sexta-feira, 25 de junho de 2010

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA DE "A" a "Z".

Prezados amigos, gostaria de compartilhar com vocês este endereço eletrônico. Nele poderemos fazer uma rápida consulta ao Catecismo da Igreja Católica, a fim de tirar dúvidas que eventualmente tenhamos.

Vale conferir.

Clique no link abaixo ou copie e cole na barra de endereços. Depois é só clicar na letra inicial e fazer as pesquisas. Por exemplo: quem quiser saber o que a Igreja Católica pensa sobre a cremação, basta clicar na letra "c", depois procurar a palavra "cremação"...

"C.85 CREMAÇÃO

§2301 A autópsia de cadáveres pode ser moralmente admitida por motivos de investigação legal ou de pesquisa científica. A doação gratuita de órgãos após a morte é legítima e pode ser meritória.

A Igreja permite a cremação, se esta não manifestar uma posição contrária à fé na ressurreição dos corpos."

http://catecismo-az.tripod.com/conteudo/a-z/az.html#A

Um forte abraço a todos.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

ORAÇÃO DO ANGELUS - VOZ DO PADRE ANTONELLO

Reza comigo o Angelus...

sábado, 19 de junho de 2010

Oração do Papa Leão XIII - O Exorcismo Romano - Somente para uso particular.




Exorcismo:

Contra satanás e os anjos rebeldes, publicado por ordem do Santo Padre o Papa Leão XIII.

ORAÇÃO A SÃO MIGUEL ARCANJO

Gloriosíssimo Príncipe da Milícia Celeste, São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate, 'contra os príncipes e as potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso e contra os espíritos malignos espalhados pelos ares' (Efésios, 6). - Vinde em auxílio dos homens 'que Deus fez à sua imagem e semelhança e que remiu por um alto preço da tirania do demônio' (Saph. 2 I Cor, 6). A vós venera a Igreja, como seu guarda e patrono, a vós confiou Deus as almas remidas, destinadas a terem assento na suprema felicidade. - Rogai ao Deus da paz, que esmague o demônio debaixo de nossos pés, para que não possa escravizar os homens e causar males à Igreja. - Apresentai as nossas preces ao Altíssimo, a fim de que, sem demora, nos previnam as misericórdias do Senhor e vós tenhais o poder de agarrar o dragão, a antiga serpente, que o diabo e satanás, e precipitá-lo, acorrentado, nos abismos, de sorte que não possa mais seduzir as nações (Apoc. 20).
 
EXORCISMO
 
Em nome de Jesus Cristo, Deus e Senhor Nosso, pela intercessão da Imaculada Virgem Maria, Mãe de Deus; de São Miguel Arcanjo, dos Bem-aventurados Apóstolos Pedro e Paulo e de todos os Santos, e apoiados na sagrada autoridade conferida ao ministério sacerdotal, disponhamo-nos, com coragem e segurança, a rechaçar os malefícios da astúcia diabólica.
 
SALMO 67
 
Levante-se Deus, e sejam dispersos os seus inimigos, e fujam da sua presença aqueles que o odeiam.
Como se dissipa o fumo, assim eles sejam dissipados; como se derrete a cera diante do fogo, assim pereçam os pecadores diantes de Deus.
 
V. Eis aqui a CRUZ DO SENHOR: fugi, ó potências inimigas!
R. Venceu o Leão da Tribo de Judá, o Filho de Davi.
V. Desça sobre nós, Senhor, a Vossa misericórdia.
R. Assim como em Vós pusemos a nossa esperança.
 
Nós vos exorcisamos, todos e quaisquer espíritos imundos, poderes satânicos, incursões do inimigo infernal, legiões, conciábulos e facções diabólicas em nome e pela virtude de Jesus Cristo [sinal da cruz], Nosso Senhor, e vos estirpamos e espelimos da Igreja de Deus, e das almas, criadas à imagem do Senhor e resgatadas pelo precioso Sangue do Cordeiro Divino [sinal da cruz]. - Não mais te atrevas, maligna serpente, a enganar o gênero humano, nem perseguir a Igreja de Deus, nem agitar os eleitos do Senhor e peneirá-los como trigo na joeira [sinal da cruz]. Domina-te o Deus Altíssimo, a que tu, na tua desmedida soberba pretendes igualarte, e cuja vontade é que 'todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade' (I Tim. 2).
 
Domina-te Deus Pai [sinal da cruz]. Domina-te Deus Filho [sinal da cruz]. Domina-te Deus Espírito Santo [sinal da cruz]. Domina-te Jesus Cristo, o Verbo eterno de Deus feito homem [sinal da cruz], o qual para salvar a nossa estirpe, perdida pela tua inveja, 'humilhou-se a si mesmo, feito obediente até à morte' (Fil. 2), e que edificou a sua Igreja sobre uma firme pedra, promentendo que as portas do inferno jamais prevaleceriam contra ela, porquanto com ela estaria 'todos os dias, até a consumação dos séculos' (Mat. 28, 20). - Domina-te o santo sinal da cruz [sinal da cruz] e a virtude [sinal da cruz] de todos os mistérios da fé cristã. Domina-te a grande Mãe de Deus, a Virgem Maria [sinal da cruz] que, pela sua humildade, desde o primeiro instante da sua Imaculada Conceição esmagou sua mui orgulhosa cabeça. Domina-te a Fé dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo e dos outros Apóstolos [sinal da cruz]. Domina-te o sangue dos Mártires e a piedosa intercessão de todos os santos e santas [sinal da cruz].
 
Assim, pois, dragão maldito e toda legião diabólica, nós te conjuramos, pelo Deus [sinal da cruz] vivo, pelo Deus [sinal da cruz] verdadeiro, pelo Deus [sinal da cruz] Santo, pelo Deus que 'tantou amou o mundo, a ponto de lhe dar o seu Filho Unigênito, para que todos que cressem nEle, não perecessem, mas tivessem a vida eterna' (João. 3). - Cessa de enganar as criaturas humanas e de lhes propinar o veneno da condenação eterna; cessar de prejudicar a Igreja e de armar laços à sua liberdade. - Vai-te daqui, satanás, inventor e mestre de todos os embustes e inimigo da salvação dos homens. Cede lugar a Cristo, em cujas obras nada achas em comum com as tuas. Cede lugar à Igreja, una, santa, católica e apostólica, que o próprio Cristo adquiriu com seu sangue. - Humilha-te sob a poderosa mão de Deus. Treme e desaparece, ao ouvir-nos invocar o santo e terrível nome de Jesus, ante o qual estremecem os infernos, em cuja presença se inclinam submissas as Virtudes, as Potestades e as Dominações dos céus, e a quem os Querubins e Serafins erguem perenes louvores, dizendo: Santo, Santo é o Senhor dos Exércitos.
 
V. -Senhor, ouvi a minha oração.
R. - E os meus clamores cheguem até Vós.
V. - O Senhor seja convosco.
R. - E com o vosso Espírito.

OREMOS

Deus do Céu, Deus da Terra, Deus dos Anjos, Deus dos Arcanjos, Deus dos Patriarcas, Deus dos Profetas, Deus dos Apóstolos, Deus dos Mártires, Deus dos Confessores, Deus das Virgens; Deus que tendes o poder de dar a vidas depois da morte e o descanso depois do trabalho, pois não há outro Deus além de Vós, nem pode haver outro além de Vós mesmo, Criador de todas as coisas visíveis e invisíveis; Deus cujo reino não terá fim: humildemente recorremos à Vossa gloriosa Majestade para que se digne eficazmente livrar-nos e guardar-nos ilesos de todo poder, armadilha, engano e maldade dos espíritos infernais. Por Cristo, Nosso Senhor. Amém.

Das ciladas do demônio livrai-nos Senhor.

Que vos digneis conceder à Vossa Igreja a tranquilidade e a liberdade necessárias para o vosso serviço, nós Vos rogamos, ouvi-nos Senhor. Que vos digneis humilhar os inimigos da Santa Igreja; nós vos rogamos, ouvi-nos Senhor.

(Terminadas estas orações, asperge-se o local com água benta).

(Oração copiada diretamente de impressão autorizada em 19 de março de 1945, Dom Frei Cândido Maria Bampi, Vacaria/RS. Impresso distribuído pela FAPPP, Fundação Padre Pio, sob direção do Frei Hermínio Bordignon).

Conforme cânon da Igreja Católica, é vedado (proibido) que tal oração seja feita por leigos em ambiente público. Porém não há vedação a que seja feita de modo privado, na própria residência. Esta oração deve ser feita sempre de modo imperativo e corajoso. É normal que algumas pessoas tenham arrepios (principalmente aquelas que já frequantaram ambientes onde se manipulam forças ocultas), o que não deve causar medo. Qualquer dúvida consultar o seu diretor espiritual, confessor ou o pároco.
Esta oração deve ser feita pelo menos uma vez por semana.

Sugiro que, ao término, toda a residência seja aspergida com água benta. Durante este momento de asperção, deve-se recitar a oração abaixo a São Padre Pio de Pietrelcina.



São Pio, você descobriu e viveu Deus no mesmo mundo em que nós vivemos. Na simplicidade da vida do dia-a-dia, você assumiu Jesus Cristo na mente, no espírito e no corpo. Você amou, libertou, e continua convertendo todas as pessoas que cree, e procuram a sua ajuda. Venha rezar concosco, para que possamos viver o Cristo e transmiti-lo aos outros. Nos ajude a ter mais fé, mais amor, mais coragem, para encontrarmos a solução dos problemas que nos afligem. Obrigado São Pio. Nós confiamos em você. Obrigado, muito obrigado.

Terminado este momento, você vai perceber que sua casa e sua família estão em paz, aí perceberá como é necessário e salutar uma "faxina" espiritual semanal. Vai perceber que o mal não é estória, mas uma força real, que precisa ser combatido com toda sorte de orações e súplicas, especialmente a particiação semanal na Santa Missa (no mínimo uma vez, aos domingos, de preferência), oração diária do Santo Terço (conforme pedido de Nossa Senhora em Fátima, no ano de 1917) e a recitação semanal das orações acima (exorcismo do Papa Leão XIII, oração ao Padre Pio).

Abaixo temos um vídeo do Monsenhor Jonas Abib com a Oração do Papa Leão XIII, chamada de Exorcismo Romano.



Abaixo um texto extraído do site do Padre Alberto Gambarini, a respeito do Papa Leão XIII:

A Visão Diabólica de Leão XIII


Muitos de nós recordamos que, antes da reforma litúrgica do Concílio Vaticano II, os celebrantes e os fiéis, no fim de cada Missa, ajoelhavam-se para rezar uma oração a Nossa Senhora e outra a S. Miguel Arcanjo. Reportamo-nos ao texto desta última porque é uma oração bonita que pode ser rezada por toda a gente para seu próprio benefício:

"São Miguel Arcanjo, protegei-nos no combate, sede nosso auxílio contra a malícia e ciladas do demônio. Exerça Deus sobre ele império, como instantemente vos pedimos, e Vós, Príncipe da milícia celeste, pelo divino poder, precipitai no Inferno Satanás e os outros espíritos malignos que vagueiam pelo mundo para perder as almas."

Como é que nasceu esta oração? Transcrevo um artigo que foi publicado na revista Ephemerides Liturgicae escrito pelo Pe. Domenico Pechenino em 1955 (pp. 58-59).

Não me lembro exatamente do ano. Uma manhã, o grande Pontíficie Leão XIII tinha celebrado a St.ª Missa e estava a assistir a uma outra de ação de graças, como de costume. De repente, viu-se ele virar energicamente a cabeça, depois de fixar qualquer coisa intensamente, sobre a cabeça do celebrante. Mantinha-se imóvel, sem pestanejar, mas com uma expressão de terror e de admiração, tendo o seu rosto mudado de cor. Adivinhava-se nele qualquer coisa de estranho, de grande.

Finalmente voltando a si, bate ligeira, mas energicamente, com a mão, levanta-se. Dirigi-se ao seu escritório particular. Os mais próximos seguem-no com preocupações e ansiedade. E perguntam-lhe em voz baixa: Santo Padre, não se sente bem? Precisa de alguma coisa? Responde: "Nada, nada."

Daí uma meia hora manda chamar o Secretário da Congregação dos Ritos e, estendendo-lhe uma folha de papel, manda-a imprimir e envia-a a todos os Ordinários do mundo. Que assunto continha? A oração que rezávamos no fim da missa com o povo, com a súplica a Maria e a invocação ardente ao Príncipe Satanás ao inferno.

Naquele escrito ordenava-se igualmente que as orações fossem rezadas de joelhos. Também foi publicado no jornal La Settimana del Clero, em 30 de Março de 1947, não sendo citada a fonte que deu origem a notícia. Será contudo notada a maneira insólita como esta oração, enviada aos ordinários em 1886, foi mandada rezar. Para confirmar aquilo que o Pe. Pechenino escreveu, dispomos do testemunho irrefutável do cardeal Natalli Rocca, que na sua carta pastoral para a Quaresma, emanada de Bolonha em 1946, diz: " Foi mesmo Leão XIII quem redigiu esta oração. A frase Satanás e os outros espíritos malignos que vagueiam pelo mundo para perder as almas tem uma explicação histórica que o seu secretário particular, Mons. Rinaldo Angeli, nos contou várias vezes; Leão XIII teve verdadeiramente a visão de espíritos infernais que se adensavam sobra a cidade eterna (Roma) e foi desta experiência que nasceu a oração que ele quis que toda a Igreja rezasse. esta oração, rezava-a ele com voz viva e brilhante: ouvimo-la muitas vezes na Basílica do Vaticano. Mas isto não é tudo: ele escreveu também por suas próprias mãos um exorcismo especial que figura no Ritual Romano (ed. 1954, tit. XII, c.III, pp. 863 e ss.). Recomendava aos bispos e aos sacerdotes que rezassem muitas vezes estes exorcismos nas suas dioceses e paróquias. Ele próprio o fazia muitas vezes durante o dia."

Também é interessante ter em conta um outro acontecimento que reforça ainda mais o valor desta oração rezada no fim de cada Missa. Pio XI quis que, ao serem rezadas estas orações, se pusesse uma uma intenção particular pela Rússia (alocução de 30 de Junho de 1930). Nesta alocução, depois de ter lembrado as orações pela Rússia, que ele próprio tinha pedido a todos os fiéis aquando da festa do Patriarca S. José (19 de Março de 1930), e depois de ter lembrado a perseguição religiosa na Rússia, conclui com estas palavras:

"E para que todos sem fadiga e sem obstáculos continuar esta santa cruzada, decidimos que as orações que o nosso bem-amado predecessor Leão XIII ordenou aos sacerdotes e aos fiéis que rezassem depois da Missa sejam ditas por esta intenção particular, isto é, pela Rússia. Que os bispos e o clero secular e regular tomem ao seu cuidado informar os fiéis e aqueles que assistem ao Santo Sacrifício, e que não se esqueçam de lhes lembrar estas orações" (Civiltà Cattolica, 1930, vol. III).

Conforme se pode constatar a presença aterrorizadora de Satanás foi claramente tida em conta pelo Pontífice; e a intenção que Pio XI tinha acrescentado visava mesmo o fundamento das falsas doutrinas difundidas no nosso século, que envenenaram não só a vida dos povos mas também dos próprios teólogos. Se a disposição tomada por Pio XI não foi respeitada, a falta deve-se àqueles a quem tinha sido confiada; inseria-se perfeitamente no âmbito dos avisos carismáticos que o Senhor havia dado à humanidade através das aparições de Fátima, embora mantendo-se independente desta: Fátima ainda era desconhecida no mundo.

(Livro: Um exorcista conta-nos, do Pe Gabriele Amorth)

Faça você tambem a poderosa oração do Papa Leão XIII a São Miguel Arcanjo

"São Miguel Arcanjo, protegei-nos no combate, sede nosso auxílio contra a malícia e ciladas do demônio. Exerça Deus sobre ele império, como instantemente vos pedimos, e Vós, Príncipe da milícia celeste, pelo divino poder, precipitai no Inferno Satanás e os outros espíritos malignos que vagueiam pelo mundo para perder as almas." (20/8/2010)


Um abraço a todos.

Grupo Água Viva.
Vacaria, RS.

 
 
 

sexta-feira, 18 de junho de 2010

NOVENA A MADRE PAULINA.


Iniciemos, com alegria e fé, nossa oração, invocando a presença da Santíssima Trindade: em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

1° Dia

Ó Santa Paulina, que tanto amaste Maria, a Mãe de Deus, e foste fiel ao seu convite: “Quero que inicies uma obra; trabalharás pela salvação de minhas filhas”, alcança-nos, do Senhor, a sensibilidade para perceber os clamores da realidade e a disponibilidade para servir aos mais necessitados e aos que estão em situação de maior injustiça.

Oração à Santa Paulina

Ó Santa Paulina, que puseste toda a confiança no Pai e em Jesus e que, inspirada por Maria, decidiste ajudar o povo sofrido, nós te confiamos a Igreja que tanto amas, nossas vidas, nossas famílias, a Vida Consagrada e todo o povo de Deus.

(Pedir a graça desejada)

Santa Paulina, intercede por nós, junto a Jesus, a fim de que tenhamos a coragem de lutar sempre, na conquista de um mundo mais humano, justo e fraterno. Amém.

Pai-Nosso – Ave Maria – Glória

V. Santa Paulina.

R. Rogai por nós!

2° Dia

Ó Santa Paulina, que, desde a infância, soubeste partilhar o pão com os mais pobres e necessitados, ensina-nos a partilhar com as pessoas, o pão da nossa mesa, da palavra, do perdão, do amor e da acolhida.

Oração à Santa Paulina

3° Dia

Ó Santa Paulina, que visitaste os doentes, acolheste a uma portadora de câncer, as crianças órfãs e as pessoas anciãs abandonadas, alcança-nos, do Senhor, tão intensa caridade, que nos faça abrir o coração a quem necessita de nossa ajuda e solidariedade.

Oração à Santa Paulina

4° Dia

Ó Santa Paulina, que te imolaste, desejando tornar Jesus conhecido, amado e adorado, por todas as pessoas e em todo mundo, alcança-nos, do Senhor, renovado ardor missionário e apostólico, para sermos fiéis à Missão de anunciar a Boa Nova da Salvação trazida por Jesus Cristo.

Oração à Santa Paulina

5° Dia

Ó Santa Paulina, que tanto te preocupaste com as crianças e os jovens e lhes apresentaste ideais de heroísmo e santidade, alcança-nos, do Senhor, a graça de sermos, através de nosso testemunho de vida, na família e na sociedade, estímulo para que a juventude ande nos caminhos da verdade e assuma sua vocação, com alegria, abertura, doação, entusiasmo e esperança.

Oração à Santa Paulina

6º Dia

Ó Santa Paulina, que abraçaste a cruz da humildade e do aniquilamento e, nos momentos difíceis da vida, encorajaste exortando: “Nunca, jamais desanimeis, embora venham ventos contrários”, alcança-nos, do Senhor, a graça de assumirmos com fé, e num compromisso de transformação, os sofrimentos que machucam e pesam no coração de tantas pessoas.

Oração à Santa Paulina

7º Dia

Ò Santa Paulina, que tanto serviste à Igreja e te dedicaste inteiramente ao testemunho do Reino de Deus, alcança-nos, do Senhor, a graça de vivermos o compromisso batismal, colocando-nos a serviço da vida e da esperança, a fim de construirmos uma sociedade justa, fraterna e solidária.

Oração à Santa Paulina

8º Dia

Ó Santa Paulina, que encontraste, na oração, a alegria, a paz, a força e o sentido da doação da própria vida, alcança-nos a graça de encontrarmos, na intimidade com Deus, a força para construir nossas vidas, famílias e comunidades, no bem, no amor, no perdão e na justiça.

Oração à Santa Paulina

9º Dia

Ó Santa Paulina, que abrasada no amor de Deus e despojada de toda grandeza humana, entregaste tua vida ao Senhor, alcança-nos a graça do desprendimento das coisas passageiras deste mundo, buscando somente a glória de Deus e assumindo o desafio de lutar contra todas as situações de morte, para “que todas as pessoas tenham vida e vida em abundância”. (cf.Jo 10.10).

Oração à Santa Paulina (repetir, conforme o primeiro dia)

Maiores informações acesse o endereço abaixo.

www.santuariosantapaulina.org.br

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Nunca Pare de Sonhar.


Havia no alto de uma montanha três árvores.

Elas sonhavam com o que iriam ser depois de grandes.

A primeira, olhando as estrelas disse: eu quero ser o baú mais precioso do mundo e viver cheia de tesouros.

A segunda, olhando um riacho suspirou: eu quero ser um navio bem grande para transportar Reis e Rainhas.

A terceira olhou para o vale e disse: quero crescer e ficar aqui no alto da montanha; quero crescer tanto que as pessoas ao olharem para mim levantem os olhos e pensem em Deus.

Muitos anos se passaram, as árvores cresceram.

Surgiram três lenhadores que, sem saber do sonho das árvores, cortaram as três.

A primeira árvore acabou se transformando num cocho de animais, coberto de feno.

A segunda virou um barco de pesca transportando pessoas e peixes todos os dias.

A terceira foi cortada em vigas e deixada num depósito.

Desiludidas as três árvores lamentaram os seus destinos.

Mas, numa certa noite, com o céu cheio de estrelas, uma jovem mulher colocou o seu bebê recém-nascido naquele cocho.

De repente, a árvore percebeu que continha o maior tesouro do mundo.

A segunda, certo dia, transportou um homem que acabou por dormir no barco.

E, quando uma tempestade quase afundou o barco, o homem levantou-se e disse PAZ!!

E, imediatamente, as águas se acalmaram.

E a árvore transformada em barco entendeu que transportava o rei dos céus e da terra.

Tempos mais tarde, numa Sexta-feira, a árvore espantou-se quando as vigas foram unidas em forma de cruz e um homem foi pregado nela.

A árvore sentiu-se horrível vendo o sofrimento daquele homem.

Mas logo entendeu que aquele homem salvou a humanidade e as pessoas logo se lembrariam de Deus ao olharem para a cruz.

O exemplo das árvores é um sinal de que é preciso sonhar e ter fé. SEMPRE!!!

QUANDO JESUS PASSA PELA NOSSA VIDA, ALGO DE BOM ACONTECE E NO NOSSO CASO, NÓS NÃO SOMOS ÁRVORES, SOMOS CRISTÃOS, SOMOS CATÓLICOS NO COLO DE JESUS,
QUE NOS IMPULSIONA A EVANGELIZAR. VAMOS LEVAR A BOA NOVA QUE É O PRÓPRIO JESUS. EVANGELIZE!!!!!

SETE MODOS DE ENFRENTAR AS DIFICULDADES DA VIDA

1 - Tenha a convicção de que Deus está no controle de tudo;

2- Não tenha medo de situações novas;

3 - Tire proveito das dificuldades;

4 - Não escute palavras de desânimo e dúvida;

5 - Lembre-se de que você próprio é uma solução;

6 - Esteja se fortalecendo interiormente cada manhã;

7 - Agradeça a Deus pela oportunidade de lutar e vencer.

"A NOSSA VISÃO DA VIDA DETERMINARÁ O NOSSO SUCESSO OU FRACASSO. SEJA ENTÃO UM DOS QUE ACREDITAM, SE ESFORÇAM E VENCEM. "DEUS GOSTA DOS QUE NÃO RECUAM."

domingo, 13 de junho de 2010

Tradicional Missa de Santo Antônio Reúne Multidão de Fiéis no Oratório da Rua João Teodoro Duarte, em Vacaria/RS.

Multidão de devotos estiveram presentes na Missa de Santo Antônio.


Mãos elevadas para receber a bênção de Santo Antônio de Pádua.


Antes da celebração, organizadores agitados com os preparativos.

Histórica imagem de Santo Antônio (Veja nota abaixo).

Celebrantes: Monsenhor Germino e Padre Cláudio.


O coral encarregado da animação.

Saiba um pouco da história do Oratório de Santo Antônio.

"No ano de 1910, na cidade de Vacaria, esquina das ruas Ramiro Barcelos com Júlio de Castilhos, num casarão de dois pisos, morava o casal Caetano e Virgínia Faccioli (sogros do Professor José Fernandes de Oliveira).

Numa madrugada, o Sr. Caetano saiu a cavalo para ir a Antônio Prado.

No caminho, próximo ao local conhecido como 'Porteirinha', ao se aproximar de uma fazenda perguntaram:

Quem vem lá?

A resposta: - Caetano!

Não esperaram o sobrenome e atiraram, matando-o.

Este morador tinha um inimigo mortal que também se chamava Caetano.

Quando viu o engano, escondeu o corpo.

O cavalo do seu Caetano Faccioli voltou para casa.

Dona Virgínia ficou preocupada com o fato e perguntava aos conhecidos se tinham visto seu marido.

Depois de passados muitos dias, com a ausência do Sr. Caetano, os vizinhos e parentes, começaram a levantar suspeitas da veracidade das palavras de dona Virgínia, pois o cavalo com sela estava em sua casa.

Começando a ficar uma situação incômoda para dona Virgínia.

Ela, então, faz uma promessa para Stº Antônio, santo de sua devoção, que se seu marido aparecesse, em gratidão, faria um oratório.

Meses mais tarde, encontram enterrado num capão, na estrada para Antônio Prado, o corpo do senhor Caetano que foi identificado pelas roupas e principalmente seu relógio.

Em 1912, dona Virgínia Faccioli mandou fazer o oratório com a imagem que tinha mandado buscar na Itália.

Este primeiro oratório ficava na rua Ramiro Barcelos, mais ou menos no número 1.255, fundos de sua residência.

Em 1940 a família de Mathias Claro de Lima veio de Antônio Prado, morar na mesma rua, no número 1.353.

Os filhos de dona Virgínia tinham se transferido para Porto Alegre e ninguém cuidava do oratório.

A esposa do senhor Mathias, dona Lara Tergolina de Lima, muito devota deste Santo, tomou a si incumbência de limpar e cuidar do oratório.

A propriedade dos herdeiros da família Faccioli fazia divisa com a da família Lima.

Descendo a rua Ramiro, tinha muitos lotes.

Cada vez que os herdeiros vendiam um terreno, sentido centro bairro, o oratório também mudava de lugar, aproximando-se cada vez mais da casa dos Lima. Até ser construído onde hoje é a rua João Teodoro Duarte.

No início da década de 60, quando abriram a rua João Teodoro Duarte, a família de Matias Claro de Lima, com a permissão dos herdeiros de dona Virgínia Faccioli, construiu o oratório no seu terreno, onde se encontra até hoje.

O projeto deste oratório foi feito por Carlos Rigotti. A construção foi financiada por Vidal Bossler em pagamento a uma promessa. A parte de alvenaria foi construída pelo senhor João Luciano, popular João Titio.

O serviço de madeira foi encomendado por dona Lara ao senhor Hugo Boschi.

Uma observação que não pode deixar de ser registrada, desde 1940, quando dona Lara começou a cuidar do oratório até a presente data, sempre tem velas acesas para o Santo, sem faltar nenhum dia. Ofertas de seus devotos.

Inúmeros fatos surpreendentes foram e são relatados por pessoas que conseguiram alcançar graças como: objetos perdidos depois recuperados, amores reatados, doenças curadas etc.

No dia 13 de junho de cada ano é realizado um momento de oração, geralmente às 14h30min, onde reúne mais ou menos 500 devotos e são distribuídos 4.000 pães gratuitamente.

A realização deste evento é organizada pelos moradores da rua e devotos do Santo." (Pesquisa realizada pela Professora Norma de Lima Guerra).


Santo Antônio, rogai por nós, intercedei a Deus por nós.

Um abraço a todos.

Marcos Suzin.
Coordenador do Grupo Água Viva.

Grupo Água Viva anima missa de Santo Antônio no Bairro Vista Alegre, em Vacaria/RS.

À esquerda Paulo e à direita Marcelo Chemello.
Ao fundo, Alcides e Vera Lúcia.



Comunidade do Bairro Vista Alegre compareceu em peso.
O salão paroquial estava lotado.

Frei Ismael Sartor.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

12 de junho - Dia do Imaculado Coração de Maria!



"O Imaculado Coração de Maria é uma devoção católica que ganhou grande destaque com as aparições de Fátima. Consiste na veneração do coração de Maria, mãe de Jesus.

De acordo com o legado dos pastorinhos de Fátima, foi Nossa Senhora quem, depois de mostrar a visão do Inferno a Lúcia, Jacinta e Francisco, lhes revelou o “Segredo”. Contava a Irmã Lúcia que: “…para salvar as almas, Deus quer estabelecer no mundo a Devoção ao Meu Imaculado Coração” (in Memórias da Irmã Lúcia). O objetivo único desta devoção ao Imaculado Coração de Maria, é a salvação das almas e a conquista da paz. “Se fizerem o que eu vos disser, salvar-se-ão muitas almas e terão a paz. A guerra vai acabar” (in Memórias da Irmã Lúcia). Com estas palavras, Nossa Senhora foi bastante clara no seu pedido, é em vista das almas que toda a sua mensagem destina-se. Também, esta é a missão da Santa Igreja, “Dai-me almas, e ficai com o resto” já dizia Dom Bosco. A salvação das almas e de toda a humanidade é o fim último no que diz respeito a missão da Igreja nesta terra. "Deus quer que; todos os homens se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade”. (I Tim 2, 3-4)

Os católicos afirmam que a salvação de toda humanidade só é possível, porque Maria disse seu sim a Deus. Uma vez que Deus decidiu que o Salvador viesse por meio de Maria, também por meio dela, devemos nós sermos salvos. Salvos por intermédio de Maria e não salvos por ela, pois os católicos crêem que só Jesus é o Salvador e Maria Sua Mãe Santíssima é, a co-redentora com seu Filho Jesus. Ela colabora com Ele no plano de salvação. “Deus quer estabelecer no mundo a Devoção ao Meu Imaculado Coração”. (in Memórias da Irmã Lúcia).

Deus estabeleceu um meio eficaz para salvar as almas dos seus filhos e assim devolver ao mundo a paz tão sonhada. Eu volto a repetir, Jesus é quem salva! Mas o meio pelo qual Deus utilizou para se fazer homem e habitar entre nós, foi Maria! Ela é a medianeira entre nós e Jesus Cristo, função que não diminui em nada a dignidade de Jesus Cristo como único Senhor e Salvador, Aquele que é o Caminho a Verdade e a Vida. Porém, o que não podemos por nós mesmos que é aproximarmos de Jesus, devido nossa natureza pecadora, por Maria torna-se possível, porque por ela, Deus realizou e continua a realizar grandes obras. “O Senhor fez por mim grandes coisas…” (cf. Lc 1, 49). E justamente por ela ser serva, humilde e predileta de Deus, é que todas as gerações a proclamarão Bem-Aventurada. “Maria é o meio mais seguro, mais fácil, mais rápido e mais perfeito de chegar a Jesus Cristo.” (S. Luís G. de Montfort).

É licito que Deus tenha escolhido o Imaculado Coração de Maria, sem mancha, sem pecado, para que, assim como a salvação do mundo veio por Ela na pessoa de Jesus Cristo, também, é por meio Dela que nós homens e mulheres haveremos de ser salvos. Nossa Senhora afirma: “Se fizerem o que eu vos disser, Salvar-se-ão muitas almas e terão a paz”. (in Memórias da Irmã Lúcia) Desta forma, constitui-se a segunda parte do chamado “Segredo”, que só aos poucos, foi se revelando.

Veremos agora que o Grande Segredo está distintamente dividido em três partes, sendo que, a primeira parte teve quase que uma revelação instantânea, que é a cena terrível da visão do inferno. Já a segunda e a terceira parte do Grande Segredo teve sua revelação quase que a conta-gotas, por ter sido a própria Nossa Senhora a pedir aos três pastorinhos que guardassem segredo. “Isto não o digais a ninguém. Ao Francisco, sim, podeis dizê-lo”. (in Memórias da Irmã Lúcia)." (Fonte: http://www.wikipedia.com/)

Imaculado Coração de Maria, sede nossa Salvação!!!!!

Um forte abraço a todos.

Marcos Suzin.


quarta-feira, 9 de junho de 2010

Dia 11 de junho - Dia do Sagrado Coração de Jesus.



A DEVOÇÃO AO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus é uma das expressões mais difundidas da piedade eclesial, tal como refere recentemente o “Directório sobre a Piedade Popular e a Liturgia” da Congregação para o Culto Divino. Os Pontífices romanos têm salientado constantemente o sólido fundamento na Sagrada Escritura desta maravilhosa devoção.

Como conseqüência das aparições de Nosso Senhor a Santa Margarida Maria Alacoque no mosteiro de Paray-le-Monial a partir de 1673, este culto teve um incremento notável e adquiriu a sua feição hoje conhecida. Nenhuma outra comunicação divina, fora as da Sagrada Escritura, receberam tantas aprovações e estímulos da parte do Magistério da Igreja como esta.

Entre os documentos mestres nesta matéria encontramos a encíclica de Pio XII, Haurietis aquas, de 15 de Maio de 1956. Pio XII salienta que é o próprio Jesus que toma a iniciativa de nos apresentar o Seu Coração como fonte de restauração e de paz: “Vinde a mim, todos vós, que estais cansados e oprimidos, que Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração e encontrareis descanso para o vosso espírito. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. (Mt. 11, 28-30)

Não é por acaso que as aparições a Santa Margarida Maria deram-se num momento crucial em que se pretendia afirmar secularização e que a devoção ao Sagrado Coração apareceu sempre como o mais característico de todos os movimentos que resistiram à descristianização da sociedade moderna.

PROMESSAS DE JESUS A SANTA MARGARIDA MARIA ALACOQUE

A chamada Grande Revelação foi feita a Margarida Maria durante a oitava da festa do Corpus Domini de 1675. Mostrando o seu Coração divino, Jesus confiou à Santa:

Eis o Coração que tanto amou os homens, que nada poupou, até se esgotar e se consumir para lhes testemunhar seu amor. Como reconhecimento, não recebo da maior parte deles senão ingratidões, pelas suas irreverências, sacrilégios, e pela tibieza e desprezo que têm para comigo na Eucaristia. Entretanto, o que Me é mais sensível é que há corações consagrados que agem assim. Por isto te peço que a primeira sexta-feira após

a oitava do Santíssimo Sacramento seja dedicada a uma festa particular para honrar Meu Coração, comungando neste dia, e O reparando pelos insultos que recebeu durante o tempo em que foi exposto sobre os altares”.

“Prometo-te que Meu Coração se dilatará para derramar os influxos de Seu amor divino sobre aqueles que Lhe prestarem esta honra”.

Jesus apareceu-lhe numerosas vezes de 1673 até 1675. Dos seus colóquios com Nosso Senhor distinguem-se classicamente 12 promessas. Eis alguns extratos da Mensagem do Sagrado Coração de Jesus a Santa Margarida Maria. (10)

“Os fiéis acharão, pelo intermédio desta devoção amável, todos os socorros necessários ao seu estado, ou seja, a paz nas suas família, o alívio nos seus trabalhos, as bênçãos do Céu em todas as suas empresas, a consolação nas suas misérias, e é propriamente neste sagrado Coração que alcançarão um lugar de refúgio durante toda a vida e principalmente na hora da sua morte”.

“O Meu divino Salvador fez-me compreender que aqueles que trabalham pela salvação das almas encontrarão a arte de comover os corações mais empedernidos e trabalharão com um êxito maravilhoso se eles mesmos estiverem penetrados de uma terna devoção ao divino Coração”.

“Asseverando-Me que Ele recebia um contentamento singular em ser honrado sob a figura deste Coração de carne, cuja imagem desejava fosse exibida em público, com a finalidade –acrescentou– de tocar por seu intermédio o coração insensível dos homens; prometendo-me que derramaria em abundância todos os dons que possui em plenitude sobre todos aqueles que O honrassem; e que em todo lugar em que esta imagem fosse ostentada para ser objeto de especial honra ela atrairia toda sorte de bênçãos”.

“Sinto-me totalmente imersa neste divino Coração; (...) estou como num abismo sem fundo onde Ele me revela os tesouros de amor e de graça que concede às pessoas que se consagram e sacrificam para lhe render e alcançar toda a honra, amor e glória de que são capazes”.

“Confirmou-me o contentamento que recebe em ser amado, conhecido e venerado pelas suas criaturas e tão grande que prometeu-me que todos aqueles que Lhe sejam devotados e consagrados não morrerão jamais”.

“Numa sexta-feira, durante a Sagrada Comunhão, disse estas palavras à sua indigna escrava: “Prometo-te, na excessiva misericórdia do meu Coração, que o seu amor onipotente obterá a todos aqueles que comunguem nove primeiras sextas-feiras do mês seguidas a graça da penitência final, que não morrerão na minha desgraça, sem receber os seus sacramentos e que o Meu divino Coração será o seu refúgio assegurado no último momento”. “Nada temas, Eu reinarei apesar dos meus inimigos e de todos aqueles que procurarão opor-se”.

“Este amável Coração reinará, apesar de Satanás. Isto me arrebata de alegria.” “Afinal reinará, este amável Coração, apesar de todos os que se quererão opor. Satã e todos os seus seguidores serão confundidos”.

AS DOZE PROMESSAS

1.A minha bênção permanecerá sobre as casas em que se achar exposta e venerada a imagem de meu Sagrado Coração.

2.Eu darei aos devotos do meu Coração todas as graças necessárias a seu estado.

3.Estabelecerei e conservarei a paz em suas famílias.

4.Eu os consolarei em todas as suas aflições.

5.Serei seu refúgio seguro na vida, e principalmente na hora da morte.

6.Lançarei bênçãos abundantes sobre todos os seus trabalhos e empreendimentos.

7.Os pecadores encontrarão em meu Coração fonte inesgotável de misericórdias.

8.As almas tíbias se tornarão fervorosas pela prática dessa devoção.

9.As almas fervorosas subirão em pouco tempo a uma alta perfeição.

10.Darei aos sacerdotes que praticarem especialmente essa devoção o poder de tocar os corações mais empedernidos.

11.As pessoas que propagarem esta devoção terão os seus nomes inscritos para sempre no meu Coração.

12.A todos os que comungarem nas primeiras sextas-feiras de nove meses consecutivos, darei a graça da perseverança final e da salvação eterna.

NOVENA IRRESISTÍVEL DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

1.Ó meu Jesus, que dissestes: “Em verdade vos digo, pedi e recebereis, procurai e achareis, batei e ser-vos-á dado!” Eis que bato, procuro e peço a graça...

Pai Nosso, Avé Maria e Glória.

Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós!

2.Ó meu Jesus, que dissestes: “Em verdade vos digo, qualquer coisa que peçais ao meu Pai em meu nome, Ele vo-lo concederá!” Eis que ao Vosso Pai, em Vosso nome, eu vos peço a graça... Pai Nosso, Avé Maria e Glória

Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós!

3.Ó meu Jesus, que dissestes: “Em verdade vos digo, passarão o céu e a terra, mas as minhas palavras jamais passarão!” Eis que, apoiado na infalibilidade das Vossas santas palavras, eu Vos peço a graça...

Pai Nosso, Avé Maria e Glória

Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós!

Oração: Oh Sagrado Coração de Jesus, a quem uma única coisa é impossível, isto é, a de não ter compaixão dos infelizes, tende piedade de nós, míseros pecadores, e concedei-nos as graças que Vos pedimos por intermédio do Coração Imaculado da Vossa e nossa terna Mãe.

São José,

Amigo do Sagrado Coração de Jesus, rogai por nós.

Salve Rainha!

ATO DE CONSAGRAÇÃO AO SACRATÍSSIMO CORAÇÃO DE JESUS

Ó dulcíssimo Jesus, ó Redentor do gênero humano, lançai um olhar sobre nós, humildemente prostrados diante do vosso altar. Somos vossos e vossos queremos ser; e para podermos viver mais estreitamente unidos a Vós, eis que cada um de nós se consagra ao vosso Sacratíssimo Coração. Muitos, porém, já não Vos conhecem; muitos, ao desprezar os vossos mandamentos, repudiam-Vos. O benigníssimo Jesus, tende piedade de uns e de outros; e atraí todos ao Vosso Coração Santíssimo.

Oh Senhor, sê o Rei não só dos fiéis que não se distanciaram de Vós, mas também destes filhos pródigos que Vos abandonaram; fazei com que estes retornem à casa paterna o quanto antes para não morrerem de miséria e fome. Sê o Rei de todos os que vivem no engano do erro ou que por discordarem de Vós se separaram; chamai-os ao porto da verdade e da unidade da Fé para que assim, em breve, não haja mais que um só rebanho sob um só Pastor.

Sê finalmente o Rei de todos os que estão envoltos nas superstições do paganismo e não recuseis tirá-los das trevas para traze-los à luz do Reino de Deus.

Obtende, oh Senhor, a integridade e liberdade segura para a vossa Igreja; dai a todo o povo a tranqüilidade da ordem; fazei com que de uma extremidade à outra da terra ressoe esta única voz: “Seja louvado este Coração do qual provém a nossa salvação; a Ele a glória e a honra pelos séculos. Amém!” (11).

-----------------------------------------------------------------

Recomendo a todos os amigos o site abaixo, que achei muito interessante.


http://www.asc.org.br/site/devocao/devocao.htm


Sagrado Coração de Jesus eu espero e confio em vós.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

O Que Está Havendo com a Igreja Católica?

Prezados amigos:

Nos últimos anos, houve um grande número de acontecimentos lamentáveis envolvendo pessoas ligadas à Igreja Católica. Isso tudo nos envergonha e nos deixa muito preocupados. Pergunta-se: "O que está havendo com a Igreja Católica?"

Historicamente, a Igreja enfrentou - e ainda enfrenta - muitas tribulações. Muitos foram os inimigos, que, não raras vezes, estavam dentro da própria Casa de Pedro, procurando de todas formas retirar-lhe a credibilidade e a primazia dada pelo próprio Jesus Cristo, comprovadamente o seu instituidor.

Se não fosse a promessa de Jesus, de que as portas do inferno jamais prevaleceriam contra a Igreja, eu confesso que já teria perdido as esperanças.

Em face da extrema dificuldade do tema, tomei a liberdade de trancrever um artigo do jornalista católico PERCIVAL PUGGINA, um grande expoente do jornalismo gaúcho, com um longa e ilibada carreira,  sendo um conhecido e combativo defensor da Igreja.


Percival Puggina

O artigo abaixa fala examente a respeito dos escândalos, cuja vinda não se pode evitar, mas a respeito deles se pode dizer: "AI DE QUEM PROVOCA ESCÂNDALOS".

Eis o artigo. Bom proveito.

"A FRAÇÃO E O TODO
(Percival Puggina)

"Aqueles que causam o escândalo são culpados de assassinato espiritual. Aqueles que acolhem o escândalo, permitindo que destrua sua fé, são culpados de suicídio espiritual" (S. Francisco de Sales, citado pelo Pe. Roger J. Landry).

Entre os muitos chamados, apenas 12 foram escolhidos. Pessoalmente escolhidos por Jesus. Seleção feita a dedo. Tu, tu e tu. Pois ali mesmo, entre os doze, houve um traidor. Fraquezas e traições humanas não são incomuns na vida da Igreja. Entretanto, como lembra o mencionado padre Roger em belo sermão, "se o escândalo de Judas tivesse sido a única coisa com que os membros da Igreja primitiva houvessem se preocupado, a Igreja teria acabado antes de começar".

Diante de acontecimentos reprováveis é comum ouvir-se: "São coisas que acontecem!". No entanto, muitas dessas coisas só acontecem porque, quando acontecem, a gente apenas diz que são coisas que acontecem. Creio, diferentemente, que erros têm que ser corrigidos e que a responsabilidade pelas retificações e penalidades recai sobre as autoridades em cuja jurisdição ocorrem. Misericórdia com o pecador não é quitação do criminoso perante a Justiça. Ponto. Voltemos à Igreja.

No século 15, de baixo para cima e de cima para baixo, a cobiça, o apego ao poder e a devassidão dominaram parcela do clero, do episcopado, da cúria romana e alcançaram alguns papas. Inocêncio VIII teve dois filhos. Alexandre VI, além de ter sido um corrupto, vendilhão de indulgências, teve nove filhos com seis mulheres. Aquela terrível crise se prolongou por quase cem anos. Mas é em épocas assim que emergem multidões de santos para suscitar as mudanças necessárias. E o século 16 ficou conhecido como o que mais santos produziu. As denúncias e os fatos que chegam ao nosso conhecimento nestes dias, com toda sua gravidade, envolvem raríssimos colegas de D. Lugo e alguns presbíteros (entre quase meio milhão de religiosos em atividade no mundo).

Quem aposta no descrédito da Igreja joga nessa fração contra o todo. E toma um bonde muito errado. A Igreja persistirá como luz da História e como instituição incomparável a qualquer outra, por palavras, obras e vocação. Também erra feio quem pretende atribuir às exigências da castidade os gravíssimos problemas que estão sendo revelados. Promíscuos, pervertidos e tarados de beco, em todos os tempos, e nas mais diferentes esferas da atividade humana, são frutos do hedonismo. Não são frutos do celibato nem da castidade. Ora, convenhamos!

Acontece que, para a contracultura da ganância, do poder e do prazer, resulta intolerável que tantos homens e mulheres, livremente, por amor a Deus e ao próximo, prefiram a pobreza, a obediência e a castidade. Quanto desprezo à virtude! Contudo, quem quiser escrever meia página honesta sobre os seres humanos que mais contribuíram para elevar a humanidade, com generosa dedicação aos seus semelhantes, haverá de encontrar, a cada passo, a multidão dos que, através dos séculos, voluntariamente, assumiram os encargos e as alegrias da vida religiosa. Paradoxalmente, na realidade do mundo em que vivemos, esses santos do cotidiano tornam-se vítimas da maledicência dos que são incapazes de entender a virtude e não têm metade da bravura necessária para dizer não a si mesmos. Nessa contracultura, São Francisco de Assis seria visto como um oprimido ou degenerado...". (Em http://www.puggina.org/)

Lembre-se sempre: A IGREJA SOMOS NÓS, TODOS NÓS, BATIZADOS DO MUNDO INTEIRO.

E você sabe o que é a fé católica? É vencer tudo pelo poder da oração, da obediência, do amor e da caridade. Assista o vídeo abaixo e veja como muitas pessoas estão dispostas a resistir e lutar pela Igreja Católica, a Igreja de Jesus Cristo.




Portanto, que cada um cuide de nossa casa, fazendo sempre o possível para viver o Evangelho como Jesus quer, sendo exemplo de correção e integridade. Às vezes, o mau exemplo está no último lugar onde se poderia imaginar ou aceitar, porém São Paulo nos ensina: "Guardai o que é bom!", apenas o que é bom.

Cordial abraço a todos.

Marcos Suzin,
Coordenador do Grupo Água Viva.
Vacaria, RS.

domingo, 6 de junho de 2010

Grupo Água Viva anima a Festa do Divino, na Comunidade Divino Espírito Santo, Bairro Lomba Chata, Vacaria/RS.

Grupo Água Viva. Acima Paulo Rogério F. Borges, à esquerda Marcelo, ao fundo Alcides.

Celebrante: Frei Francisco Pasinato. À direita: Ronaldo


No mesmo dia, às 18 horas, o GO Água Viva esteve animando a missa na Catedral de Vacaria.

Cordial abraço a todos.
Marcos Suzin.
Coordenador do Grupo Água Viva.