vocês cometem milhões de pecados, sim, vocês engolem os pecados como se fossem água. Mas quando fazeis penitência, então Ele perdoa evos aceita novamente. Um tal… Vocês tem um tal… (A palavra foi mal pronunciada). Nós cometemos um só pecado, só um, e fomos condenados.

Vocês sabem por que os primeiros homens não foram condenados também? Porque não conheciam o céu, é por isso? Se vocês soubessem, se vocês soubessem, se pudessem ver quantos diabos os cercam… Vocês estariam perplexos… Se também agora sou obrigado a dizer tudo isso, então todos os outros meus companheiros, junto comigo, trabalharemos para destruir tudo o que revelamos a vocês. 

Esconderemos tudo,faremos com que vocês esqueçam de tudo e procuraremos vocês em toda a parte para confundir seus pensamentos, para tirá-los do bom caminho e lançá-los no abismo do inferno, do pecado.

Quando vocês se reúnem, nós também aparecemos em grande número e fazemos tudo para que a reunião não tenha efeito, para que seja monótona, para que não haja vida… Mas quando alguém diz “em nome d’Aquele que está no céu” e ainda faz assim, assim e assim (sinal da cruz) então devemos fugir, fugir no mesmo instante, podemos só olhar de longe, observar o que vocês fazem. Vejam, assim treme o inferno, quando vem uma ordem d’Aquele lá de cima. Devemos fugir (enquanto o demônio disse assim, produziu na pessoa um tremor que não se pode imitar e seu rosto cobriu-se com pelos. Era horrível de ver…). Depois ele disse: vocês podem ganhar a alma dos maiores, é só fazer assim e assim (sinal da cruz). Quando vocês têm muita fé, nós devemos nos afastar. Assim vocês poderiam ganhar muitas almas e para nós estaria tudo perdido.

Quando vocês todos fazem assim e assim, devemos nos calar. Por que você começou tudo isso? Por que você me pergunta? (Ao sacerdote) Eu sei, você não queria fazer isso, nós que judiamos bastante de você, não é? Mas é Aquele lá de cima que te inspirou e te ajuda. Oh! Vamos judiar muito de você, mas enquanto você conservar a fé, então vencerá.

Nesse momento o sacerdote disse ao demônio: – “Sim, em nome de Jesus devemos lutar”. O demônio respondeu: – “Sim, e você sabe como se pronuncia este nome? Olha aqui, deve-se pronunciar este nome assim (a pessoa ajoelhou-se no chão e disse), assim deve-se pronunciar este nome, pois sem devoção e respeito não se deve pronunciá-lo, não se deve desonrar o nome

Com isto o demônio calou e a pessoa voltou a si, recebendo de novo o domínio sobre os seus sentidos.

O sacerdote quis dar uma explicação a outras pessoas que também estavam presentes, mas o demônio voltou e continuou a falar.

DEMÔNIO: – Preciso ainda dizer alguma coisa… O Anjo assim ordenou.

Vocês devem se esforçar e viver sempre unidos, unidos, unidos, unidos, ouviram? U n i d o s … Um deve viver pelo outro, um trabalhar pelo outro, devem comunicar-se mutuamente, falar das vossas experiências, ser família. Vocês devem ajudar-se mutuamente, um deve ajudar o outro, assim todo o inferno nada consegue com vocês, nada, nada, pois quando conquistamos um de vocês, vem o outro, manda-nos embora e se fosse somente um de vocês que se lembrasse de fazer assim, assim e assim então teríamos esperanças de vencê-los,mas onde mais de um, dois, três fazem (sinal da cruz), aí não podemos fazer nada… E se tivéssemos conquistado todos e houvesse um que fizesse assim (sinal da cruz), então este um nos mandaria embora…

Vocês terão muito que suportar, sofrer e lutar, mas enquanto estiverem unidos, vencerão. Vão lutando, vão lutando, vocês não sabem quanta vantagem e quanto lucro vocês têm… Eu tenho que falar, falar… Sim, vocês assim ganham muitas almas. Vocês não têm somente vantagem para a sua vida, mas também para a sua morte, pois na hora da morte nenhum de nós poderá se aproximar de vocês se continuarem a lutar e a sofrer assim.

Neste tempo haveis de conquistar muitos irmãos; sim, em pouco tempo sereis numerosos. Não serão os grandes que vos seguirão, mas somente os pequenos, assim como o mais alto início das coisas da fé com pequenos, impotentes, assim Ele levará toda a obra a um bom fim pelos pequenos. Nós ainda vamos preparar muitas armadilhas para vós, mas quando invocais a Grande Mulher, Ela há de interceder por vós.

Segurai também aquilo, aquilo, aqueles propósitos que fizeram a respeito dos santos Anjos. Então sereis vitoriosos. Vede o que o mais ‘ Alto’ faz por vocês. Ele ordena ao demônio dizer todas as verdades. Ele ordena o demônio a fazer-vos um sermão e ainda não o acreditais… Que coisa é essa, tenho que falar aquilo que me causa tanto prejuízo, tenho que revelar tudo contra a minha vontade. Ai de mim, ai de mim, não há mais esperanças para mim, nenhuma esperança, estamos todos perdidos.

EXORCISTA: – Ninguém pode acreditar , como era horrível de ouvir tudo aquilo, de ver todo aquele desespero do demônio, aqueles traços horríveis, aquele rosto desfigurado da pessoa, e os gritos de angústia que ecoaram, as queixas e aflições depois da fúria e as batidas que me transpassaram na alma e no corpo, penetraram até a medula dos ossos.
http://www.bibliacatolica.com.br/blog/confissoes-do-demonio-um-exorcista/#.V4vHvKL70b5