domingo, 13 de dezembro de 2015

HOSANA BRASIL 2015 - Padre Fábio de Melo

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Evangelho São Lucas 19, 1-10. Zaqueu recebe Jesus!


  • Evangelho Lucas 19, 1-10  

-O Senhor esteja convosco. -Ele esta no meio de nós.

 -Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas. -Glória a vós Senhor


1Jesus entrou em Jericó e ia atravessando a cidade.2Havia aí um homem muito rico chamado Zaqueu, chefe dos recebedores de impostos.3Ele procurava ver quem era Jesus, mas não o conseguia por causa da multidão, porque era de baixa estatura.4Ele correu adiante, subiu a um sicômoro para o ver, quando ele passasse por ali.5Chegando Jesus àquele lugar e levantando os olhos, viu-o e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, porque é preciso que eu fique hoje em tua casa.6Ele desceu a toda a pressa e recebeu-o alegremente.7Vendo isto, todos murmuravam e diziam: Ele vai hospedar-se em casa de um pecador...8Zaqueu, entretanto, de pé diante do Senhor, disse-lhe: Senhor, vou dar a metade dos meus bens aos pobres e, se tiver defraudado alguém, restituirei o quádruplo.9Disse-lhe Jesus: Hoje entrou a salvação nesta casa, porquanto também este é filho de Abraão.10Pois o Filho do Homem veio procurar e salvar o que estava perdido. -Palavra da Salvação. -Glória a Vós Senhor"


O Evangelho da 33ª semana do Tempo Comum nos trás Zaqueu, homem rico, chefe dos cobradores de impostos, um pecador público e notório que teve a vida transformada após experimentar um encontro pessoal com Jesus.


Zaqueu era um publicano, na verdade o chefe dos publicanos, que eram os coletores de impostos nas províncias romanas. O publicano era alguém que explorava o próprio povo e favorecia o estrangeiro dominador, um pecador escandaloso cuja corrupção era evidente. Justamente por isso, tanto Zaqueu como seus comandados eram odiados pelo povo e extremamente desprezados.


Zaqueu bem sabia que não poderia continuar vivendo aquela vida de pecado e desonestidade, a consciência, por certo, já devia tê-lo avisado mil vezes. Entretanto, ao ouvir falar de Jesus, das obras de Nosso Senhor, do anúncio do Evangelho e da boa nova da compaixão e misericórdia, Zaqueu percebeu que estava diante da oportunidade de fazer as pazes com Deus, de experimentar uma nova viva, uma conversão completa. E Zaqueu soube que Jesus estava chegando, o barulho da multidão indicava a presença do Senhor. E Zaqueu quis ver Jesus! Mas como? Não tinha estatura, sendo baixinho não teria a menor chance. E Zaqueu subiu na árvore!


Aqui, eu gostaria que você observasse que Zaqueu não se deixou vencer pela dificuldade, não se conformou com a pequenez, ele tentou algo diferente, e Zaqueu subiu na árvore!


Do alto da árvore, Zaqueu não só conseguiu ver Jesus como conseguiu chamar a atenção de Jesus e ser notado por Ele. Veja bem que Zaqueu fez um esforço digno de chamar a atenção de Jesus, saiu da mesmice, tentou algo a mais, algo novo, algo diferente.
 

E veja que graça! A Misericórdia de Deus! Que maravilha!


Ao invés de acusá-lo pelos pecados que Jesus bem sabia que Zaqueu tinha, Jesus demonstrou o desejo de  ir até à casa de Zaqueu, para que a salvação lá chegasse. Ao saber disso, Zaqueu DESCEU DEPRESSA E RECEBEU JESUS ALEGREMENTE!
 

Veja bem! Zaqueu esforçou-se para subir na árvore, mas desceu depressa para atender ao chamado, ao que podemos interpretar que, além do esforço necessário, precisamos descer muitas vezes do nosso orgulho, do nosso apego exagerado às coisas e nos colocar como crianças diante de Jesus, nos submetendo à divina vontade. Outro ponto importante que precisa ser observado é que Zaqueu RECEBEU JESUS ALEGREMENTE em sua casa, isso nos deve motivar a recebermos Jesus alegremente em nosso coração em todas as missas que participamos, pois ao comungarmos, o Senhor desce ao nosso coração, e precisamos recebê-lo com alegria, precisamos dar as boas vindas ao Hóspede de nosso coração.


Entretanto, bastou Jesus demonstrar a intenção de estar na casa de Zaqueu para que alguns murmurassem contra Jesus e contra Zaqueu. Aqui é necessário que observemos que Zaqueu não deu atenção às murmurações e correu para sua residência para receber o Senhor alegremente. Aqui você já pode perceber que é preciso fazer-se surdo a essas murmurações e julgamentos que sempre ocorrem, pois a misericórdia de Deus não tem limites quando atua numa alma que recebe Jesus com alegria, sendo capaz de transformar o maior pecador no maior santo!


Lembre-se bem disso. A Misericórdia é o maior atributo de Deus e, se encontra um coração disponível e que acolha alegremente Jesus e o Evangelho, realizará uma obra maravilhosamente bela e eterna.


A experiência verdadeira em Jesus fez com que Zaqueu mudasse de vida, porque aquele que está verdadeiramente em Cristo é nova criatura. Zaqueu renasceu após o encontro com Cristo!

Portanto, queridos (as) irmãos (ãs), como Zaqueu, nos esforcemos para encontrar Jesus, mas também saibamos descer do nosso orgulho e apego às coisas do mundo, recebamos Jesus com alegria na Santa Missa e nos deixemos transformar por Ele.

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

A Milagrosa Novena das Rosas de Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face.



Clique na imagem para ampliar!...
Maiores informações:
www.teresinha.com
www.senhoradasgracas.org.br



quinta-feira, 9 de julho de 2015

Como rezar o Terço da Divina Providência? [Aprenda a rezar o terço da Divina Providência]


Pelo Sinal da Santa Cruz, Livra-nos Deus nosso Senhor, dos nossos inimigos!
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. AMÉM!
1 PAI NOSSO

1 AVE MARIA

1 CREDO

MISTÉRIO
 
Conta Grande: Mãe da Divina Providência. Providenciai...

Contas pequenas: 10 X Deus Provê, Deus Proverá. Sua Misericórdia não Faltará!

2º MISTÉRIO

Conta Grande: Mãe da Divina Providência. Providenciai...

Contas pequenas: 10 X Deus Provê, Deus Proverá. Sua Misericórdia não Faltará!

3º MISTÉRIO

Conta Grande: Mãe da Divina Providência. Providenciai...

Contas pequenas: 10 X Deus Provê, Deus Proverá. Sua Misericórdia não Faltará!

4º MISTÉRIO

Conta Grande: Mãe da Divina Providência. Providenciai...

Contas pequenas: 10 X Deus Provê, Deus Proverá. Sua Misericórdia não Faltará!

5º MISTÉRIO

Conta Grande: Mãe da Divina Providência. Providenciai...

Contas pequenas: 10 X Deus Provê, Deus Proverá. Sua Misericórdia não Faltará!

ORAÇÃO FINAL:

Vinde, Maria, chegou o momento. Valei-nos agora e em todo o tormento. Mãe da Providência, prestai-nos auxílio no sofrimento da terra e no exílio. Mostrai que sois Mãe de Amor e de Bondade, agora que é grande a necessidade. AMÉM!

 

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. AMÉM!

sexta-feira, 29 de maio de 2015

TREZENA DE SANTO ANTÔNIO.


Responsório de Santo Antônio:

Se milagres desejais,
Recorrei a Santo Antônio,
Vereis fugir o demônio,
E as tentações infernais.

Recupera-se o perdido.
Rompe-se a dura prisão.
E no auge do furação.
Cede o mar embravecido.

Todos os males humanos.
Se moderam, se retiram.
Digam-no aqueles que o viram,
Digam-no os paduanos.

Recupera-se o perdido... (repete-se o refrão)

Pela sua intercessão,
Foge a peste, o erro e a morte.
O fraco torna-se forte.
E torna-se o enfermo são.

Recupera-se o perdido... (repete-se o refrão)

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.

Recupera-se o perdido... (repete-se o refrão)

V- Rogai por nós bem-aventurado Antônio.
R- Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oremos:

Ó Deus, nós vos suplicamos, que alegre à Vossa Igreja a solenidade votiva do bem-aventurado Antônio, vosso Confessor e Doutor, para que fortalecida sempre com os espirituais auxílios, mereça gozar os prazeres eternos. Por Cristo Jesus, Nosso Senhor. Amém.

Súplica de todos os dias.

Meu querido Santo Antônio, Santo dos mais carinhosos, o vosso ardente amor de Deus, as vossas sublimes virtudes e grande caridade para com o próximo vos mereceram durante a vida o poder de fazer milagres espantosos. Nada vos era impossível senão deixar de sentir compaixão pelos que necessitavam da vossa eficaz intercessão. A vós recorremos e vos imploramos que nos obtenhais a graça especial que neste momento pedimos. Ó bondoso e santo Taumaturgo, cujo coração estava sempre cheio de simpatia pelos homens, segredai as nossas preces ao Menino Jesus que tanto gostava de repousar nos vossos braços. Uma palavra vossa nos obterá as mercês que pedimos.

(Segue-se a meditação do dia competente)

1ª Terça-feira

Oração - Invencível Santo Antônio, mártir pelo desejo, pelo fervor do amor que vos inflamou com o ardente anseio de derramar o vosso sangue por Nosso Senhor Jesus Cristo, invocamos o vosso auxílio para que nos assistais a nós e a todos os agonizantes na hora da nossa morte, e para que obtenhais o eterno descanso para as almas do purgatório.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

2ª Terça-feira

Oração - Ó Santo Antônio, grande Doutor da Igreja, que ilustrastes a eterna e imutável verdade tanto pela palavra como pelo exemplo, nós vos imploramos que nos conserveis na fé católica, que convertais os que estão fora da nossa Igreja e que extirpeis todos os erros e falsidades. Obtende também que os Governantes e os Magistrados exerçam a justiça com eqüidade e para o bem do povo.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

3ª Terça-feira

Oração - Ó bondoso consolador Santo Antônio! Nunca quem procurou o vosso auxílio deixou de ser atendido. Humildemente vos suplicamos que nos auxilieis, a nós e a todo o mundo, nas calamidades e aflições; preservai-nos da falta de arrependimento, da covardia e do desespero; afastai de nós toda a intolerância e toda a discórdia.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

4ª Terça-feira

Oração - Santo Antônio, fervoroso adorador de Nosso Senhor Jesus Cristo, que ateastes em toda a parte o fogo da caridade perante o qual os demônios fugiam, guardai as nossas almas e os nossos corpos, e defendei-os contra as tentações de Satanás, para que ele não tenha o poder de nos molestar em pensamentos, palavras e obras, e afastai de nós todos os vãos receios e imaginações.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

5ª Terça-feira

Oração - Ó maravilhoso pregador Santo Antônio, a cujas poderosas palavras nenhum pecador podia resistir, humildemente vos suplicamos que preserveis os nossos corpos de febres, feridas e doenças infecciosas, e as nossas almas da lepra do pecado.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

6ª Terça-feira

Oração - Ó milagroso Taumaturgo Santo Antônio, em quem Deus manifestou o seu poder , livrai-nos de todas as fraquezas e enfermidades para que possamos sempre glorificar Deus Todo Poderoso, sãos de espírito e de corpo, e fortes de alma.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

7ª Terça-feira

Oração - Santo Antônio, fiel guia dos viajantes, a quem Deus deu o poder de dominar as tempestades e de acalmar as ondas do mar, preservai-nos a nós e a todos os viajantes dos perigos do mar e da terra, e do naufrágio das nossas almas.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

8ª Terça-feira

Oração - Ó valente confessor Santo Antônio, que libertastes das cadeias temporais os corpos dos homens, e das cadeias espirituais as suas almas, libertai os pobres cativos das prisões que não mereceram, e as almas que o pecado escraviza, das trevas dos seus cárceres espirituais, e auxiliai todos os que estão condenados à morte.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

9ª Terça-feira

Oração - Ó branca Flor da Pureza, Santo Antônio, que tivestes nos vossos braços virginais Jesus, o Filho de Deus, nós vos suplicamos que nos preserveis a nós, e a todos os que nos pertencem, dos males corporais; auxiliai também os surdos, os mudos, os cegos, os coxos, os disformes, e alcançai para eles a paciência necessária para suportarem as suas aflições. Ajudai também a preservar o corpo místico da Igreja, e fazei com que todas as nações, com os seus governantes e príncipes, se conservem fiéis ao seu chefe.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

10ª Terça-feira

Oração - Fidelíssimo Santo Antônio, que desprezastes os bens deste mundo para poderes obter as riquezas de Cristo, ajudai-nos a nunca desejar nada que nos seja prejudicial, preservai-nos de todas as ambições mundanas e obtende-nos que procuremos sempre a graça, e, se a perdermos, não descansemos até recuperá-la.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

11ª Terça-feira

Oração - Santo Antônio, poderoso auxiliar, em quem o amor de Nosso Senhor Jesus Cristo obra tão grandes maravilhas, invocamos o vosso auxílio em todos os perigos, visíveis e invisíveis. Preservai-nos, pela vossa intercessão, dos nossos inimigos, dos raios, das tempestades, do incêndio e da guerra, e livrai-nos fielmente de todos os perigos da alma e do corpo.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

12ª Terça-feira

Oração - Santo Antônio, refúgio universal, nós vos suplicamos que nos socorrais em todas as aflições, na pobreza e na enfermidade; que consoleis as viúvas e os órfãos, e todos aqueles que vos invocam nas suas necessidades.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

13ª Terça-feira

Oração - Ó Glorioso Santo Antônio, honra de Portugal, Apóstolo de todas as nações, manifestai-nos o poder milagroso que tem ganho vitórias tão maravilhosas sobre o erro e a descrença, e acendei nos nossos corações a chama da divina caridade e do amor fraterno, a fim de que, unidos no aprisco verdadeiro do Divino Pastor, possamos glorificar Aquele que, com o Pai e o Espírito Santo, vive e reina eternamente. Amém.

(Pai Nosso, Ave Maria, Glória...)

Também pode se rezada durante os treze primeiros dias dos mês de junho, coincidindo o 13º dia com o dia 13, dia de Santo Antônio.
 
Um forte abraço a todos.
 
 

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Aprendendo a perdoar. A importância do Perdão. "Dê o Primeiro Passo, Perdoe". "A Cura pela Missa". Oração do Padre Robert De Grandis.

Lembro que, há alguns anos, deparei-me com o livro “Dê o Primeiro Passo, Perdoe”,  cuja autoria é atribuída ao Padre Robert De Grandis, sacerdote norte-americano que é uma das grandes referências do catolicismo do Século XX, especialmente em se tratando de RCC – Renovação Carismática Católica.
 

No livro, o Padre De Grandis fala sobre a importância e a força libertadora do perdão.

Há também outro livro igualmente importante, também de autoria do Padre De Grandis, é “A Cura pela Missa”, também de leitura recomendada.
 
Uma oração muito importante elaborada pelo Padre De Grandis é esta:

“Senhor Jesus, peço-Vos hoje a graça de perdoar.

Senhor, eu Vos perdoo pelas vezes em que não respondeste às minhas orações como eu desejei; em que a morte, a enfermidade e as dificuldades financeiras abateram a minha família e por aquilo que me pareceu um castigo e que, segundo diziam, era a vontade de Deus. Tornei-me amargo e rebelde. Purificai hoje o meu coração e minha mente, Senhor Jesus.

Senhor, perdoo a mim próprio por todas as vezes em que não Te coloquei no centro da minha vida; eu me perdoo por usar o teu Santo Nome em vão; eu me perdoo por não amar as outras pessoas como Tu as amas; eu me perdoo, pelas vezes em que julguei, condenei, prejudiquei, fofoquei, menti, enganei ou dei continuidade a rumores; eu me perdoo, por não ter aceitado ou respeitado a mim próprio ou a outras pessoas; eu me perdoo, pela linguagem suja que utilizei e por ter contado piadas impuras; eu me perdoo, por ter abusado do álcool ou das drogas; eu me perdoo, pelo uso ou promoção do uso de contraceptivos; eu me perdoo, pelo envolvimento em actos homosexuais; forniquei, masturbei, ou cometi adultério, eu me perdoo; violei qualquer pessoa, física sexualmente, eu me perdoo; pratiquei o aborto ou induzi alguém a fazê-lo, eu me perdoo; vi, usei ou dei materiais pornográficos, eu me perdoo; por mergulhar na superstição, usar tábuas de comunicação com espíritos, ler horóscopos, ir a sessões espíritas, consultar cartomantes, ler as mãos e usar amuletos… Rejeito todas essas superstições e Vos aceito como Meu Senhor e Salvador. Comunicai-me Vosso Espírito Santo.

Senhor, Jesus, ajuda-me a perdoar à minha mãe através de um acto da minha vontade: perdoo à minha mãe pelas vezes que me magoou, ficou ressentida e zangada comigo, me puniu, preferiu meus irmãos e irmãs a mim, me chamou de tolo, feio, estúpido, o pior de seus filhos. Eu lhe perdoo por ter dito que eu dava muita despesa, era malquisto, um acidente, um erro, que não era o que ela esperava. Eu lhe perdoo por me dar em adopção, por manipular, controlar ou reclamar, por julgar, condenar ou criticar; por não aceitar meus amigos, esposo(a); por ser superprotectora ou interferir: Eu perdoo à minha mãe por abusar do álcool ou das drogas; por ter casos extra-conjugais; por separar-se do meu pai ou divorciar-se; por casar-se de novo; por ficar doente ou morrer…

Senhor Jesus, concedei-me a graça de perdoar ao meu pai por criticar, envergonhar, humilhar as pessoas; perdoo ao meu pai pela falta de apoio, de amor, de afeição, de atenção e de companhia. Dou-lhe meu perdão por suas brigas, discussões, abandonos, ausências de casa; eu perdoo ao meu pai por se haver divorciado de minha mãe, por suas bebedeiras, pelas suas ásperas críticas; eu perdoo ao meu pai, por ser violento fisicamente ou por castigar severamente; por abuso sexual verbal ou emocional; por abusar do álcool ou das drogas, eu lhe perdoo; por jogar ou ser irresponsável financeiramente, eu lhe perdoo; por não dizer “Eu amo você”; por não me proteger, eu perdoo ao meu pai; por ter casos extra-conjugais; por separar-se da minha mãe ou divorciar-se; por casar-se de novo; por ficar doente ou morrer, eu perdoo ao meu pai…

Senhor, perdoo aos meus irmãos e irmãs, aos que me rejeitaram, me caluniaram, me odiaram, me detestaram, disputaram o amor de meus pais, me agrediram, foram severos demais comigo e tornaram minha vida desagradável….

Senhor, perdoo à minha esposa (ao meu marido) pela falta de amor, de atenção e de comunicação; por seus defeitos, debilidades, falhas e outros actos ou palavras que me prejudicaram e perturbaram…

Senhor, perdoo aos meus filhos pela falta de respeito, pela desobediência, pelo pouco amor, cordialidade e compreensão; pelos seus vícios e afastamento da Igreja...

Senhor, perdoo aos meus parentes próximos, meus avós, tios, além de outros que têm interferido em minha família, causando confusão, colocando meus pais um contra o outro…

Senhor, perdoo aos parentes, especialmente minha sogra e meu sogro, cunhados e cunhadas, além das pessoas que se tornaram meus parentes em virtude de meu casamento, que de algum modo me ofenderam…

Senhor, perdoo aos meus colegas de trabalho que são desagradáveis e tornam minha vida insuportável, empurram-me trabalho que não me compete, falam mal de mim, não cooperam comigo, tentam tirar meu emprego…

Também meus vizinhos devem ser perdoados, Senhor, pois eles são barulhentos, dão festas à noite, têm cães que latem o tempo

todo e não me deixam dormir. Eles me importunam com suas brigas e mexericos…

Senhor, perdoo a todos os padres, a todas as freiras, a todos os bispos, à minha paróquia, às paróquias do passado, aos conselhos paroquiais e a todas as conferências da Igreja e á Igreja Católica Romana, por todas as suas mudanças, falta de apoio, mesquinhez, maus sermões, falta de cordialidade; por não me apoiarem como devem, não me inspirarem, não me utilizarem em posição-chave não me utilizando no melhor de minhas capacidades, e por quaisquer aborrecimentos que hajam infligido a mim ou à minha família, mesmo que em um passado distante…

Perdoo a todos os profissionais que me prejudicaram de algum modo: médicos, enfermeiros, advogados, juízes, políticos e funcionários públicos.

Perdoo a todos os que prestam serviços: polícias, bombeiros, motoristas de autocarros, assistentes sociais e, muito especialmente, mecânicos de automóveis e técnicos de TV que me enganaram…

Perdoo ao meu empregador que não me paga o suficiente, não aprecia o meu trabalho, é muito descortês e pouco razoável, ranzinza, implicante e, além de tudo, não me promove…

Perdoo, Senhor a todos os professores da escola e a todos os instrutores do passado ou do presente. Também àqueles que me insultaram, me humilharam, zombaram de mim, me chamaram de tolo e me prenderam depois da aula.

Senhor, perdoo aos meus amigos que me decepcionaram, perderam contacto comigo, não se prontificaram quando precisei de ajuda, pediram-me dinheiro emprestado e não me pagaram.

Senhor, rezo especialmente pela graça de perdoar àquela pessoa que mais me prejudicou na vida e rezo em especial para que eu possa perdoar a mim próprio.

Senhor, suplico o perdão de todas essas pessoas pelas mágoas que lhes causei, especialmente meu pai, minha mãe, meu cônjuge e meus filhos.

Agradeço-Vos, Senhor, pelo amor que recebi por meio deles.

Amém.

Se agora se sente melhor física, psicológica ou espiritualmente, é porque você acabou de ter uma experiência de cura por meio do perdão. Deve estar se sentindo mais leve e tranquilo. Senão, recomendo que leia diariamente esta oração lentamente durante novena-9 dias. Peço ao Espírito Santo que o guie, que abra o seu coração e a sua mente, por meio do processo do perdão.” De Grandis, Pe. Robert, SSJ. A Cura pela missa. São Paulo, Loyola, 1987

Além dessa oração eu recomendo a você que agora lê o nosso pequeno BLOG que reze da seguinte forma:

1) Primeiro identifique as pessoas que mais precisa perdoar. Faça uma lista. No começo talvez você pense não há muitas pessoas a perdoar, porém quando começar a fazer a lista verá que o número de pessoas aumenta o tempo todo, a ponto de o papel começar a ficar pequeno. Essa lista é a “LISTINHA DO PERDÃO”.

2) Feita a lista reze pelas pessoas que você mesmo anotou o nome, muitas delas serão de sua própria família, principalmente o cônjuge e os afins (parentes do cônjuge, sogra, sogro, cunhados...).

3) Peça encarecidamente que Deus lhe conceda a graça de perdoar essas pessoas.

4) Além disso, também recomendo que você participe da Santa Missa e, durante o ato penitencial, peça perdão pelos pecados das pessoas que magoaram você, como se os pecados fossem seus! É!... É isso mesmo!... Peça perdão pelos pecados dessas pessoas como se fossem seus esses pecados, como se você estivesse prestando contas e dando satisfação a Deus pelos pecados dessas pessoas que você colocou na “listinha do perdão”.

Está difícil? Então vamos fazer assim, quando você estiver na Missa, preste a atenção pois o ato penitencial é logo no início, logo após sinal da cruz, quando as pessoas normalmente cantam “Piedade, piedade, Senhor” ou “Misericórdia...”. Quando o padre falar “peçamos perdão a Deus”, você, mentalmente, começa: “Senhor, peço-Vos perdão pelos pecados de minha esposa (meu esposo), pelas suas grosserias, pelas suas palavras duras, pela sua indiferença, pelo abandono em que me deixa, por não reconhecer meus esforços, etc... Peço-Vos, ó Deus, que perdoe minha esposa (meu marido) pela traição, ofensas, humilhações, etc... Aí você segue em relação às outras pessoas que você tem dificuldade para perdoar.

5) Lembre também de abençoar as pessoas que o (a) ofenderam. Quando você abençoa a bênção repousa sobre você. Pode ser que você si sinta um bobo ou uma boba em perdoar e abençoar que o (a) ofendeu, porém, quando terminar a oração, estará em tamanha paz que jamais vai querer guardar qualquer mágoa novamente. Depois de fazer isso, você experimentará grande liberdade interior e uma paz profunda na alma, paz que ninguém vai poder lhe tirar.

A Paz de Jesus, o Amor de Maria Santíssima estejam em seus corações.

domingo, 24 de maio de 2015

quarta-feira, 15 de abril de 2015

"Antibiótico Espiritual" - Oração Poderosa de Cura e Libertação - "Padre Duarte Lara" - Exorcista da Igreja Católica..


PAI SANTO, eu Te louvo e Te bendigo, pela Tua bondade e Teu amor. E Te peço, em nome de Jesus, Teu muito amado Filho, meu Senhor e meu Salvador, que mande sobre mim o seu Espírito Santo, com todos os seus dons e frutos. 
Santifica, Senhor, com Tua presença, o meu corpo e a minha alma. 
Concede-me fé forte, em Ti e na Tua Palavra. 
Dá-me a graça de Te amar de todo o meu coração e de pô-lo em primeiro lugar na minha vida, renunciando a todos os meus ídolos, a todos os meus vícios, a todos os meus pecados e todos os meus defeitos. Na Tua infinita misericórdia, tem compaixão de mim, que sou pecador, e perdoa as minhas culpas. Também eu perdoo, de todo o coração, todos aqueles que me ofenderam durante a minha vida. [Momento de silêncio - lembrar de quem precisamos perdoar].

Livra-me também, Senhor, de todas as ciladas e ataques do inimigo, que ele não tenha nenhum domínio sobre mim. 
Livra-me das seduções deste mundo, que me afastam de Ti e da Tua vontade.
Livra-me das fraquezas da carne, que me levam ao pecado.
Cura o meu corpo de todas as doenças e a minha mente de toda a ansiedade, de toda a tristeza, de toda a inquietação, de toda a perturbação.

Sabes bem, Pai Santo, que muitas coisas que eu vivi, desde o dia que fui concebido no ventre de minha mãe, me marcaram negativamente.

Com a graça do Espírito Santo, cura agora, no meu coração, todas as feridas que nele encontrares, sobretudo aquelas que surgiram por me ter sentido rejeitado, abandonado, não amado, nem compreendido, vítima do ódio, da inveja, da indiferença e da maldade dos homens [das pessoas].
Dá-me um coração novo, como o coração do Teu Filho Jesus, manso e humilde, cheio de alegria, de paz e transbordante de amor.

Eu começo, Pai Santo, hoje uma vida nova e que Te dê glória em tudo o que eu penso, em tudo o que eu digo, em tudo o que eu faço.

E nesta minha peregrinação, para Ti, seja acompanhado por Maria, minha querida Mãe [repete-se duas vezes "Minha querida Mãe", dando-se mais ênfase na segunda], e por todos os seus anjos e Santos. Amém!

Abaixo você pode acompanhar a oração com o Padre Duarte Lara. 
 



segunda-feira, 6 de abril de 2015

O Caminho da Santa Cruz.


“Por que temes, pois, tomar a cruz, pela qual se vai aos céus? Na cruz estão a salvação e a vida, na cruz a proteção contra nossos inimigos. Da cruz manam as suavidades celestiais; na cruz estão a fortaleza da alma, a alegria do coração, o compêndio da virtude, a perfeição da santidade. Não há salvação da alma, nem esperança da vida eterna, senão na cruz. Toma, pois, a tua cruz, segue a Jesus, e chegarás à vida eterna. ”(Imitação de Cristo, Livro II, Capítulo XII)

O fragmento acima, retirado do livro “Imitação de Cristo”, demonstra bem a importância do tema ora proposto, uma vez que evidencia o estreito e difícil caminho (porta estreita) que deve o cristão trilhar para, em seguimento a Nosso Senhor Jesus Cristo, chegar à Vida Eterna.

Jesus mostrou, com palavras e exemplos, o caminho da vida eterna, afirmando que quem desejasse o prêmio da bem-aventurança deveria segui-lo, ou seja, passar pelo caminho que o Mestre mesmo passou, o caminho da cruz.

Mas, afinal, o que é a cruz? O que significa?

Pode-se, de forma genérica e sem rigor teológico, afirmar que a “cruz” é o conjunto de trabalhos, sofrimentos e dificuldades surgido involuntariamente em nossas vidas, e que somos obrigados a suportar. Em outras palavras, a “cruz” é o conjunto de fardos impostos à nossa existência, dos quais não podemos simplesmente renunciar ou desistir.

No evangelho de São Mateus, Capítulo 7, versículos de 24-27, observamos que:

“24. Aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática é semelhante a um homem prudente, que edificou sua casa sobre a rocha. 25. Caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e investiram contra aquela casa; ela, porém, não caiu, porque estava edificada na rocha. 26. Mas aquele que ouve as minhas palavras e não as põe em prática é semelhante a um homem insensato, que construiu sua casa na areia. 27. Caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e investiram contra aquela casa; ela caiu e grande foi a sua ruína.”

Você percebe? Jesus afirma que virão “chuvas”, “enchentes” e “ventos”, que simbolizam os problemas que a vida nos traz. A “casa” somos nós mesmos, e construir a “casa” (nossa vida) sobre a “rocha” significa viver de acordo com a justiça do Reino dos Céus (ouvir a Palavra e a pôr em prática no dia-a-dia). Portanto, se o próprio Jesus afirma que virão problemas, a nós cabe buscar a ajuda divina para resolvê-los e vencê-los, carregando com amor e paciência os fardos, que são as dificuldades enfrentadas durante o período em que passamos por situações dolorosas.

Prosseguindo no Evangelho de São Mateus, observamos que:

“37. Quem ama seu pai ou sua mãe mais que a mim, não é digno de mim. Quem ama seu filho mais que a mim, não é digno de mim. 38. Quem não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim. 39. Aquele que tentar salvar a sua vida, perdê-la-á. Aquele que a perder, por minha causa, reencontrá-la-á.” (Capítulo 10 37-39)

Aqui Jesus afirma expressamente que quem não toma a sua cruz e não O segue não é digno dEle. Este trecho demonstra que a cruz é indispensável à salvação, ou seja, somos obrigados a vencer nossas situações dolorosas e adversas, sob pena de não sermos dignos da salvação prometida por Jesus. Quando a “cruz” fica demasiadamente pesada, não temos outra escolha a não ser buscar a força do alto, rezando insistentemente, até que tenhamos vencido, pela misericórdia de Deus, todos os nossos problemas.

Ainda no Evangelho de São Mateus (16, 24-27), observamos que:

“24. Em seguida, Jesus disse a seus discípulos: Se alguém quiser vir comigo, renuncie-se a si mesmo, tome sua cruz e siga-me. 25. Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas aquele que tiver sacrificado a sua vida por minha causa, recobrá-la-á. 26. Que servirá a um homem ganhar o mundo inteiro, se vem a prejudicar a sua vida? Ou que dará um homem em troca de sua vida?... 27. Porque o Filho do Homem há de vir na glória de seu Pai com seus anjos, e então recompensará a cada um segundo suas obras.”

Neste trecho, Jesus afirma que a opção pelo Reino dos Céus exige renúncia e assunção da cruz. Em outras palavras, para se chegar ao Céu é preciso renunciar a tudo quanto se opõe a Deus, bem como suportar com paciência os trabalhos e as dificuldades impostas pela vida.

Em Mateus 7, 13-14 Jesus já havia afirmado que:

“13. Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta e espaçoso o caminho que conduzem à perdição e numerosos são os que por aí entram. 14. Estreita, porém, é a porta e apertado o caminho da vida e raros são os que o encontram.”

Isso significa que a opção pelo Reino de Deus exige esforço, esforço este que consiste em carregar a cruz e morrer nela até que Deus tome a decisão de aliviá-lo. Em outras palavras, o Reino de Deus é uma conquista das pessoas que lutam e pelejam, carregando sua cruz com amor e resignação, aceitando tudo o que lhes acontece, buscando sempre a força de Deus para superar as adversidades. Os acomodados e ociosos não sabem o que é, e abominam o caminho da Santa Cruz, pois escolheram deliberadamente a “porta larga” e o “caminho espaçoso”, que leva à perdição da alma.

No livro “Imitação de Cristo” consta que “Deus quer que aprendas a sofrer a tribulação sem alívio, sujeitando-se de todo a ele e fazendo-se mais humilde com a tribulação”. (Livro II, Capítulo XII). Lembre-se, ainda, que “Ninguém sente mais vivamente a paixão de Cristo que aquele que padece penas semelhantes”.

Quero, ainda, propor uma pergunta, um questionamento:

E SE EU FUGIR DA CRUZ?

“Se te eximires duma cruz, acharás certamente outra e por ventura mais pesada.”. Você percebeu? A “cruz” a gente aceita e carrega, não fazendo pouco quem suporta os trabalhos com paciência e resignação, isto é, sem revoltar-se. Quem carrega a sua “cruz” busca em Deus a consolação, força e alívio, que serão concedidos no tempo certo, conforme a sabedoria do Altíssimo. Lembre-se, que carregar a “cruz” é um exercício espiritual importantíssimo, sem o qual o homem não passaria de um animalzinho pensante (e mal pensante), e que quem foge de cruz é o “diabo”, não os seguidores de Jesus.

Além disso, observa-se que “todos os sofrimentos desta vida não têm proporção alguma com a glória que nos é prometida” (Romanos, 8, 18). E, convenhamos, é tudo o que nos interessa.

Por último, transcrevo parte de uma pregação de Dom Henrique Soares: "Faça a experiência do ESCÂNDALO DA CRUZ."

"...Gente, não brinquem! O mundo não é bonzinho nem simpático, os cristãos não são simpáticos ao mundo. A gente é tolo em achar que o mundo está de braços abertos pra gente. Jesus preveniu: "O mundo vos odeia... E odiou a Mim.". Jesus disse!... O que é odiar? Odiar no sentido bíblico é não querer bem! O mundo não nos estima, nós somos uns chatos; nós somos aquele que vêm lembrar o mundo coisas que o mundo não quer, de modo nenhum, aceitar. Não se iludam, gente! (...) Veja, a gente [nós] aceita a cruz com repugnância!... A gente [nós] pra aceitar a cruz tem de brigar a vida todinha pra se converter; e a gente quer fugir dela o tempo todo; a gente que é cristão; a gente que ama o Senhor; e vocês esperam que os de fora aceitem essa cruz brincando?!... Que juízo é esse da vida? A Cruz não é lógica, o caminho da Cruz não é um caminho natural; o caminho natural é o 'Eu cair fora' , 'é escapar, 'é eu salvar a minha vida'. O caminho natural é o que vocês vão escutar hoje, 'os doze fugiram', 'só deixaram [Judas] porque a marca do beijo da traição e...' 'e foi embora'. É interessante que no Concílio Vaticano II se discutia muito sobre a colegialidade episcopal, como os apóstolos eram um colégio [colegiado, grupo de pessoas], quer dizer, um grupo, de doze, tendo Pedro como 'cabeça'; os bispos são um colégio episcopal sucessor dos apóstolos, tendo o Bispo de Roma, o Papa, como 'cabeça'; aí tinha um Cardeal, o Cardeal Giuseppe Siri, aí ele, 'abusado', disse assim: 'Me mostrem no novo testamento uma única vez que os apóstolos tenham agido como colégio, como grupo? Porque eu só conheço uma, só uma vez os apóstolos agiram todos juntos: 'Eles correram e deixaram o Cristo sozinho.' E esta é a nossa tentação: 'Correr e deixar Cristo sozinho'. Na hora da humilhação, na hora do sofrimento; pegar a cruz e esconder [fez o gesto de mostrar a cruz para os fieis], colocar no bolso ou por dentro da camisa; é um jeito de dizer: 'Não conheço esse homem! Eu não tenho parte com Ele!' A Cruz não é lógica, nem pra gente e nem para o mundo. Quem acreditou naquilo que ouvimos, que o Filho de Deus, que o Messias seria crucificado (...). Eu insisto: 'Querem fazer a experiência do que é o escândalo da Cruz, no próximo sofrimento de vocês, o próximo momento difícil da vida, porque ele vem, né? A gente passa por período horríveis na vida, horríveis! Pois bem, no próximo período em que vocês estiverem assim, chorando, se acabando, vendo tudo fechado, você OLHEM PARA A CRUZ!... E digam: 'Senhor, é isso, né?' A Cruz a gente suporta, e abraça por amor de Jesus!... Como Jesus abraçou a dele. Então, não esperem... Vejam, a lógica de DEUS o mundo não aceita, não aceitará nunca!... Porque para a aceitar Cristo, tem que existir uma coisa chamada CONVERSÃO. Isso é pra mim que sou Bispo, é prá você... Ninguém aceita o Cristo: 'Ah! Que beleza! Que lindo! Que nada!..." Jesus fala, CON-VER-TEI-VOS!... Se é beleza, se é lindo, deixe seu pecado, deixe sua vida do 'seu jeito', e venha viver 'do Meu Jeito' [de acordo com a vontade de Deus] . E aqui a 'porca torce o rabo'; aqui muitos 'balançam cabeça' e dizem: 'Não, esta palavra é dura'. E Jesus não muda, nem 'dá desconto', nem 'faz abatimento'..."

Por isso, aceita sua Cruz e imite Jesus em tudo.

Marcos Suzin.


quarta-feira, 18 de março de 2015

TRÍDUO DE SÃO JOSÉ.

 
TRÍDUO DE SÃO JOSÉ – PRIMEIRO DIA.
Oração Inicial
A Vós recorremos, bondoso Patriarca, e com todo o fervor de nosso afligido Coração vos pedimos que, deste trono de glória em que vos colocaram vossas virtudes e merecimentos, escuteis propicio nossas súplicas e tenhais piedade de nós.
Humildemente confessamos que nossas tribulações são penas de nossas culpas; por isso com dor de coração, pedimos a Deus perdão de todas elas.
Amoroso São José, pelo amor que professais a vosso Jesus e Maria e pela autoridade que sobre eles exercestes aqui na terra, intercede agora por nós no céu, escutando nossas petições e apresentando-as vos mesmo a vossa Esposa Imaculada e a vosso Divino Filho para que sejam favoravelmente ouvidas, para maior glória de Deus e santificação de nossas almas. Amém.
Castíssimo esposo da virgem Maria e amável protetor meu São José!, que jamais se ouviu dizer que alguém já tenha invocado vossa proteção e implorado vosso auxilio sem haver sido consolado. Cheio de confiança em vosso poder, já que exercestes com Jesus o cargo de Pai, venho a vossa presença e me encomendo a Vos com todo fervor. Não desprezeis minhas súplicas, antes bem, acolhei-as e dignai-vos atende-las piedosamente.
 
Oração do Dia
 
Prostrados ante Vós, insigne protetor nosso São José, acudimos também hoje em demanda de vosso eficaz patrocínio. Dirige, Oh grande Santo!, um olhar amoroso sobre nós, miseráveis filhos de Eva, e apresentai nossas súplicas ao Pai Eterno, cujas vezes fizestes na terra tutelando seu Divino Filho; Oferecidas também ao Espírito Santo, de quem fostes representante como Esposo de Maria; Apresentai-as, enfim, ao Filho para que sejam benignamente atendidas pela Santíssima Trindade, objeto de todo nosso amor, agora e sempre, por todos os séculos. Amém. Pede-se a graça que se deseja. 
 
Oração Final 
Oração Final Gloriosíssimo Patriarca São José, castíssimo Esposo da Mãe de Deus; Ao vosso amparo acudimos, não desprezais nossas súplicas e livrai-nos de todos os perigos. V. Bendito Patriarca São José, rogai por nós. R. Para que sejamos dignos da graça que imploramos. Santíssima Virgem Maria, Mãe de Deus e Mãe nossa, uni vossos rogos aos de vosso castíssimo Esposo e pelos maternais cuidados que dedicastes ao Menino Jesus, intercedei e rogai por nós para que sejamos dignos de alcançar a graça que vos pedimos. Sacratíssimo Coração de Jesus, ouvi benigno as súplicas de Maria, cheia de graça, e de José, varão justo, para que por sua intercessão logremos o favor solicitado, se for para a maior honra e glória vossa e bem de nossas almas. Vós que viveis e reinais por todos os séculos dos séculos. Amém.
TRÍDUO DE SÃO JOSÉ – SEGUNDO DIA.
Oração Inicial
A Vós recorremos, bondoso Patriarca, e com todo o fervor de nosso afligido Coração vos pedimos que, deste trono de glória em que vos colocaram vossas virtudes e merecimentos, escuteis propicio nossas súplicas e tenhais piedade de nós.
Humildemente confessamos que nossas tribulações são penas de nossas culpas; por isso com dor de coração, pedimos a Deus perdão de todas elas.
Amoroso São José, pelo amor que professais a vosso Jesus e Maria e pela autoridade que sobre eles exercestes aqui na terra, intercede agora por nós no céu, escutando nossas petições e apresentando-as vos mesmo a vossa Esposa Imaculada e a vosso Divino Filho para que sejam favoravelmente ouvidas, para maior glória de Deus e santificação de nossas almas. Amém.
Castíssimo esposo da virgem Maria e amável protetor meu São José!, que jamais se ouviu dizer que alguém já tenha invocado vossa proteção e implorado vosso auxilio sem haver sido consolado. Cheio de confiança em vosso poder, já que exercestes com Jesus o cargo de Pai, venho a vossa presença e me encomendo a Vos com todo fervor. Não desprezeis minhas súplicas, antes bem, acolhei-as e dignai-vos atende-las piedosamente.
Oração do Dia
Ao vossos pés nos prostramos com o mais humilde afeto, oh incomparável protetor nosso São José!, confiando em vosso eficaz patrocínio. Dirige, oh grande Santo! Um olhar amoroso sobre nós, miseráveis pecadores filhos de Eva, e alcançai-nos a graça que vos pedimos juntamente com as três virtudes de: terna piedade, gratidão aos divinos benefícios e firme confiança em Deus, que tanto e com tanto fruto praticastes vós mesmo, a fim de que enriquecidos com elas, possamos expirar docemente nos braços de Jesus e Maria, e chegarmos depois em vossa companhia no céu, por toda a eternidade. Amém. Pede-se a graça que se deseja. Amém.
Oração Final
Oração Final Gloriosíssimo Patriarca São José, castíssimo Esposo da Mãe de Deus; Ao vosso amparo acudimos, não desprezais nossas súplicas e livrai-nos de todos os perigos. V. Bendito Patriarca São José, rogai por nós. R. Para que sejamos dignos da graça que imploramos. Santíssima Virgem Maria, Mãe de Deus e Mãe nossa, uni vossos rogos aos de vosso castíssimo Esposo e pelos maternais cuidados que dedicastes ao Menino Jesus, intercedei e rogai por nós para que sejamos dignos de alcançar a graça que vos pedimos. Sacratíssimo Coração de Jesus, ouvi benigno as súplicas de Maria, cheia de graça, e de José, varão justo, para que por sua intercessão logremos o favor solicitado, se for para a maior honra e glória vossa e bem de nossas almas. Vós que viveis e reinais por todos os séculos dos séculos. Amém.
 
 
TRÍDUO DE SÃO JOSÉ – SEGUNDO DIA.
Oração Inicial
A Vós recorremos, bondoso Patriarca, e com todo o fervor de nosso afligido Coração vos pedimos que, deste trono de glória em que vos colocaram vossas virtudes e merecimentos, escuteis propicio nossas súplicas e tenhais piedade de nós.

Humildemente confessamos que nossas tribulações são penas de nossas culpas; por isso com dor de coração, pedimos a Deus perdão de todas elas.

Amoroso São José, pelo amor que professais a vosso Jesus e Maria e pela autoridade que sobre eles exercestes aqui na terra, intercede agora por nós no céu, escutando nossas petições e apresentando-as vos mesmo a vossa Esposa Imaculada e a vosso Divino Filho para que sejam favoravelmente ouvidas, para maior glória de Deus e santificação de nossas almas. Amém.
Oração do Dia
 Castíssimo esposo da virgem Maria e amável protetor meu São José!, que jamais se ouviu dizer que alguém já tenha invocado vossa proteção e implorado vosso auxilio sem haver sido consolado. Cheio de confiança em vosso poder, já que exercestes com Jesus o cargo de Pai, venho a vossa presença e me encomendo a Vos com todo fervor. Não desprezeis minhas súplicas, antes bem, acolhei-as e dignai-vos atende-las piedosamente.
Oração do dia Prostrados ante Vós, insigne protetor nosso São José, acudimos também hoje em demanda de vosso eficaz patrocínio. Dirige, Oh grande Santo!, um olhar amoroso sobre nós, miseráveis filhos de Eva, e apresentai nossas súplicas ao Pai Eterno, cujas vezes fizestes na terra tutelando seu Divino Filho; Oferecidas também ao Espírito Santo, de quem fostes representante como Esposo de Maria; Apresentai-as, enfim, ao Filho para que sejam benignamente atendidas pela Santíssima Trindade, objeto de todo nosso amor, agora e sempre, por todos os séculos. Amém. Pede-se a graça que se deseja.
Oração Final
Gloriosíssimo Patriarca São José, castíssimo Esposo da Mãe de Deus; Ao vosso amparo acudimos, não desprezais nossas súplicas e livrai-nos de todos os perigos. V. Bendito Patriarca São José, rogai por nós. R. Para que sejamos dignos da graça que imploramos. Santíssima Virgem Maria, Mãe de Deus e Mãe nossa, uni vossos rogos aos de vosso castíssimo Esposo e pelos maternais cuidados que dedicastes ao Menino Jesus, intercedei e rogai por nós para que sejamos dignos de alcançar a graça que vos pedimos. Sacratíssimo Coração de Jesus, ouvi benigno as súplicas de Maria, cheia de graça, e de José, varão justo, para que por sua intercessão logremos o favor solicitado, se for para a maior honra e glória vossa e bem de nossas almas. Vós que viveis e reinais por todos os séculos dos séculos. Amém.

quarta-feira, 11 de março de 2015

Oração a Sant'Ana [Mãe de Maria e avó de Jesus, oração pela preservação dos filhos]

 
ORAÇÃO A SANT'ANA
 
Gloriosa Sant'Ana [Santa Ana], protetora das famílias cristãs, a ti encomendo meus filhos. Sei que os recebi de Deus e que a Deus eles pertencem. Portanto te rogo que me concedas a graça de aceitar o que a Divina Providência dispuser para eles.
Abençoa-os, ó misericordiosa Sant'Ana, e toma-os dabaixo de tua proteção. Santa Ana, mãe de Maria Santíssima, rogai por nós.
 

 
 
 
 
 

 


sábado, 7 de março de 2015

QUARESMA – TEMPO DE MEDITAR A PAIXÃO DE JESUS


A Agonia no Horto das Oliveiras
Um dos momentos mais difíceis da Paixão de N. S. Jesus Cristo


O Encontro Entre Mãe e Filho - Momento de Dor Intensa
"...Multidões que passais pelo caminho, dai atenção e vede: Será que existe alguma dor igual à minha dor..." Lamentações 1, 12
Lembrança dos Bons Momentos da Vida -

Jesus Desfigurado - O Que é a Verdade? Pergunta Pilatos.



QUARESMA – TEMPO DE MEDITAR A PAIXÃO DE JESUS

Muito se fala a respeito da quaresma, este período que simboliza ou rememora o tempo em que Jesus permaneceu isolado no deserto, sofrendo as privações da carne e violenta tentação do maligno (aquele que se opõe a Deus e a tudo quanto de identifique com ele).

Há não muito tempo atrás, o tempo quaresmal era objeto de profundo respeito. Lembro de minha avó, que não permitia nenhuma manifestação de que pudesse caracterizar desrespeito ao período. Danças, estripulias? Nem pensar! Os clubes não realizavam festas ou bailes, as pessoas guardavam o devido resguardo e respeito por tão importante tempo.

Hoje, lamentavelmente, os tempos são outros, e o significado da Quaresma está ficando apenas nos cuidados de uma minoria, que insiste (com a graça de Deus) em manter vivas as tradições dos antepassados e da própria Igreja. Não é por menos que o mundo está transtornado por males de toda ordem, pois, quanto mais de afasta de Deus, mais de afasta da graça, da paz, da verdadeira alegria e da salvação.

Não pode ser assim, é preciso reagir!!!

É preciso que os católicos do mundo inteiro voltem a valorizar e respeitar o tempo da quaresma, pois o nosso futuro espiritual depende – e muito – disso. É fundamental revisar a vida e verificar se a forma como estamos vivendo nos leva para o Céu ou para o oposto. É preciso refletir, pensar, orar e realizar todas as práticas devotas recomendadas para o período (Jejum, oração, esmola, penitência...).

Quaresma é tempo de conversão (todos precisamos, ninguém pode presumir-se totalmente convertido). Tempo de jejum (submeter o corpo ao império do espírito, sujeitar à carne à regência da mente). Tempo de esmola (praticar a misericórdia sincera a todos). Quaresma é tempo de acertar as contas com Deus...

Por isso, nesse período da Quaresma, viva a práticas da virtude e da devoção recomendada pela Igreja, para que você compreenda e busque consolação na DOLOROSA PAIXÃO DE JESUS CRISTO, NOSSO SENHOR.






quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

ORAÇÃO A CRISTO SALVADOR [Oração de Libertação, para rezar uns pelos outros. Trata-se de uma oração muito poderosa. Philipe Madre]



ORAÇÃO A CRISTO SALVADOR


Jesus, nós acreditamos, juntamente com toda a tua Igreja, que Tu és verdadeiramente o Filho de Deus, feito homem, morto e ressuscitado. Nós Te recebemos em nosso coração e em nossa vida como Nosso Senhor e nosso Deus. Tu nos prometeste enviar um outro Paráclito, um defensor pelo qual poderíamos realizar, em Teu nome, as mesmas coisas que Tu. E sabemos que nós já o recebemos: o Espírito Santo.
Por isso, confiando na Tua grande misericórdia, nós ousamos Te pedir graça e socorro para nosso irmão (.....nome da pessoa por quem se reza.........) oprimido pelas forças das trevas. Tu conheces teu pecado, Tu conheces suas fraquezas. Tu vês, sobretudo, que ele está voltado para Ti a fim de receber, de Teu amor, a libertação. Só Tu podes escutar seu grito de desespero e vir em sua ajuda.
Senhor Jesus, Tu és a ressurreição e a vida. Tu sofreste por ele, Tu morreste na cruz por ele, Tu ressuscitaste para que ele tivesse vida e para que as forças do mal fossem reduzidas à impotência. Jesus, Filho único de nosso Pai, Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, liberta neste momento nosso irmão (...................nome da pessoa......).
Tu sabes por quais circunstâncias o maligno pôde insinuar-se em sua alma para aprisioná-la e afastá-la de Tua misericórdia. Tu, que venceste a morte pela Tua cruz, vem trazer Tua luz de glória no meio dessas circunstâncias tenebrosas e liberta-o de toda a cumplicidade com o mal. Liberta-o de toda influência dos espíritos maus. Cura-o de todo dano que esses espíritos possam ter infligido à sua alma ou mesmo ao seu corpo.

(......aqui pode ser entoado um canto de vitória, de louvor ou de adoração...)

Pela intercessão da Santíssima e Puríssima Virgem Maria, Tua Mãe e nossa Mãe, completa agora tua obra de libertação em nosso irmão (............... nome da pessoa.........) e, que ele possa, assim, testemunhar que Tu, Jesus, és o caminho, a verdade e a vida (João 14,6)

Ação de graças no final. (leitura da Carta de São Paulo aos Felipenses: Fl. 2, 6-11)
Um grande abraço a todos.
Oração retirada do livro ORAÇÕES PARA CURA, Philippe Madre, Raboni Editora.