terça-feira, 8 de dezembro de 2009

BENDITA SEJA A SANTA E IMACULADA CONCEIÇÃO.


BENDITA SEJA A SANTA E IMACULADA CONCEIÇÃO
A apaixonada veneração dos católicos por Nossa Senhora vem de longa data, não havendo como precisar um momento histórico. O certo que há mais de mil anos a Soberana Mãe de Deus vem sendo venerada em todos os lugares do mundo, sob os mais diversos títulos. Uns se dizem devotos de Nossa Senhora Aparecida, outros de Nossa Senhora das Dores, eu, particularmente, de Nossa Senhora de Fátima. Na verdade – é preciso dizer – trata-se de uma única pessoa, Maria a Mãe de Jesus, invocada e venerada sob diversos nomes e de diversos modos.
Há algum tempo, a Igreja proclamou o dogma da Santa Imaculada Conceição, que significa dizer que Maria concebeu miraculosa e puramente o Filho do Altíssimo. Em outras palavras, Maria, virgem e casta, recebeu em seu próprio útero a Palavra Divina, humanada em Cristo Jesus Senhor Nosso. "E o verbo se fez carne e habitou entre nós". Por isso, é preciso proclamar!!! Todas as gerações haverão de proclamar!!!!
Bem-aventurada, Santa, Imaculada Mãe de Deus, e há de enaltecer sem cessar BENDITA SEJA A SANTA E IMACULADA CONCEIÇÃO.

Entretanto, muita controvérsia existe entre os cristãos, principalmente entre aqueles que não comungam da fé católica. Há, inclusive, aqueles que hostilizam a Mãe do Cristo, agindo de modo inexplicavelmente afoito e precipitado. Isso é um lamentável engano.

Em primeiro lugar, observa-se que o algo impuro não poderia ser o abrigo do Santo de Deus. Com efeito, todos nós sabemos que Maria é o Sacrário Vivo de Jesus, uma vez que acolheu em seu seio virginal o rebento unigênito do Altíssimo. Portanto, pergunta-se: Poderia algo impuro servir de morada do Redentor ao Filho de Deus???

Em segundo lugar, deve-se observar que a natureza retira nutrientes do corpo da mãe para formar o filho. Você já parou para pensar de onde vêm o cálcio dos ossos, a matéria que formou a pele, os órgãos de um recém nascido. Pois saiba que a natureza os retirou do corpo da mãe. Por isso, precisamos meditar em quanto o Santo Corpo de Cristo herdou genética e fisicamente do Corpo de Maria. O sangue de Cristo, de onde veio? Do sangue de Maria!. Assim, o Corpo e o Sangue de Cristo são, humanamente, originários da composição genética que lhe propiciou a Santíssima Mãe de Deus. Logo, se dizer que Maria não é santa ( o que um sacrilégio), também dizer que o Cristo também não o é, o que é uma abominação inconcebível.

Por último, observa-se que Jesus em toda a sua vida foi exemplo da fiel observância dos mandamentos. De fato, Jesus não revogou nada na Lei, antes a cumpriu integralmente. O quarto mandamento diz: "Honrarás teu pai e tua mãe.". E Jesus consabidamente honrou o Pai, fazendo-se servil e obediente até à morte, e morte de cruz. E Jesus também honrou sua Mãe, fazendo conhecida e venerada mundialmente, durante os séculos dos séculos. Assim, quem diz que Jesus considerava Maria uma mulher qualquer, por chamá-la, às vezes, "mulher!", comete grave erro, pois está chamando o Filho de Deus de pecador, acusando-o de violar o 4º mandamento.

Desta forma, proclamamos nós e todas as gerações:


- BENDITA SEJA A SANTA E IMACULADA CONCEIÇÃO!
- BEM-AVENTURADA VIRGEM MÃE DE DEUS!


Também merece destaque o texto abaixo:
"Mais do que memória ou festa de um dos santos de Deus, neste dia estamos solenemente comemorando a Imaculada Conceição de Nossa Senhora, a Rainha de todos os santos.Esta verdade reconhecida pela Igreja de Cristo, é muito antiga. Muitos Padres e Doutores da Igreja oriental ao exaltar a grandeza de Maria, Mãe de Deus, tinham usado de expressões como: cheia de graça, lírio da inocência, mais pura que os anjos.A Igreja ocidental que sempre muito amou a Santíssima Virgem tinha uma certa dificuldade para a aceitação do mistério da Imaculada Conceição. Em 1304, o Papa Bento XI reuniu na Universidade de Paris uma assembleia dos doutores mais eminentes em Teologia, para terminar as questões de escola sobre a Imaculada Conceição da Virgem. Foi o franciscano João Duns Escoto quem solucionou a dificuldade ao mostrar que era sumamente conveniente que Deus preservasse Maria do pecado original, pois era Maria destinada a ser mãe do seu Filho. Isso era possível para a Onipotência de Deus, portanto, Deus, de fato, a preservou, antecipando-lhe os frutos da redenção de Cristo.Rapidamente a doutrina da Imaculada Conceição de Maria no seio de sua mãe Sant'Ana foi introduzido no calendário romano. A própria Virgem Maria apareceu em 1830 a Santa Catarina Labouré, pedindo que se cunhasse uma medalha com a oração: "Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós". No dia 8 de dezembro de 1854, através da bula Ineffabilis Deus do Papa Pio IX, a Igreja oficialmente reconheceu e declarou solenemente como dogma: "Maria isenta do pecado original".A própria Virgem Maria, na sua aparição em Lourdes, em 1858, confirmou a definição dogmática e a fé do povo dizendo para Santa Bernadette e para todos nós: "Eu Sou a Imaculada Conceição".
Um forte abraço a todos.

Marcos Suzin.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este BLOG foi útil para você? Deixe seu testemunho! Sua opinião é muito importante para nós.