sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Dia 23 de Setembro - Dia de Padre Pio.



Este digníssimo seguidor de S. Francisco de Assis nasceu no dia 25 de maio de 1887 em Pietrelcina (Itália). Seu nome verdadeiro era Francesco Forgione. Ainda criança era muito assíduo com as coisas de Deus, tendo uma inigualável admiração por Nossa Senhora e o seu Filho Jesus, os quais via constantemente devido à grande familiaridade. Ainda pequenino havia se tornado amigo do seu Anjo da Guarda, a quem recorria muitas vezes para auxiliá-lo no seu trajeto nos caminhos do Evangelho. Conta a história que ele recomendava muitas vezes as pessoas a recorrerem ao seu Anjo da Guarda estreitando assim a intimidade dos fiéis para com aquele que viria a ser o primeiro sacerdote da história da Igreja a receber os estigmas do Cristo do Calvário.Com quinze anos de idade entrou no Noviciado da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos em Morcone, adotando o nome de "Frei Pio" e foi ordenado sacerdote em 10 de agosto de 1910 na Arquidiocese de Benevento. Após a ordenação, Padre Pio precisou ficar com sua família até 1916, por motivos de saúde e, em setembro desse mesmo ano, foi enviado para o convento de São Giovanni Rotondo, onde permaneceu até o dia de sua morte.Abrasado pelo amor de Deus, marcado pelo sofrimento e profundamente imerso nas realidades sobrenaturais, Padre Pio recebeu os estigmas, sinais da Paixão de Jesus Cristo, em seu próprio corpo. Entregando-se inteiramente ao Ministério da Confissão, buscava por meio desse sacramento aliviar os sofrimentos atrozes do coração de seus fiéis e libertá-los das garras do demônio, conhecido por ele como "barba azul". Torturado, tentado e testado muitas vezes pelo maligno, esse grande santo sabia muito da sua astúcia no afã de desviar os filhos de Deus do caminho da fé. Percebendo que não somente deveria aliviar o sofrimento espiritual, recebeu de Deus a inspiração de construir um grande hospital, conhecido como "Casa Alívio do Sofrimento", que se tornou uma referência em toda a Europa. A fundação deste hospital se deu a 5 de maio de 1956.Devido aos horrores provocados pela Segunda Guerra Mundial, Padre Pio cria os grupos de oração, verdadeiras células catalisadoras do amor e da paz de Deus, para serem instrumentos dessas virtudes no mundo que sofria e angustiava-se no vale tenebroso de lágrimas e sofrimentos.Na ocasião do aniversário de 50 anos dos grupos de oração, Padre Pio celebrou uma Missa nesta intenção. Essa Celebração Eucarística foi o caminho para o seu Calvário definitivo, na qual entregaria a alma e o corpo ao seu grande Amor: Nosso Senhor Jesusn Cristo; e a última vez em que os seus filhos espirituais veriam a quem tanto amavam. Era madrugada do dia 23 de setembro de 1968, no seu quarto conventual com o terço entre os dedos repetindo o nome de Jesus e Maria, descansa em paz aquele que tinha abraçado a Cruz de Cristo, fazendo desta a ponte de ligação entre a terra e o céu. Foi beatificado no dia 2 de maio de 1999 pelo Papa João Paulo II e canonizado no dia 16 de junho de 2002 também pelo saudoso Pontífice.Padre Pio dizia: "Ficarei na porta do Paraíso até o último dos meus filhos entrar!"
São Pio de Pietrelcina, rogai por nós! (fonte http://www.cancaonova.com.br/)
Um forte abraço a todos.
Marcos.
Aos amigos recomendo o blog abaixo. É simplesmente extraordionário.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Dia 15 de setembro - Dia de Nossa Senhora das Dores


Nossa Senhora das Dores, escultura de Aleijadinho
Nossa Senhora das Dores (também chamada Nossa Senhora da Piedade, Nossa Senhora da Soledade, Nossa Senhora das Angústias, Nossa Senhora das Lágrimas, Nossa Senhora das Sete Dores, Nossa Senhora do Calvário ou ainda Nossa Senhora do Pranto, e invocada em latim como Beata Maria Virgo Perdolens, ou Mater Dolorosa) é um dos plúrices títulos pelos quais a Igreja Católica venera a Virgem Maria, sendo sob essa designação particularmente cultuada em Portugal.

O culto à Mater Dolorosa iniciou-se em 1221, no Mosteiro de Schönau, na Germânia. Em 1239, a sua veneração no dia 15 de Setembro teve início em Florença, na Itália, pela Ordem dos Servos de Maria (Ordem Servita). Deve o seu nome às Sete Dores da Virgem Maria:
1-As profecias de Simeão sobre Jesus (Lucas, 2, 34-35)
2- A fuga da Sagrada Família para o Egito (Mateus, 2, 13-21);
3- O desaparecimento do Menino Jesus durante três dias (Lucas, 2, 41-51);
4- O encontro de Maria e Jesus a caminho do Calvário (Lucas, 23, 27-31);
5- Maria observando o sofrimento e morte de Jesus na Cruz (João, 19, 25-27);
6- Maria recebe o corpo do filho tirado da Cruz (Mateus, 27, 55-61);
7- Maria observa o corpo do filho a ser depositado no Santo Sepulcro (Lucas, 23, 55-56).
Prezados amigos, a passagem pela vida faz com que passemos, de tempos em tempos, por situações de sofrimento. Observemos que nem mesmo a Santíssima Vírgem Mãe de Deus foi poupada destes momentos, passando indiscutivelmente por 7 situações de dor intensa, como referido acima.
Portanto, quando nós sofremos, o melhor a fazer é buscar consolação em Cristo Jesus Senhor Nosso, pois é necessário passar por muitas dificuldades para entrar no Reino dos Céus. O mundo é campo de batalha, lugar de luta, aqui não é o lugar do nosso descanso. Vejam o exemplo de Nossa Senhora das Dores que, enquanto esteve nesse mundo, nunca ficou sem passar por adversidades.
Sofremos, pois, com paciência! Alegremo-nos sempre no Senhor! Pois é por este caminho estreito que se vai ao Reino dos Céus.
Um forte abraço a todos.
Marcos Suzin,
Coordenador do Grupo Água Viva.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Frei Faustino Mattiello.

O Grupo Água Viva com pesar comunica o falecimento de seu amigo e conselheiro Frei Faustino Mattiello, ocorrido em 08 de setembro de 2009, nos Hospital Nossa Senhora da Oliveira, em Vacaria, RS. A Cidade e a Paróquina Nossa Senhora de Fátima perderam uma pessoa extraordinária, um grande conselheiro e um padre de grande santidade. Frei Faustino, lembra-te de nós!
Marcos Suzin,
Coordenador do Grupo Água Viva.
------------------
Abaixo, notícia veiculada no jornal Zero Hora, em 11 de setembro de 2009.
"Após alguns dias de hospitalização, o frei Faustino Mattiello morreu no final da tarde de terça-feira, aos 82 anos, em Vacaria. O corpo foi sepultado no jazigo dos Capuchinhos, no Cemitério Santa Clara.
Frei Faustino, cujo nome de batismo era Adolfo Mattiello, nasceu na Linha 15, em Nova Araçá, à época distrito de Nova Prata, filho de Ernesto Mattiello e Thereza Bordignon. Ingressou no Seminário São José, de Veranópolis, em 1939. Fez o noviciado em Flores da Cunha, professando os votos religiosos em janeiro de 1946. O frei fez seus estudos filosóficos no Convento São Boaventura, de Marau, licenciou-se pela Faculdade de Filosofia de Ijuí e também estudou nos conventos capuchinhos de Garibaldi e Porto Alegre. Pelas mãos de dom frei Cândido Maria Bampi, foi ordenado sacerdote em 23 de dezembro de 1951, na Igreja Matriz São Pedro, de Garibaldi.Atuou como vigário em Pelotas, foi professor e diretor do Seminário São José de Veranópolis e vigário da Ordem Franciscana Secular.Desde 1976, era membro da Fraternidade Nossa Senhora de Fátima (Casa dos Missionários), em Vacaria, desempenhando as funções de vigário paroquial, orientador espiritual e confessor. Nos últimos 12 anos, dedicou-se à pastoral do aconselhamento."
----------------------
Ao fazer o balança dos seus 50 anos de sacerdócio, assim se pronunciou o memorável Frei Faustino:
"Não fiz nada vistosamente grande. Passei a maior parte dos anos na cabeceira dos doentes e ausculando as amarguras e aliviando o sofrimento dos aflitos ou, silenciosamente, orientando e animando os candidatos ao sacerdócio. Sempre anunciando, com atitudes, a boa nova da compaixão e da misericórdia."

sábado, 5 de setembro de 2009

Reunião Diocesana da RCC - Vacaria - RS.


Irene Navroski, Ronaldo Pimentel da Costa e Paulo Rogério Finger Borges

Marcos Suzin e Paulo Rogério
Coordenadores dos Grupos de Oração da Diocese de Vacaria/RS

Os coordenadores dos grupos de oração da Diocese de Vacaria/RS estiveram reunidos em Lagoa Vermelha/RS, para colocar em dia assuntos referentes ao movimento e decidir a participação no no Congressinho da RCC-RS em Tramandaí/RS.

Um abraço a todos.

Marcos Suzin