segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Um Papelzinho Jogado no Chão.

PEDI E RECEBEREIS!

“Depois Jesus disse: ‘Pedi e recebereis; procurai e achareis; batei e abrir-se-vos-á! Se porventura algum de vós pedir pão a seu pai dar-lhe-á ele uma pedra? Ou se lhe pedir um peixe, dar-lhe-á ele uma serpente? Ou se lhe pedir um ovo, dar-lhe-á ele um escorpião? Se vós, que sois maus, sabeis dar coisas boas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai celestial dará espírito bom aos que lhe pedirem? Digo-vos ainda que, se dois de vós se unirem na terra e pedir qualquer coisa, esta lhe será concedida por meu Pai que está nos céus. Porque, onde estiverem dois ou três pessoas reunidas em meu nome, eu estarei no meio delas’.” (Mateus 7,7)


Você percebeu bem o trecho o Evangelho transcrito acima? Pedi e recebereis!? Pede e receberás!?

Note-se que é uma promessa feita expressamente por Jesus, orientando e motivando as pessoas a pedirem graças ao Pai por intermédio do Filho. Pessoas devotadas, praticantes da fé católica, normalmente têm um repertório impressionante de graças alcançadas, especialmente por intercessão da Santíssima Virgem Maria, medianeira de todas as graças. Basta uma breve visita a qualquer dos santuários existentes pelo mundo, para verificar um número incontável de testemunhos e agradecimentos.

Eu, particularmente, tenho um testemunho que muito me alegra, pois guardo uma prova material do acontecido. Certa vez, eu estava enfrentando um grave problema pessoal, e as pessoas que poderiam me ajudar simplesmente ignoravam minha situação, deixando-me à própria sorte. Isso tudo me deixou com muita raiva, a ponto de eu ter dificuldade para controlar a ira. Como eu não conseguia resolver pela próprias forças essa situação, passei a orar com insistência, fazendo frequentes visitas ao Santíssimo Sacramento e ao altar destinado a Nossa Senhora da Oliveira, na Catedral Diocesana de Vacaria/RS (http://www.catedralvacaria.org.br/). A situação se arrastava e eu orava com mais instância, queixando-me a Jesus de todas as pessoas que poderiam e – ao meu ver – não estavam me ajudando. Insistentemente comecei a pedir: “Fala comigo Senhor!”, “Veja o que estes fazem contra mim.”.

A solução aos poucos foi sendo concedida, mas minha ira não diminuía, continuava pedindo a Deus que me ajudasse, enfim, que falasse alguma coisa. Num determinado dia, entrei na Catedral e – como de costume – fui até o Santíssimo Sacramento para adoração, após, diante da imagem de Nossa Senhora da Oliveira, fiz as orações de costume, com a intensidade de sempre, inclusive com lágrimas. Quando estava deixando a Catedral, caminhando em frente ao Altar, um pedacinho de papel (aparentemente) jogado no chão chamou minha atenção. Juntei o papel e li. Assim estava escrito: “1 COR 13, 1-13”, com corretivo (tipo errorex) branco (ver figura acima). Ao pesquisar na Bíblia fui surpreendido pela seguinte passagem:

"1. Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver caridade, sou como o bronze que soa, ou como o címbalo que retine. 2. Mesmo que eu tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência; mesmo que tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, se não tiver caridade, não sou nada. 3. Ainda que distribuísse todos os meus bens em sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tiver caridade, de nada valeria! 4. A caridade é paciente, a caridade é bondosa. Não tem inveja. A caridade não é orgulhosa. Não é arrogante. 5. Nem escandalosa. Não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda rancor. 6. Não se alegra com a injustiça, mas se rejubila com a verdade. 7. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 8. A caridade jamais acabará. As profecias desaparecerão, o dom das línguas cessará, o dom da ciência findará. 9. A nossa ciência é parcial, a nossa profecia é imperfeita. 10. Quando chegar o que é perfeito, o imperfeito desaparecerá. 11. Quando eu era criança, falava como criança, pensava como criança, raciocinava como criança. Desde que me tornei homem, eliminei as coisas de criança. 12. Hoje vemos como por um espelho, confusamente; mas então veremos face a face. Hoje conheço em parte; mas então conhecerei totalmente, como eu sou conhecido. 13. Por ora subsistem a fé, a esperança e a caridade - as três. Porém, a maior delas é a caridade.”

Você percebeu, Jesus estava me censurando, pois eu não tinha amor pelas pessoas que eu considerava que deveriam me ajudar, sentindo raiva delas. Como o amor não se irrita e não guarda rancor, eu estava longe de fazer a vontade de Deus, antes queria constranger outras pessoas a fazerem aquilo que eu achava que deveria ser feito. De modo impressionante, toda aquela situação problemática foi resolvida quase que instantaneamente após eu renunciar à raiva e ao rancor, abençoando profundamente as pessoas a que antes me irritavam.

Portanto, pede a Deus, pois Ele responde. A resposta talvez não seja a que você espera, mas Deus responde. Não existe oração sem resposta, o que ocorre é que nós não queremos amar como Jesus ensinou, e ficamos procurando a solução longe de Deus, acabando por não encontrar coisa alguma.

A paz de Jesus e o amor de Maria a todos.


agua.viva.vacaria@gmail.com

2 comentários:

  1. Olá , Marcos!

    Me perdoe por entrar em contato assim sem te conhecer , mas vi teu endereço eletrônico e resolvi te escrever. Na verdade , irmãos em Cristo fazem assim, não é?
    Tenho um grupo de oração de amigos em comum , sou de Brasília e tenho interesse em montar um blog para evangelizar e informar. Ao procurar alguns encontrei o teu e achei muito interessante a forma como tu escreves.
    Parece-me ter uma vida real de oração e uma espiritualidade forte. Hoje precisamos de gente assim.
    Pois então, vou sempre olhar o teu blog e montar o meu , claro que não será uma cópia , não te assustes.
    Parabéns e que Deus te abençoe sempre e desçam sobre ti mais e mais bênçãos.
    A paz de Jesus e o amor de Maria

    Elizabete

    ResponderExcluir
  2. Elizabete.

    Sinta-se sempre em casa, e volte sempre.

    A Paz de Jesus e o amor de Maria....

    Marcos.

    ResponderExcluir

Este BLOG foi útil para você? Deixe seu testemunho! Sua opinião é muito importante para nós.