quarta-feira, 21 de abril de 2010

DIA DE SÃO PEREGRINO - 05 DE MAIO - PADROEIRO DAS PESSOAS QUE ENFRENTAM O CÂNCER.



Peregrino Laziosi nasceu em Forli, na Itália, em 1265. Na época, a vida desta cidade era marcada pela rivalidade entre os partidários do Papa, os Guelfos, e os partidários do Imperador, os Gibelinos. Peregrino tornou-se um gibelino. Por volta de 1282, boa parte da população estava contra o poder papal e o Papa Martinho IV lançou um interdito, uma pena eclesiástica que implicava o fechamento das Igrejas e a proibição de celebrar o culto.

Em 1283 o mesmo papa enviou Felipe Benizi, prior geral da Ordem dos Servos de Maria, para Forli, sua missão era pregar a paz, a concórdia e a obediência à Sé Apostólica. Enquanto São Felipe falava ao povo, um grupo de fanáticos precipitou-se contra ele aos gritos. Bateram nele e o expulsaram da cidade. Nesse grupo estava Peregrino. Mais tarde, arrependido, ele procurou São Felipe e pediu perdão. Foi acolhido e perdoado, mudou de vida e pedia incessantemente à Virgem Maria que lhe indicasse o caminho a seguir.

Certo dia, rezaando na Igreja de Santa Maria da Cruz, ouviu a Virgem Maria lhe falar: "Tu te chamas Peregrino. E Peregrino serás de nome e de fato. É preciso que vás à cidade de Sena. Ali encontrarás os frades chamados Servos da Virgem Maria. Insiste com eles para que te recebam em sua campanha". Ouvindo isso, pôs-se a caminho de Sena. Foi acolhido pelos frades, que o receberam em sua companhia e o vestiram com o santo hábito da Ordem dos Servos de Maria. Ele tinha então cerca de 30 anos de idade. Em Sena, teve como companheiros dois frades, os bem-aventurados Joaquim e Francisco de Sena. Ao lado deles, aprendeu a percorrer o caminho da perfeição cristã e do serviço à Virgem Maria.

Mais tarde, frei Peregrino voltou para Forli, onde se tornou célebre por sua vida austera e penitente e pela caridade com que acolhia ao próximo. Fazia frequentemente jejuns, penitências e sacrifícios. Diz-se que por 30 anos, em vez de deitar-se em cama, dormia em chão duro. Comia sempre de pé e rezava ajoelhado. Passava a noite acordado, rezando hinos e salmos. Meditava sem cessar. Empenhava-se para imitar os exemplos de Cristo. Diariamente fazia exame de consciência, chorava pelas ofensas e erros que tinha cometido e se confessava. Por causa do desejo de observar a lei divina, recriminava de muitas coisas.

Por causa da austeridade e das penitências, ficou gravemente doente aos 60 anos. Primeiro formaram-se varizes na perna, que provocaram a uma ferida. Com o tempo, a ferida se transformou numa chaga que exalava um mau cheiro insuportável, obrigando-o a viver isolado. O médico do convento o examinou e seu diagnóstico foi que de nada adiantavam os remédios e que a chaga se propagaria até contaminar a perna inteira; por isso sugeriu a amputação. Na véspera do dia marcado para a cirurgia, Peregrino resolveu apelar para Jesus Cristo; levantou-se e foi até à sala de reunião dos frades, onde havia uma imagem de Cristo Crucificado. Começou a rezar, dizendo: "Ó redentor do gênero humano, quando estavas neste mundo curaste muitas pessoas de toda sorte de doença. Purificaste o leproso, devolveste a vista ao cego. Digna-te, pois, Senhor meu Deus, livrar a minha perna deste mal incurável. Se não o fizeres, será preciso amputá-la". Adormeceu e durante o sono viu Jesus descer da cruz e tocar a ferida. O médico chegou de manhã e viu que a chaga havia desaparecido.

Peregrino morreu com quase 80 anos de idade, vítima de febre alta. Depois de sua morte, milhares de pessoas vinham ao seu túmulo, atraídas pela sua fama de santidade. Na Igreja dos Servos de Maria de Forli existem registros de vários milagres operados por sua intercessão. Em 1726, a Santa Sé reconheceu e aprovou três milagres operados pela intercessão de São Peregrino: a cura de um menino paralítico, e a cura de uma religiosa e de um sacerdote, ambos vítimas de câncer. São Peregrino foi canonizado no mesmo ano pelo o papa Bento XIII. Ele é o padroeiro dos doentes de câncer.

ORAÇÃO: Glorioso santo, que obedecendo a voz da graça, renunciastes generosamente, às vaidades do mundo, para dedicar-vos ao serviço de Deus, de Maria Santíssima e da salvação das almas, fazei que nós também, desprezando os falsos prazeres da terra, imitemos o vosso espírito de penitência e mortificação. São Peregrino, afastai de nós a terrível enfermidade, preservai-nos a todos nós deste mal, com vossa valiosa proteção. São Peregrino, livrai-nos do câncer do corpo e ajudai-nos a vencer o pecado, que é o câncer da alma. São Peregrino, socorrei-nos, pelos méritos de Jesus Cristo Nosso Senhor.

Amém.
----------------------------------------------------------

Um forte abraço a todos e São Peregrino, rogai por nós.

Marcos Suzin,
Coordenador do Grupo Água Viva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este BLOG foi útil para você? Deixe seu testemunho! Sua opinião é muito importante para nós.